fbpx

Flu x Scarpa: TST mantém bloqueio de R$200 milhões

Valor é referente a multa rescisória do contrato entre o jogador e Fluminense.

A briga entre Fluminense e Gustavo Scarpa parece longe de um fim e, após muitas reviravoltas, os últimos capítulos têm sido favoráveis ao Tricolor.

Após o jogador ter R$200 milhões bloqueados pela juíza Dalva Macedo, foi a vez do ministro Alexandre Agra Belmonte, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), manter o arresto de R$ 200 milhões sobre jogador e Palmeiras.

De acordo com o parecer do magistrado, o caso deveria ser analisado pela segunda instância do Tribunal Regional do Trabalho, onde a ação já tramita, entendendo ainda que tal decisão que dá uma segurança ao Tricolor caso o mesmo venha ganhar a ação, não impede o jogador de atuar pelo Palmeiras.

Vale destacar que o caso segue ainda sem uma decisão definitiva.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Thiago Ferri

 

Condenado a pagar valor em juízo, Palmeiras considera decisão da Justiça ‘claramente abusiva’

A decisão da juíza Dalva Macedo desagradou ao Palmeiras. Na sexta-feira, a Justiça, a pedido do Fluminense, determinou o pagamento, em juízo, de R$ 200 milhões, em até cinco dias. O valor se refere à multa rescisória de Gustavo Scarpa, liberado para, enfim, atuar pelo Alviverde desde junho. Ele ficou três meses mantendo a forma em Hortolândia, cidade-natal, até conseguir o habeas-corpus. O caso, ainda em andamento, foi comentado pelo departamento jurídico do time paulista.

“O processo corre em segredo de justiça. A ordem judicial ainda não chegou ao conhecimento do Palmeiras, mas admira a ordem ter chegado ao conhecimento da imprensa antes de chegar ao conhecimento do próprio Scarpa. É preciso que fique claro que o Palmeiras não é parte nesse processo. O Palmeiras nunca se manifestou, nem nunca chegou a discutir, ou exercer qualquer ato de defesa nesse processo. Portanto, qualquer ordem em relação ao Palmeiras é claramente abusiva, excede completamente os limites processuais, e não deve subsistir”.

O meia, que reencontrou o ex-clube em julho, no Maracanã, continua podendo jogar pelo Palmeiras. A empresa que administra sua carreira, a OTB Sports, se negou a comentar a novidade e alegou motivos contratuais para tal.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Empresário anuncia interesse do Fluminense em palmeirense

Desfalcado de dois zagueiros para o restante da temporada, uma vez que perdeu Nathan Ribeiro e Luan Peres para o exterior, o Fluminense quer contratar mais um zagueiro, depois de conseguir o empréstimo de Digão. O nome contatado é Emerson Santos, do Palmeiras, disputado, também, por América-MG e Internacional. Avalia-se o empréstimo do jogador.

– Inter me procurou, como o América-MG, o Fluminense e outros clubes. Não tem nada certo. Tem conversas rolando. É uma possibilidade. Inter é um clube gigante, campeão mundial, com uma baita estrutura. A gente vê com bons olhos. Estamos analisando com o Palmeiras. A princípio, é por empréstimo – declarou, em entrevista ao Globoesporte.com, o empresário, Jaílton Oliveira.

Ex-Botafogo, Emerson Santos, de 23 anos, chegou ao Palmeiras em janeiro deste ano. Mas, dada a concorrência no setor, atuou em quatro jogos. Seu contrato com o Alviverde é válido até dezembro de 2022.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Fluminense pensa no torcedor do Rio e recusa oferta para levar jogo contra o Palmeiras a Natal

No início do mês, o Fluminense foi sondado sobre a possibilidade de transferir o jogo contra o Palmeiras, dia 25 de julho, para a Arena das Dunas, em Natal. Depois de analisar a proposta por uma semana, a diretoria entendeu que deveria priorizar o torcedor do Rio de Janeiro, uma vez que será a primeira partida em casa pós-Copa do Mundo.

A decisão, portanto, mantém o Maracanã como o palco do duelo, válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro e que pode marcar o reencontro com Gustavo Scarpa. A bola rola às 19h30.

As questões financeira e logística jogavam a favor da venda do mando para o Rio Grande do Norte. Afinal, o Fluminense tem compromissos no Nordeste antes e depois do embate com o Alviverde – Sport, em 22 de julho, e Ceará, em 28 de julho. Ainda assim, a oferta foi recusada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: LANCE!

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Palmeiras quer ‘tranquilidade’ e tenta acordo com Fluminense por Gustavo Scarpa

Há uma semana, Gustavo Scarpa retornou ao Palmeiras, graças a um habeas-corpus, conseguido junto ao TST (Tribunal Superior do Trabalho), mas mantém viva, na Justiça, a disputa contra o Fluminense. O imbróglio, ainda indefinido, se estende desde dezembro passado e atrapalhou a carreira do palmeirense, que estava sem jogar há quase quatro meses. Fã do futebol do novo contratado, Maurício Galiotte, presidente do Alviverde, se dispõe a negociar um acordo com o clube de Laranjeiras para, enfim, pôr um ponto final na história.

– Eu entrei em contato com o presidente do Fluminense, conversei com ele e me coloquei à disposição para que, juntos, possamos tentar uma composição, algo que a gente possa encerrar de vez qualquer tipo de discussão que ainda exista entre Scarpa, Fluminense e Justiça. O Palmeiras tem todo interesse em resolver essa situação para que o jogador tenha tranquilidade para trabalhar e todos possam seguir com bastante tranquilidade – declarou.

Gustavo Scarpa foi contratado pelo Palmeiras em janeiro e assinou por cinco anos. Entretanto, ficou parado de março a junho, uma vez que seu contrato com o Fluminense foi reativado, em razão de decisão do TRT-RJ. Ele quer sua rescisão por conta dos atrasos salariais e cobra mais de R$ 9 milhões.

Enquanto aguarda como o ex-time procederá quanto ao despacho do TST, que permite recurso, o meia está integrado ao elenco de Roger Machado e viajou à Cidade do Panamá para amistosos, durante a parada para a Copa do Mundo. A ideia do técnico é, inclusive, colocá-lo no jogo desta quarta-feira, diante do Independiente Medellín. Seria, praticamente, a ‘reestreia’ de Scarpa.

– Scarpa é um jogador diferente. Eu sempre fiz o máximo possível para que pudéssemos contar com esse jogador desde o início do ano. A gente sabe que existe uma situação sendo discutida na Justiça com o Fluminense, mas o Palmeiras sempre esteve muito próximo do jogador, da família e do empresário. É um desejo que eu sempre tive, pelo potencial e pelo caráter dele. Nosso planejamento sempre contou com o Scarpa e é muito bom tê-lo novamente – afirmou Maurício Galiotte.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Confronto entre Flu e Palmeiras pode acontecer em Natal

Venda cairia bem ao tricolor que terá dois confrontos no Nordeste.

O Fluminense recebeu uma sondagem para vender o mando de campo da partida contra o Palmeiras, válida pela 15° rodada do Brasileirão. O jogo que está marcado para o próximo dia 25, mudaria do Rio de Janeiro para Natal, na Arena das Dunas.

Caso seja confirmado, a venda do mando cairia bem ao tricolor, uma vez que o time das Laranjeiras disputará duas partidas no Nordeste antes e depois do jogo contra os paulistas, onde enfrenta o Sport o dia 22 de julho e Ceará no dia 28.

A partida ainda pode marcar o reencontro entre Gustavo Scarpa e Fluminense.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Canindé Soares

Palmeiras anuncia retorno de Gustavo Scarpa

Meia já participará do treino da equipe alviverde desta quinta-feira (28).

O Palmeiras anunciou o retorno do meia Gustavo Scarpa, que conseguiu se desvincular do Fluminense na última segunda-feira (25) após habeas corpus conseguido junto ao TST (Tribunal Superior do Trabalho).

O meia que tinha em mãos uma proposta da Arábia Saudita, preferiu acertar com o clube paulista onde atuou de janeiro a março deste ano. Scarpa e Palmeiras acertaram o novo vínculo nos mesmos moldes que o anterior – com cinco anos de duração no valor de € 6 milhões de luvas ao atleta e comissão aos seus empresários.

O Palmeiras já informou que Gustavo Scarpa se reapresenta no clube já nesta quinta-feira (28) e participará inclusive da excursão do clube paulista que realizará uma série de amistosos fora do país.

– O atleta está à disposição do técnico Roger Machado a partir desta quinta (28), quando o Alviverde trabalhará pela manhã na Academia de Futebol e embarcará para o Panamá à noite –informou o clube em nota oficial.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: César Greco

Nem Flu nem Palmeiras: destino de Scarpa pode ser a Arábia Saudita

Os valores da proposta nem o nome do clube foram revelados ainda.

A novela envolvendo o Fluminense, Gustavo Scarpa e Palmeiras pode se encaminhar para um final inesperado.

De acordo com informações do publicadas no UOL Sports, o meia que conseguiu se desvincular do contrato com o Tricolor na última segunda-feira (25) pode acertar com um clube da Arábia Saudita. Contudo, como o investimento no futebol é conduzido pelo ministro do esporte do país, o nome do clube nem os valores da negociação foram revelados nesse primeiro momento. Ainda sim, de acordo com o próprio UOl, a proposta seria bastante vantajosa para o jogador.

Caso realmente acerte sua transferência para fora do país, Scarpa deixaria o Flu sem que o clube recebesse nenhum retorno financeiro, uma vez que, qualquer transação internacional inviabilizaria uma nova ação do Tricolor das Laranjeiras em um tribunal carioca.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Reprodução ESPN

Scarpa consegue liminar e suspende contrato com o Flu

Contrato do jogador com o Palmeiras ainda não foi reativado.

A novela envolvendo o meia Gustavo Scarpa ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira (25).

Após ter duas decisões favoráveis ao tricolor, o meia conseguiu um habeas corpus conseguindo a desvinculação do Fluminense. Contudo, o contrato de Scarpa com Palmeiras não foi reativado, pois no entendimento do clube paulista a decisão ainda deve ganhar novos capítulos. Dessa forma, Scarpa poderia assinar novo vínculo com qualquer outro clube.

Por sua vez, o Fluminense afirma “lutar por seus direitos” mas não tem a intenção de ter o jogador de volta. A intenção do Tricolor é ter o ganho de causa para lucrar com o atleta em uma possível negociação.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Marcelo Theobald

Justiça decide a favor do Fluminense, e Gustavo Scarpa é derrotado nos tribunais

A novela Gustavo Scarpa está em sua reta final ou, até mesmo, terminou. Embora ainda caiba recurso, a juíza Dalva Macedo anunciou, nesta segunda-feira, decisão favorável ao Fluminense, em primeira instância, no caso que se arrasta desde dezembro passado. A magistrada considerou improcedentes as reclamações do jogador e foi além: determinou pagamento de R$ 120 mil em honorários advocatícios, somados aos R$ R$ 22.583,20 em gastos em custos processuais. A sentença mantém em vigor o contrato com o Tricolor, impedindo o meia de atuar pelo Palmeiras – última vez em campo foi em 11 de março, contra o Ituano, em jogo em que marcou dois gols.

Junho representou uma derrota seguida de outra para Scarpa. Afinal, há uma semana, o Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro negou o mandado de segurança impetrado por seus advogados. A medida fazia parte do plano de conseguir liberá-lo do Fluminense enquanto o processo estava em andamento.

A juíza entende que, mesmo o clube atrasando parcelas de salários e FGTS desde 2012, o relacionamento contratual era tolerável. Lembra-se que, em 2017, Gustavo renovou seu vínculo até 2020. Veja trechos nos quais Dalva Macedo explica no que se baseou para bater o martelo:

“A demora no ajuizamento da ação pelo empregado indica que a relação contratual ainda é tolerável, ficando demonstrado, de igual modo, o perdão tácito (…) Pela análise dos documentos contidos nos autos, verifica-se que a Reclamada, desde o ano de 2012, atrasa o recolhimento do FGTS do atleta (…) Tal atraso não foi entrave suficiente para que o atleta, em março de 2017, renovasse o seu contrato com a Reclamada, com significativo aumento salarial e extensão do pacto até o ano de 2020. Ora, se o atraso no recolhimento do FGTS e no pagamento de algumas parcelas contratuais (13º salário e férias de 2016) fosse o real motivo para a insatisfação do jogador, de nenhum modo as partes chegariam ao consenso para a formalização da renovação contratual”.

“A renovação contratual demonstrou que o autor ainda possuía interesse em se manter vinculado ao clube, independentemente do atraso salarial, indicando, de forma inequívoca, o perdão tácito à falta praticada pela Ré. A ausência de imediatidade demonstrou que a mora, ainda que contumaz, da Ré não teve potencialidade suficiente para impedir a manutenção do pacto laboral.”

Caso opte por insistir na batalha judicial, Gustavo Scarpa pode recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, em segunda instância. As partes podem negociar um acordo, o que, meses atrás, foi tentado, mas sem sucesso.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top