fbpx

Ganso sai em defesa de Diniz: “precisamos caprichar mais na hora de finalizar em gol”

Foto: Lucas Merçon/FFC

Após a derrota de 1 a 0 do Fluminense diante do CSA, o meia Paulo Henrique Ganso minimizou a responsabilidade do técnico Fernando Diniz, eximindo o treinador da responsabilidade pela derrota.

De acordo com o camisa 10, os jogadores precisam “caprichar” mais na hora de finalizar em gol:

– Não acredito que seja problema de treinador. A gente teve maior parte do tempo na área do adversário. O que precisa mesmo é caprichar mais na jogada para finalizar em gol – disse Ganso.

Com a derrota, o Fluminense entrou na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e, volta a campo agora, na próxima quinta-feira (22) contra o Corinthians, pela Copa Sul-Americana, em jogo que pode ser determinante para a sequência de Diniz no comando técnico do Tricolor.

Ganso rasga elogios à Diniz: “jogar no esquema dele dá prazer.”

Foto: Divulgação/FFC

O jogador de maior nome no atual elenco do Fluminense, o meia Paulo Henrique Ganso, não poupou elogios ao trabalho realizado pelo técnico Fernando Diniz.

O meia que voltou ao futebol brasileiro no início do ano, se mostrou encantado com o trabalho do treinador e chegou a dizer que: “jogar no esquema dele dá prazer.”

A fala de Ganso surgiu em uma entrevista que o jogador concedeu à Rádio Brasil, onde ainda afirmou que a participação de Diniz é fundamental para a sequência do trabalho:

– Diniz Cuida dos jogadores e é diferenciado. Jogar no esquema dele dá prazer – definiu Ganso.

Vale destacar que Diniz teve participação importante na vinda do jogador ao Fluminense, uma vez que o próprio trenador entrou em contato com o jogador, explicando-lhe sobre seu estilo de jogo e onde planejava encaixar o meia.

Lei do ex ? Fluminense x São Paulo será a primeira vez de Ganso contra seu ex clube

Foto: Marcelo Gonçalves/Agência O Dia

A partida deste sábado (27) entre Fluminense x São Paulo, às 19h, no Maracanã, tem tudo para ser especial para Paulo Henrique Ganso. Isso porque, o meia enfrentará o seu ex clube, pela primeira vez após ter deixado o time do Morumbi para defender o Sevilla-ESP.

A partida ainda trás outra curiosidade: a última partida de Ganso vestindo a camisa do São Paulo, foi justamente contra o Fluminense, em 29 de junho de 2016, pela 12ª rodada do Brasileirão daquele ano, terminando com vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Flu. O jogo no entanto não é de boa recordação para Ganso, que entrou aos 15 minutos do 2º tempo, sentiu um problema muscular aos 42 e, como as três alterações já haviam sido feitas, precisou permanecer em campo até o fim da partida. Duas semanas após, antes de voltar a campo pelo Tricolor Paulista, foi negociado ao Sevilla-ESP.

Outra curiosidade, é que o São Paulo foi o clube em que Ganso mais atuou, entrando em campo 214 partidas pelo Tricolor paulista, contra 152 pelo Santos, onde foi revelado, marcando ainda 24 gols pelo São Paulo e 36 pelo Santos. No Fluzão, são 22 partidas até aqui, com 4 gols anotado.

Fonte: Globoesporte.com

Maestro: CBF elege Ganso como destaque do Flu no Brasileirão

Foto: Divulgação

Por meio de suas redes sociais, a CBF selecionou o destaque das 20 equipes que irão participar da Série A do Campeonato Brasileiro, que começa neste sábado (27).

Pelo lado Tricolor, o camisa 10, Paulo Henrique Ganso, foi o escolhido como principal jogador da equipe comandada por Fernando Diniz.

Na descrição a entidade classifica o jogador como maestro.

Contudo, Ganso não participa da estreia do Fluzão no Campeonato Brasileiro, neste domingo, às 19h, contra o Goiás, no Maracanã.

Dia D para Ganso: meia será julgado e pode pegar gancho pesado

Foto: Divulgação

Expulso na semifinal da Taça Rio, quando o Fluminense perdeu de 2 a 1 para o Flamengo com um pênalti marcado em favor do adversário nos últimos minutos do jogo, o meia Paulo Henrique Ganso será julgado em primeira instância nesta segunda-feira (08) pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) e, pode pegar um gancho pesado.

Enquadrado nos artigos 254 (jogada violenta) e 258 (indisciplina e conduta antidesportiva), o jogador corre risco de pegar até 360 dias de suspensão.

Por ser denunciado duas vezes no artigo 254-A (por agressão), que, pelo agravante de ser direcionada a um integrante da arbitragem, a pena mínima é de 180 dias de suspensão (parágrafo 3) e outras duas vezes no artigo 258 parágrafo 2 (conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva), cuja a pena é de um a seis jogos de suspensão.

A denuncia afirma ainda que o jogador pode pegar até 12 jogos em competições estaduais ou ficar suspenso por até 360 dias em qualquer competição nacional.

De volta ao Carioca, Flu terá o desfalque do principal nome do elenco

Foto: Lucas Merçon/FFC

Com a vitória do Flamengo nos pênaltis diante do Vasco, o Fluminense ressurgiu no Campeonato Carioca, onde enfrenta o próprio rubro-negro no próximo sábado (06) às 19h, no Maracanã.

Para o duelo, o Tricolor terá a ausência do principal nome do elenco no papel: o meia Paulo Henrique Ganso, expulso no último Fla-Flu praticamente no último lance da partida quando empurrou o quarto árbitro.

Para o lugar do camisa 10, o técnico Fernando Diniz terá um grande “problema”, uma vez, que o substituto natural da posição, Daniel não correspondeu às expectativas quando teve as oportunidades.

A outra alternativa é o treinador usar Luciano ou Caio Henrique na posição, ou até mesmo preferir pela entrada de mais um volante congestionando nomeio de campo.

Além de Ganso, Airton com uma lesão na coxa também não deve disputar o clássico.

Com apenas quatro jogos, Ganso já lidera expressiva estatística

Foto: Lucas Merçon/FFC

Meia clássico, jogador tem se destacado pelo toque de bola.

O meia Paulo Henrique Ganso precisou de apenas quatro jogos com a camisa do Fluminense para se destacar na equipe comandada por Diniz.

O camisa 10 que tem no toque de bola a sua principal característica já assumiu a liderança no quesito média de chances criadas, sendo o jogador no futebol brasileiro que mais deixou um companheiro na cara do gol na média acumulada dos jogos.

Em quatros partidas oficiais disputados até aqui, Ganso tem o expressivo número de três chances criadas por partida, ou seja: a cada jogo o camisa 10 do Tricolor deixa por no mínimo três vezes um companheiro com chance clara de fazer um gol.

No jogo deste domingo (10), contra a Cabofriense, Ganso criou seis chances de gol, incluindo a assistência para o gol de Luciano, segundo do Flu na partida.

Renato Gaúcho comenta gol de barriga de Ganso

Foto: Divulgação/GFBPA

Tento foi o primeiro do jogador com a camisa Tricolor.

Autor do gol de barriga mais importante do futebol brasileiro, quiçá mundial, quando deu o título carioca para o Fluminense em cima do Flamengo em 1995, Renato Gaúcho, em entrevista aos canais Fox Sports, comentou sobre o primeiro gol de Ganso com a camisa Tricolor.

 

Marcado de barriga pelo atual camisa 10 na última quarta-feira (06), contra o Ypiranga, do Rio Grande do Sul, Ganso não fugiu as comparações com Renato, que além de comentar o gol, desejou sucesso ao meia do Fluzão.

Gafe da ESPN gera diversos memes na internet

Comentaristas analisaram participação de Ganso sem o meia ter atuado.

A gafe cometida pela ESPN ao analisar a participação de Ganso no jogo da última terça-feira (26) entre Fluminense x Antofagasta, gerou diversos memes na internet, isso por que, o meia simplesmente não atuou.

Uma das páginas de humor mais conhecidas pela torcida Tricolor, a: Abad, o fiscal, não perdeu tempo e logo começou a entrar no clima com a gafe cometida pela emissora:

Em suas publicações, a página conhecida por brincar com a figura do presidente Tricolor, questionou a participação de Pedro, ainda contundido e Gum, que já deixou o clube.

 

Ta sabendo legal ! ESPN comenta estreia de Ganso na Sul-Americana

Foto: Reprodução Tv

Jornalistas comentaram a atuação do Tricolor sem perceber que o meia não havia atuado.

Os comentaristas do programa Bate Bola debate, dos Canais ESPN cometetam um grande erro na edição do programa desta quarta-feira (27).

Ao analisarem a partida entre Fluminense x Antofagasta, da última terça-feira (26), válida pela Copa Sul-Americana, comentaram uma segunda partida de Paulo Henrique Ganso pelo Tricolor, sendo que o meia nem sequer está inscrito na competição.

O apresentador do programa, Bruno Vicari foi quem deu início ao erro, quando pediu para que os companheiros analisassem a segunda partida do meia pelo Fluminense. Logo os comentaristas Celso Unzelte e Jorge Nicola, analisaram a “atuação de Ganso”:

– Não foi uma estreia decepcionante (contra o Bangu). Ontem (contra o Antofagasta), o time inteiro não andou, não dá para jogar nas costas dele – comentou Unzelte.

Sem perceber o erro, Nicola prosseguiu:

–  São dois jogos em que ele está conhecendo os caras. Acho que aceleraram o processo para colocá-lo em campo – analisou Nicola.

Vale destacar que o jogo do Tricolor não foi transmitido por nenhuma TV brasileira, seja canal fechado ou aberto, sendo transmitido apenas pelo canal da DAZN, pelo YouTube

Top