Fluminense é denunciado pelo TJD-RJ por cantos de “Time assassino” contra Flamengo e pode perder pontos na Taça Guanabara

Os cantos de “Time assassino” direcionados por tricolores ao Flamengo no clássico de semana passada, em alusão à tragédia no Ninho do Urubu que matou dez jogadores da base há um ano, renderam ao Fluminense, nessa segunda-feira, uma denúncia pela Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ). A oficialização ocorre nessa terça.

O clube das Laranjeiras é acusado de “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”, de acordo com o artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O caso será levado a julgamento e, ainda segundo o CBJD, pode provocar a perda dos três pontos conquistados pelo Tricolor no duelo com o Rubro-Negro, no Maracanã, pela 4ª rodada da Taça Guanabara: “Caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com a perda do numero de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida”.

A uma rodada do fim da fase de grupos do primeiro turno do Campeonato Carioca, o Time de Guerreiros ocupa a segunda colocação da chave B com os mesmos 12 pontos do líder Volta Redonda, que leva vantagem por um gol a mais.

Publicado por: Nicholas Rodrigues.
Fonte: UOL.

Flamengo planeja mover ação contra Fluminense por canto de torcedores em alusão à tragédia no Ninho do Urubu

Durante o primeiro duelo entre Flamengo e Fluminense em 2020, quarta-feira, no Maracanã, alguns tricolores direcionaram ao rival o coro de “Time assassino”, em alusão à tragédia que matou dez jogadores da base no Ninho do Urubu em fevereiro do ano passado.

Descontente com o episódio, o Rubro-Negro, segundo o EXTRA, planeja mover ação contra o Tricolor no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ). O caso está a cargo do advogado Michel Assef Filho.

No dia seguinte ao clássico, vencido pelo Time de Guerreiros por 1 a 0, o clube das Laranjeiras e seu presidente, Mário Bittencourt, se pronunciaram através de nota e entrevista para repudiar o ato.

Publicado por: Nicholas Rodrigues.

Mãe lembra carta do Fluminense com homenagem a filho vítima da tragédia no Ninho do Urubu

Aos 15 anos, Christian Esmério trilhava um caminho que, provavelmente, o levaria a um futuro brilhante. Mas as chamas no Ninho do Urubu, em fevereiro, interromperam a trajetória do goleiro do Flamengo. A dele e de mais nove jovens.

Ao Jornal O Globo, a mãe de Christian, Andreia de Oliveira, revelou uma carta enviada pelo Fluminense após a tragédia e a classificou como a demonstração de carinho mais emocionante. Na mensagem, homenagem e lembrança à atuação do arqueiro numa final contra os tricolores. Leia:

“Dona Andreia e seu Cristiano,

No esporte, é normal buscar explicações após uma derrota. Mesmo quando os derrotados são apenas meninos. Para que aprendam, sigam tentando e se superem em busca da vitória na próxima vez.

Certa vez, perdemos um título após dois grandes jogos diante de um rival. Em ambos, uma das explicações estava debaixo da meta contrária: Christian. Nas Laranjeiras, uma defesa digna de Seleção. Na Gávea, decisivo na disputa por pênaltis sob os gritos de “Melhor goleiro do Brasil”, entoado por vocês. Um grande adversário serve de motivação na busca pela excelência. E os Moleques de Xerém tinham em Christian uma referência para sempre buscarem o melhor de si.

Recebam esse presente como símbolo de todo nosso carinho. E também como forma de agradecimento e respeito.

‘Não perca o juízo. Não perca a essência que você tem, que é a humildade. Seja você, não mude nada por ninguém.’

Que muitos ‘Christians do Futuro’ apareçam em Xerém, Vargem Grandes e Turiaçu e onde mais houver um menino que se jogue no chão em busca da bola.

Saudações Tricolores,

Fluminense Football Club”.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Incêndio no CT do Flamengo deixa dezenas de vítimas na base rubro-negra

Foto: Reprodução/TV Globo

O incêndio teria começado nas primeiras horas do dia.

O Centro de Treinamento Presidente George Helal, mais conhecido como Ninho do Urubu, CT que abriga desde as categorias de base até a equipe profissional do Flamengo, passou por uma grande tragédia na manhã desta sexta-feira (08), onde um incêndio em um dos alojamentos deixou ao menos 10 mortos e três feridos.

De acordo com as primeiras informações do corpo de bombeiros, a maioria das vítimas tinham entre 14 e 17 anos, uma vez que o local afetado servia como alojamento para os jovens da categoria de base do clube.

O incêndio teria iniciado por volta das 5:10 da manhã, sendo controlado por volta das 7h:30, tempo suficiente para deixar o local parcialmente destruído e até irreconhecível.

Embora o CT esteja localizado em Vargem Grande, Zona Norte do Rio de Janeiro, uma das áreas mais castigadas pelo forte temporal que abalou a cidade na noite da última quarta-feira (06), a causa do incêndio, de acordo com as primeiras informações teria sido em decorrência de um estouro de botijão de gás.

O local atingido seria uma dos espaços mais antigos do CT do Clube. A área abrigava o elenco da base desde 2018, ano em que foi inaugurado o módulo profissional e a ala mais antiga passada aos garotos.