Fluminense vence de goleada, mas torcida segue desconfiando do time

O Fluminense entrou em campo na tarde do último domingo (1) para enfrentar o Madureira pela primeira rodada da Taça Rio. Debaixo de muita chuva, o Fluzão levou um susto com o gol do Madura de novo no início da partida, mas reagiu ainda no primeiro tempo e terminou o jogo com uma boa goleada por 5 a 1.

Apesar do resultado no entanto, a torcida ainda demonstra muita desconfiança em cima da equipe comandada por Odair Hellmann, principalmente depois da eliminação na Copa Sul-Americana.

Mesmo com o técnico obtendo 63% de aproveitamento na temporada, com 7 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, a torcida ainda não digeriu a eliminação ante o Unión La Calera, com dois empates (1 a 1 no Maracanã e 0 a 0 no Chile) e vem questionando muito de algumas insistências de Odair. Entre elas a escolhas de alguns titulares e o esquema tático.

A insistência em Henrique e Yuri, que vem sendo escalado com frequência entre os titulares, tem incomodado muito os torcedores que também questionam a manutenção de Digão entre os onze.

Apesar dos questionamentos do torcedor, o presidente Tricolor, Mário Bittencourt assegurou a permanência do treinador no comando do time, dando moral ao trabalho de Odair.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Eliminação na Sul-Americana pressiona Odair com menos de dois meses de trabalho

O ano mal começou e o torcedor do Fluminense já teve a primeira grande frustração de 2020: a eliminação na Copa Sul-Americana.

A saída do Campeonato que era tido como a grande obsessão da torcida na temporada, fez com que os torcedores achassem um culpado: o técnico Odair Hellmann, que na visão dos tricolores escalou e mexeu mal na equipe, principalmente na partida do Chile, quando o Fluminense não conseguiu furar o bloqueio do La Calera, ficando no 0 a 0, resultado que culminou com a eliminação Tricolor.

Ainda durante a partida, os torcedores já reclamam da postura da equipe, principalmente por ter sido escalada com dois volantes de contenção contra uma equipe que embora estivesse em casa, jogava retrancada.

Quando veio a eliminação os torcedores não demoraram para ir as redes sociais e já pedirem a saída do treinador, isso com meno de dois meses de trabalho.

Embora já existe essa grande pressão da torcida pela saída do treinador, Odair ainda goza de prestígio com a direção tricolor, que não pensa em demissão do treinador.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Mesmo pressionado, Diniz deve seguir como técnico do Flu

Foto: Lucas Merçon/FFC

A pressão no Fluminense aumentou ainda mais com a derrota de 1 a 0 pra o CSA na tarde deste domingo (18) no Maracanã.

Pressionado, o técnico Fernando Diniz foi para a coletiva e deu indícios que acredita na sequência do trabalho:

– Essa situação na tabela é um desafio muito grande. Mas é um time que não oscila, joga e cria. Mas por um erro perdemos a partida. Não falei com ninguém ainda – disse o treinador, que passou a responsabilidade de uma possível saída a diretoria:

Por enquanto ainda não conversamos. Isso é uma decisão da diretoria. Temos uma cultura do resultado, de fato. Trabalho de uma maneira contundente naquilo que gosto de fazer – concluiu Diniz.

Segundo apuração do Canal Flunews, o técnico ainda deve permanecer no cargo, e só seria demitido em caso de uma derrota contundente para o Corinthians, na próxima quinta-feira (22) em confronto válido pelas quartas de final da Copa Sul-Americana.