fbpx

Não basta a troca de presidente, tem que pensar no dia seguinte


foto: Divulgação

É de conhecimento geral que o Fluminense passa por uma das maiores crises de sua centenária história. Contudo, para retornar o caminho das glórias requer uma série de medidas que
transformem a realidade, em todos os seus aspectos, para garantir a sua
perenidade, em consonância com a história vitoriosa do clube.

E essa tarefa não será simples, muito pelo contrário, será árdua e que precisará contar com a união de todos os tricolores.


O decálogo abaixo não pretende ser exaustivo, mas um guia sugestivo
para as próximas gestões do que virão a comandar o Fluminense FC.


1- Profissionalização da gestão do clube e uma Revisão do Estatuto

  • Implantação do Conselho de Administração
  • Contratação de Executivos para gestão das Unidades de Negócio
  • Contratação de C.E.O
  • Implantação de Processo de Governança, que possibilite a tomada de decisão colegiada

2- Equacionamento da dívida financeira

  • Renegociação dos passivos tributários e trabalhistas;Renegociação com fornecedores
  • Renegociação com os agentes dos jogadores

3- Reativação da sede social

  • Modernização dos bares e restaurantes
  • Revitalização do parque aquático
  • Retomada de shows e eventos culturais

4- Fortalecimento do Esporte Olímpico

  • Independência de gestão
  • Apoiar as escolinhas
  • Busca de patrocínio para , pelo menos, três modalidades que permitam competir para a subida ao pódio em nível nacional
  • Construção de um novo Ginásio

5- Modernização do Estádio das Laranjeiras

  • Jogos de porte menor
  • Viabilização de arena para 15.000 expectadores


6- Valorização do Parque das Laranjeiras ( Xerém)

  • Investimento na Estrutura Física
  • Incremento na captação de novos valores
  • Transparência nos direitos federativos
  • Gestão na fase de profissionalização, sendo o time principal o canal preferencial para aproveitamento
  • Reavaliação dos projetos existentes

7- Modernização do marketing

  • Gestão da marca
  • Utilização intensiva da internet no relacionamento com os torcedores
  • Streaming dos jogos ( futebol e olímpico) fora do circuito comercial

8- Atração de investidores e patrocinadores

  • Estudo para estabelecer o Fluminense SA
  • Busca do patrocínio máster
  • Busca de parceiros para utilização das dependências do clube nas Laranjeira

9- Redução de custos operacionais

  • Otimização do uso dos ativos ( Laranjeiras, Xerém e CT)
  • Conclusão do Centro de Treinamento
  • Estabelecimento de política salarial para os funcionários
  • Reavaliação dos serviços terceirizados
  • Uso intensivo das tecnologias de informação na gestão e no contato com sócios e torcedores

10 – Formação de time profissional competitivo para 2020, através da contratação de uma Comissão Técnica reconhecida e renomada

  • Implantação de Sistemas Constantes de avaliação
  • Modernização do sistema de gestão do futebol
  • Contratação de uma espinha dorsal para o time profissional com jogadores reconhecidos e respeitados nacionalmente
  • Utilização ampla das divisões de base na constituição do elenco

Texto enviado por: Frente Ampla Tricolor

Clima esquenta no Tricolor com grupos políticos deixando a gestão Abad

Após saída da MR21, grupo Unido e Forte também deve deixar a gestão.

O clima na política Tricolor esquenta a cada dia que passa. Depois de abriraos do dinheiro referente à venda de Diego Souza e dispensa de jogadores ser considerada equivocada, um racha entre os grupos da atual gestão parece eminente.

A  Mr21 foi o primeiro a deixar a gestão, e o grupo Unido e Forte deve ser o próximo, uma vez que seus componentes entraram em rota de colisão com Abad e, a relação com o presidente é a pior possível. Cacá Cardoso (Vice presidente), Diogo Bueno (Financeiro), Sandor Hagen (Marketing) e Pacha (Jurídico) estariam estremamente insatisfeitos com o presidente Pedro Abad, onde se sentem boicotados pelo mandatário Tricolor. Outra insatisfação, é que no entendimento dos dirigentes, Abad não vêm cumprido com alguns acordos e o grupo acaba sendo responsabilizado pelos erros cometidos por Abad e Marcelo Teixeira.

Caso aconteça realmente o racha entre os grupos, pode deixar exposta muitas situações internas do clube.

Os prossiga dias prometem esquentar ainda mais o clima no Laranjal.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Top