CRB manifesta desejo de seguir com Pablo Dyego, emprestado até o final da Série B

Emprestado ao CRB até o fim do Campeonato Brasileiro, o atacante Pablo Dyego pode seguir na equipe alagoana para a próxima temporada.

Segundo informações publicadas pelo portal NetFlu, o CRB já demostrou interesse em seguir com o jogador e aguarda apenas uma resposta do Fluminense. Vale destacar que o atacante tem contrato apenas até dezembro de 2021 com o Flu o clube ainda não se manifestou sobre o assunto.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Pablo Dyego é o dono do gol da vitória do CRB, na Série B

Emprestado pelo Flu ao time de Alagoas, o atacante fez seu segundo gol em cinco partidas

Cria de Xerém, Pablo Dyego fez o gol da vitória, de 1 a 0, sobre o Ponta Preta, pelo clube alagoano.

Apesar da alegria do gol da vitória, o atleta acabou deixando o jogo no início do segundo tempo, por conta de uma lesão na coxa.

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Pablo Dyego e anunciado de forma oficial pelo CRB

O atacante Pablo Dyego, sem espaço no Fluminense foi emprestado ao CRB, de Alagoas, clube que disputa a Série B do Brasileirão.

O jogador já foi inclusive anunciado de forma oficial pelo novo clube, que destacou as principais características de PD7, como sendo um jogador de “extrema velocidade, força e explosão.”

O CRB também destacou o currículo do jogador, formado nas categorias de base do Fluminense e com passagens internacionais, inclusive sendo campeão polonês. O atleta também atuou por clubes da Suécia, Canadá e Estados Unidos.⠀⠀⠀⠀⠀

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC⠀⠀⠀⠀

Sem espaço no Flu, Pablo Dyego acerta com CRB

O atacante Pablo Dyego, que não vinha tendo espaço no Fluminense com Odair Hellmann é o mais novo reforço do CRB, clube que disputa a Série B do Brasileirão.

O jogador de 26 anos chega por empréstimo até o final do Campeonato Brasileiro, que vai até fevereiro de 2021

No CRB, Pablo Dyego irá reencontrar outro nome com ligação ao Fluminense: o zagueiro Gum, capitão e destaques da equipe. PD7 como ficou chamado no Fluminense também encontrará Léo Gamalho, um dos artilheiros do ano no Brasil.

Pablo Dyego inclusive já é esperado em Alagoas entre esta quarta ou quinta-feira, dias 23 ou 24 para realizar exames e assinar o empréstimo.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Além de Ganso, Digão e Pablo Dyego também tem lesão detectada

O Fluminense confirmou no início da tarde desta terça-feira (04) que o meia Paulo Henrique Ganso teve uma lesão detectada na panturrilha esquerda e deve desfalcar o Fluminense na estreia do Campeonato Brasileiro.

Além dele, o clube confirmou no início da noite que o zagueiro Digão e o atacante Pablo Dyego também tiveram lesões detectadas e também podem desfalcar a equipe.

Digão, que concederia inclusive uma coletiva na tarde desta terça-feira (04), teve a sessão suspensa exatamente por conta da lesão do zagueiro, que depois dos exames, teve uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda.

Pablo Dyego por sua vez, sofreu uma lesão no músculo do quadril. Ainda de acordo com o clube, os jogadores já iniciaram o tratamento no departamento médico, contudo, ainda não tem previsão de retorno às atividades.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fora dos planos de Odair, quarteto pode deixar o Flu

Pouco aproveitados pelo técnico Odair Hellmann, a dupla Orinho e Felippe Cardoso não desempenharam um bom papel quando acionados pelo treinador e podem ter a passagem pelas Laranjeiras encurtada.

Segundo informou o portal UOL Esportes, a dupla que tem contrato de empréstimo com o clube até o final de 2020, pode nem cumprir o vínculo até o final.

Ainda sem um reserva para Egídio, atual titular da lateral esquerda, Orinho ainda segue treinando com o grupo principal, fato diferente de Felippe Cardoso. O atacante que chegou a entrar ao longo da final do Estadual contra o Flamengo, mas, mais uma vez não agradou e já treina em separado do grupo.

Pablo Dyego e Matheus Alessandro, crias da base do clube também vêm treinando em separado e não devem seguir no Flu. Ainda de acordo com o UOL, a dupla já teria sido informada inclusive que estariam livres para procurar outra equipe.

Com o aval de Odair, Fluminense encaminha renovação de Pablo Dyego

Aos poucos o Fluminense vai conseguindo assegurar a permanência da base de sua equipe para a temporada 2020. Após renovar com Nino e Gilberto, Pablo Dyego deve ser o próximo.

O atacante que embora não seja titular é visto como importante dentro do elenco já está com sua situação bem encaminhada, faltando apenas alguns acertos burocráticos para confirmar o acordo que deve ser de dois anos.

A decisão teve o aval do técnico Odair Hellmann, que considerada o atacante de 25 anos um reserva versátil, uma vez que além do ataque também já atuou improvisado na lateral direita e ainda é considerado barato pela direção Tricolor.

Pablo começou a se firmar no Fluminense em 2018 ainda sob o comando de Abel Braga, quando viveu seu melhor momento no Fluzão, porém, a reta.final daquele ano caiu de desempenho e seguiu na reserva durante praticamente toda temporada de 2019. Acumulando os dois anos o jogador soma 35 jogos e quatro gols.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: UOL

Pablo Dyego passa por exames e tem lesão detectada

O atacante Pablo Dyego, que entrou no segundo tempo na vitória do Fluminense por 1 a 0 sobre o Corinthians, e terminou aquela partida com dores na coxa direita, foi submetido a exames e, teve uma lesão na parte posterior da coxa direita detectada.

Com isso, o atacante já é desfalque certo para o duelo entre o Tricolor e Goiás, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, no próximo domingo, no Serra Dourada.

O jogador que era pouco aproveitado nas mãos do técnico Fernando Diniz, ganhou mais oportunidades com a chegada de Oswaldo de Oliveira e, marcou inclusive um gol, na partida de volta contra o Corinthians pela Copa Sul-Americana.

O tempo de recuperação do atacante não foi revelado.

Para Pablo Dyego, VAR ajudou o Corinthians: “esfriou o jogo”

Foto: Divulgação

Autor do gol de empate do do Fluminense diante do Corinthians, o atacante Pablo Dyego questionou a atuação do VAR no jogo.

O árbitro paralisou a partida por mais de cinco minutos após o gol e, na visão do atacante, esfriou o ímpeto do Tricolor:

– Atrapalhou muito (VAR). A gente estava numa adrenalina tremenda. Se a bola tivesse rolado de imediato, nós iríamos sufocar eles (Corinthians) e teríamos mais chances de virar o jogo. Mas ficou naquela indefinição e acabou esfriando um pouco – afirmou o atacante.

Digão lamenta racismo sofrido por Pablo Dyego no Uruguai: “Isso nos incomoda demais”

Pablo Dyego disse ter sido vítima de racismo, pela primeira vez, no Uruguai, à época do primeiro jogo contra o Peñarol, no fim de julho, pela Sul-Americana. Aos 25 anos e com clubes de EUA, Canadá, Suécia e Polônia no currículo, o atacante afirmou que nunca havia sofrido discriminação racial explicitamente.

– Teve um episódio agora que aconteceu no Uruguai, em que eu sofri racismo, eu e alguns companheiros que também ali estavam. Infelizmente essa é a realidade que a gente vive hoje em dia, em um mundo tão moderno. Me deixa triste, até. Porque nunca tinha sofrido assim, de forma tão explícita, como sofri lá no Uruguai. Mas é levantar a cabeça e não deixar essas coisas ruins marcarem a gente – explicou ao “Saudações Tricolores”.

Em entrevista no Centro de Treinamento nesta quarta-feira, Digão detalhou e revelou a reação do colega ao episódio. O zagueiro passou pelo mesmo problema em solo uruguaio.

– Infelizmente, é uma coisa que dificilmente vai mudar. Eu sofri no ano passado, em um jogo contra o Defensor pela Sul-Americana. Cara ficou provocando o tempo todo. Me chamou do que vocês sabem. Eu fiz um gol e fiz um coração para ele para provocar. É uma coisa que não tem como controlar. Chamaram o Pablo de macaco lá no treino após o jogo. Ele entrou muito triste no vestiário. É algo que a gente não espera. Quero que essas coisas parem. Estamos em 2019. Isso nos incomoda demais.

Em maio, na virada por 5 a 4 sobre o Grêmio, Yony González ouviu falas racistas de gremistas presentes à Arena. Inicialmente condenado a pagar multa de R$ 30 mil, o clube gaúcho recorreu e, no início do mês passado, conseguiu a absolvição.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.