fbpx

Flu não envia documentação e impede acerto de Orejuela com a LDU

Foto: Divulgação

Tricolor aguarda o pagamento da LDU para liberar a papelada do volante.

De acordo com informações do site equatoriano Bendito Fútebol, o volante Orejuela ainda não pode ser regularizado pela LDU.

Segundo a informação, o Fluminense exige US$ 4 milhões (cerca de R$ 14,8 milhões) para liberar documentações do jogador ao clube equatoriano.

Sem os documentos, o volante não pode ser inscrito na Liga nacional, tão pouco, jogar pelo clube do equador enquanto não for regularizado.

Ainda de acordo com o site, os dirigentes equatorianos estão otimistas num desfecho positivo para poder contar o mais rápido possível com o jogador que é considerado de extrema importância ao clube equatoriano.

Atenção ! Fluminense colocou mais uma trava para a inscrição de Jefferson Orejuela na Liga

Orejuela revela desejo de permanecer na LDU

Volante está emprestado até o final deste ano.

Emprestado até o final do ano a LDU, o volante Orejuela já demonstrou o interesse de permanecer no clube equatoriano.

O volante que está emprestado pelo Tricolor ao clube de seu país até o próximo dia 31, concedeu uma entrevista ao canal da própria LDU no YouTube, onde revelou a vontade de permanecer no país de origem:

– Não depende só de mim. Depende do meu representante e do Fluminense. Vamos conversar. Espero que eu possa ficar aqui, é a minha intenção. Falo isso desde o meio do ano – revelou Orejuela ao canal da LDU no YouTube.

Contratado pelo Fluminense ainda na metade de 2015, Orejuela chegou ao Fluminense no início de 2016. Após um início de sucesso, o volante caiu em declínio técnico e passou a ser questionado por grande parte da torcida. Foi emprestado a LDU no início desse ano e seu contrato com o Fluminense vai até dezembro de 2020.

 

foto: Divulgação LDU

Sornoza volta à seleção e desfalca o Flu no Brasileirão

Meia disputará amistosos contra Jamaica e Guatemala.

O meia Júnior Sornoza foi convocado para a seleção do Equador para amistosos nos dias 7 e 11 de setembro contra Jamaica e Guatemala, em partidas a serem disputadas nos EUA.

Por conta da convocação, o camisa 10 desfalcará o Fluzão em duas rodadas no Campeonato Brasileiro, os jogos contra o Vitória, no dia 6/09 e Botafogo, dia 9/09, ambos realizados no Rio de Janeiro.

Vale destacar que o jogador retorna a seleção quatro anos após sua última convocação. Outro nome conhecido dos tricolores presente na lista é do volante Orejuela, que ainda pertence ao Flu.

 

ST,

Douglas Wandekochen

 

LDU descarta permanência de Orejuela, moeda de troca do Fluminense

A crise financeira é o que impede a LDU de comprar Orejuela, emprestado pelo Fluminense. O prazo para adquiri-lo era até o dia 30 de junho e, portanto, expirou. A permanência do volante, cujo passe vale cerca de R$ 8 milhões, é considerada inviável pelo presidente do clube equatoriano, Rodrigo Paz.

– A direção da LDU não deve exercer o direito de compra. O empréstimo dele está perto de se encerrar e nós não temos dinheiro em caixa para fazer esse investimento. Orejuela é um bom jogador, mas a preferência deve ser pela saída. Ele tem mercado na Argentina e México – revelou, em entrevista ao portal ‘Eu, Rio’.

Orejuela disputou 22 jogos pela LDU, sem marcar gols, e, segundo Paz, está na mira do Rosário Central, da Argentina, e do Toluca, do México. Por outro lado, o Fluminense, detentor de 60% do jogador (40% ainda pertence ao Independiente Del Valle), desconhece quaisquer propostas.

Com contrato até 2020, o compatriota de Sornoza, titular de Marcelo Oliveira, é visto pela diretoria do clube do Rio como moeda de troca para reforçar o time para o segundo semestre deste ano. Afinal, seu retorno às Laranjeiras está descartado.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Eu, Rio.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

 

Na LDU, Orejuela fala de amizade com Abelão e se atualiza sobre o Fluminense

Foi pouco tempo vestindo a camisa do Fluminense, mas o suficiente para Orejuela, de 25 anos, se tornar fã do clube. De volta ao Equador, seu país-natal, para acompanhar a saúde da mãe, o volante confessa estar desatualizado sobre o que acontece nas Laranjeiras. Conta, no entanto, com os ex-companheiros para estar à par da nova fase do time.

Na verdade, não estou conseguindo acompanhar. Mas sempre busco manter contato com meus ex-companheiros, e eles falam que o time está bem, está ganhando. Fico muito feliz com isso – afirma.

Compatriotas, Orejuela e Sornoza, apesar da distância, mantêm a amizade construída ainda no Independiente Del Valle. Além do camisa 10 do Fluminense, mais alguns tricolores, certamente, estão na lista de conversas do WhatsApp do jogador da LDU.

Falo também com o Douglas, com o Reginaldo, que agora foi para a Ponte Preta. Matheus Norton, Frazan, Wellington Silva, que está no Inter. São jogadores muito legais, com quem criei uma amizade muito forte – revela.

Comandando por Abel Braga no ano em que esteve no Rio, Orejuela destaca a relação amistosa com o treinador e aprova a experiência de trabalhar com uma figura vencedora do futebol.

Gostei muito. É um cara que sabe muito, um grande treinador. Minha amizade com ele foi muito boa e sempre nos falamos.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Orejuela nega indisciplina no Fluminense e justifica saída

Emprestado para a LDU, Orejuela esbarrou com os ex-companheiros de Fluminense em Santa Cruz de La Sierra. O volante entrou em campo na terça-feira para enfrentar o Guabirá e saiu derrotado, por 2 a 1. Mas garantiu vaga na segunda fase da Sul-Americana, mesmo objetivo do clube de Laranjeiras.

Em 2017, a partir da queda de rendimento, Orejuela ouviu a imprensa especular problemas disciplinares. O jogador, no entanto, nega ter se envolvido em atritos nos bastidores.

– Escutei, sim, a imprensa do Brasil falar coisas erradas, que nunca fiz, nunca aconteceram. Sempre me dei muito bem com meus companheiros, comissão técnica. Nunca aconteceram atos de indisciplina – garante.

Na verdade, foi o volante que decidiu deixar o Rio e retornar ao Equador, em virtude de problema de saúde de sua mãe. O estado dela preocupava o atleta, de 25 anos.

– O Fluminense foi um momento muito bom, muito legal em minha carreira. Mas acabou por problemas de saúde de minha mãe. Isso atrapalhou muito minha cabeça e pedi para conversar com o clube para voltar para o meu país. Agora estou muito tranquilo, muito feliz na LDU – afirma.

Embora tenha passado pouco tempo no Fluminense, Orejuela diz sentir um carinho especial pelas três cores e espera representá-las novamente. O contrato com o Tricolor vale até 2020.

– Agora a minha cabeça está mentalizada na LDU e na recuperação de minha mãe. Mas sinto muito carinho pelo Fluminense. Se houver a possibilidade, eu gostaria de voltar. Meu contrato é de um ano com a LDU. Terminando o ano, vamos ver o que vamos fazer.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top