Intermediador de conversas com Dorival, Paulo Angioni é anunciado

Paulo Angioni foi anunciado, nesta terça-feira, como novo diretor-executivo de futebol do Fluminense, onde trabalhou nos anos de 2000 até 2002, 2004 e 2014. Esta é, portanto, sua quarta passagem por Laranjeiras. O cargo estava vago desde a saída de Paulo Autuori, em 28 de maio, devido, principalmente, aos atrasos salariais. A novidade será apresentada à torcida e à imprensa no dia 26, quando o elenco se reapresenta para iniciar o segundo semestre.

Acertado há, pelo menos, três dias, Angioni mal chegou e teve tarefas a cumprir. Uma delas, mergulhar na busca por um técnico, ao lado de Pedro Abad e do vice-presidente de futebol, Fabiano Camargo. Foi ele quem telefonou a Dorival Júnior, um dos nomes preferidos pela diretoria, e ouviu, segundo o UOL, uma alta pedida. A resposta definitiva do treinador, que está em Florianópolis, sai depois que seus problemas pessoais forem resolvidos.

Paulo Angioni tende a tratar, durante a semana, de possíveis reforços. O perfil traçado é de jogadores que disputem a Série B ou que sejam pouco aproveitados em seus clubes. Também estão sendo observados aqueles que estão em fim de contrato.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Escolhido para vaga de Autuori, Paulo Angioni negocia retorno ao Fluminense

Desde a saída de Paulo Autuori, há três semanas, o Fluminense está à procura de um novo diretor-executivo de futebol. Antes mesmo da demissão de Abel Braga, sábado, Pedro Abad definiu o melhor nome para assumir o dever de ser o elo entre a diretoria e o elenco. Trata-se de Paulo Angioni, com negociações avançadas com o clube e a dias de ser anunciado.

Angioni é figurinha carimbada nas Laranjeiras. Acumula três passagens pelo Fluminense: 2000 até 2002, 2004 e 2014. Também conhecido no futebol do Rio, o profissional trabalhou no Flamengo e, em 2015, no Vasco, quando foi rebaixado para a Série B. Seu grande desafio nesta nova história pelo Tricolor é encontrar o substituto de Abelão. Os nomes preferidos da diretoria são Zé Ricardo e Dorival Júnior, desempregados.

A iminente chegada do dirigente foi, inclusive, avisada, sem detalhes, pelo ex-técnico do time, depois da derrota para o Santos, por 1 a 0, quarta-feira passada: “Já vem um diretor-executivo”.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Esporte Interativo

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!