fbpx

Dia D para Ganso: meia será julgado e pode pegar gancho pesado

Foto: Divulgação

Expulso na semifinal da Taça Rio, quando o Fluminense perdeu de 2 a 1 para o Flamengo com um pênalti marcado em favor do adversário nos últimos minutos do jogo, o meia Paulo Henrique Ganso será julgado em primeira instância nesta segunda-feira (08) pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) e, pode pegar um gancho pesado.

Enquadrado nos artigos 254 (jogada violenta) e 258 (indisciplina e conduta antidesportiva), o jogador corre risco de pegar até 360 dias de suspensão.

Por ser denunciado duas vezes no artigo 254-A (por agressão), que, pelo agravante de ser direcionada a um integrante da arbitragem, a pena mínima é de 180 dias de suspensão (parágrafo 3) e outras duas vezes no artigo 258 parágrafo 2 (conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva), cuja a pena é de um a seis jogos de suspensão.

A denuncia afirma ainda que o jogador pode pegar até 12 jogos em competições estaduais ou ficar suspenso por até 360 dias em qualquer competição nacional.

Flu estuda punição a Samuel, autor da dancinha em São Januário

Atitude do atacante deu início a uma confusão generalizada.

O atacante do sub-20 do Fluminense, Samuel, foi o protagonista de uma grande confusão generalizada em São Januário no último sábado (21), quando o jogador fez uma dancinha antes de fazer o quinto gol do Tricolor sobre o Vasco, na vitória de 5 a 3 na final da Taça Rio da categoria.

Depois do título é passada a confusão, a diretoria Tricolor planeja uma punição ao jogador, que pode variar entre trabalho voluntário em Xerém e até ajudar um atleta mais novo do Tricolor nas tarefas escolares, como estudar para uma prova.

O atacante também será julgado no TJD-RJ, onde o atacante será denunciado pelo procurador-geral André Valentim baseada no artigo 258-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê pena de duas a seis partidas por provocar o público.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon
Top