fbpx

Abel surpreende na escalação para estreia do Brasileirão

Pablo Dyego ganhou a vaga de Marcos Júnior e inicia a partida contra o Corinthians.

O Fluminense faz sua estreia no Brasileirão neste domingo (15) às 16h contra o Corinthians em Itaquera, na Arena Corinthians. Para o duelo o tricolor terá a disposição o recém contratado João Carlos, que viajou com a delegação e estará a disposição de Abelão no banco de reservas.

Contudo, o que mais chamou a atenção na escalação do Tricolor foi a presença de Pablo Dyego entre os titulares, deixando Marcos Júnior no banco de reservas. Artilheiro da equipe no ano, Marcos Júnior não vem atravessando um grande momento, enquanto vê Pablo Dyego subindo de produção e empolgando o técnico Abel Braga.

Desta forma o Fluminense deve ir a campo com a seguinte escalação:

Júlio César; Renato Chaves, Gum e Ibanez; Gilberto, Jadson, Richard, Sornoza e Ayrton Lucas; Pablo Dyego e Pedro. 

Além da escalação teve também mudança na lista de numeração dos atletas, com: Pedro trocando a
camisa 32 pela 9 e,  Pablo Dyego a 31 pela 7.

 

ST,

Douglas Wandekochen

 

foto: Lucas Merçon

Pablo Dyego atribui evolução a projeto internacional do clube: ‘Experiência muito boa’

Se o elenco é enxuto, a tendência é que figurinhas desconhecidas da torcida ganhem espaço. Foi o que aconteceu com Pablo Dyego, de 24 anos. Mas até se tornar reserva imediato do Fluminense, o atacante percorreu um longo e difícil caminho. Participou do projeto internacional do clube, sendo a primeira revelação de Xerém a fazê-lo. Desde 2013, rodou por Suécia, Polônia, Canadá e, mais recentemente, Estados Unidos.

– Foi uma experiência muito boa. Mudou a minha vida culturalmente, mudei como pessoa. Se hoje estou nessa forma, aquilo ajudou muito – destaca o jovem.

Ao deixar o San Francisco Deltas, depois de empréstimo, Pablo retornou ao Rio de Janeiro para ser integrado ao elenco profissional do Tricolor. Aos poucos ganhando espaço, entrou durante a final da Taça Rio e a semifinal do Carioca, por exemplo. As boas apresentações agradaram ao técnico e aos torcedores e, segundo prometido pelo jogador, vão ser repetidas.

– Quero continuar trabalhando, da mesma forma. Acho que, desde o início do ano, a gente vem de uma desconfiança enorme. O Abel sempre está dando moral para a gente. Temos de continuar fazendo o que estamos fazendo, nos doando em campo, pois coisas boas virão – acredita.

Oriundo de comunidade, Pablo Dyego sofria com a timidez, o que influenciava no seu rendimento em campo. Com as passagens por diferentes países, lidou com novidades e aprendeu a ser mais confiante. Agora, pode ser um dos trunfos de Abelão para a temporada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: LANCE!

Top