Flu inicia melhorias em Xerém; Projeto é de investir até R$ 6 milhões em reformas na estrutura a longo prazo

O Fluminense segue investindo na base. Além das renovações de contrato dos jovens atletas, o clube projeta melhorias na estrutura de Xerém e uma reformulação a longo prazo no CT Vale das Laranjeiras.

O presidente Mário Bittencourt inaugurou algumas melhorias na semana passada, como banheiras de gelo e hidromassagem. Novas obras estão previstas para começar a partir de Abril.

Segundo informações do portal GE, a estimativa é de investir cerca de R$ 6 Milhões a longo prazo na expansão do CT. O projeto de reformulação da estrutura passa por construção de novos vestiários e cabines de imprensa para transmissões de jogos.

Os planos para 2022 são a construção de um prédio perto dos campos para abrigar as partes de fisiologia, fisioterapia, academia, piscina e a pasta administrativa, nos mesmos moldes do CT Carlos Castilho, da equipe profissional, e deixar apenas a área de hotelaria na parte alta, na entrada do CT Vale das Laranjeiras.

Fonte: GE

Foto: Ralff Santos/FFC

Capacidade reduzida

O laudo da engenharia contratada pelo clube definirá a capacidade máxima de público que o estádio poderá receber sem que ofereça riscos à estrutura. Internamente, imagina-se um estádio com capacidade de sete mil pessoas, informação divulgada pelo site “Netflu”.

Seria a menor capacidade das Laranjeiras desde sua construção em 1919 para o Sul Americano. Na época cabiam cerca de 18 mil pessoas, em 1922 passou para 25 mil, e em 1986 para 8 mil. 

Com 7 mil lugares, o estádio não poderá receber jogos da série A do Brasileirão, por conta da CBF só permitir estádios com no mínimo 12 mil lugares, ou seja, o estádio seria utilizado para jogos de menor expressão no Campeonato Carioca e nas primeiras fases da Copa do Brasil.

Fonte: Ge

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC  

Obra de Laranjeiras será patrocinada

Segundo o site Ge, a ideia inicial da diretoria era utilizar recursos da parceria com a empresa Tim. A empresa de telefonia já é aliada do clube, e investe cerca de R$ 5 milhões nos esportes olímpicos atualmente, e esse dinheiro seria realocado para à restauração de patrimônios. 

Ainda segundo o site, a diretoria tricolor ainda aguarda laudos para saber a viabilidade do projeto. Mas internamente já se fala que os gastos girarão em torno de R$ 10 milhões a R$ 12 milhões de reais. A obra ainda deve durar de um ano, a um ano e meio para ser concluída. 

Fonte: Ge

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Fluminense já tem empresa contratada para reforma de Laranjeiras

A empresa Encopetro Engenharia Estrutural, contratada pelo Fluminense para fazer o estudo de viabilidade para a revitalização do Estádio Presidente Manoel Schwartz, já iniciou seu trabalho na última segunda-feira (25/01). O foco principal está na segurança estrutural através da avaliação da capacidade de público que as arquibancadas (sociais e populares) conseguirão suportar para, depois, dar início às etapas de reforma de Laranjeiras.

A empresa já começou a fazer o levantamento geométrico da estrutura, localizando meticulosamente todas as vigas e colunas do estádio. Segundo Robson Luiz Gaiofatto, engenheiro responsável por esta fase preliminar das obras em Laranjeiras, o primeiro passo é fazer um mapeamento de danos.

“São estruturas de concreto armado muito antigas, que datam antes de 1920. Uma época em que o concreto ainda era um material muito novo, sem normatizações e regulamentações a nível mundial. Precisamos saber com que materiais foram construídas estas arquibancadas e de que maneiras elas foram projetadas para que possamos avaliar a capacidade de carga”, explicou Gaiofatto.

A partir deste estudo, que apontará os danos de mais de um século de existência do estádio, a empresa saberá quais os tipos de intervenções necessárias a serem feitas nestas estruturas para haja uma reabilitação na sua capacidade de resistência. “Depois virão outros estudos, como segurança e acessibilidade, que já fazem parte de uma segunda etapa”, concluiu o engenheiro, acrescentando que a previsão de entrega do laudo da parte estrutural do estádio é de três meses.

Para o presidente do clube, Mário Bittencourt, com o laudo da empresa de engenharia, a diretoria do Fluminense saberá exatamente qual a capacidade máxima que o Estádio de Laranjeiras conseguirá suportar. “Somente após este diagnóstico saberemos, com exatidão, o orçamento para fazer a obra aqui. Infelizmente, são 25 anos sem uma adequada manutenção do estádio, principalmente nas arquibancadas populares, onde há uma degradação acentuada”, frisou o presidente.

Fotos: Mailson Santana/FFC

Texto: Comunicação/FFC

Presidente do Fluminense confirma reforma das Laranjeiras com projeto próprio

Em assembléia realizada na noite da última quinta-feira (28) o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, confirmou que enfim o projeto de reforma do estádio das Laranjeiras sairá do papel, no entanto, segundo o mandatário, o projeto é próprio e criado pelo Conselho diretor, descartando desta forma, o projeto oferecido pelo grupo Laranjeiras XXI

Ainda de acordo com o mandatário, o novo projeto prevê uma reforma da arquibancada que deverá conter 7 mil lugares, diferente dos 20 mil lugares previsto pelo Laranjeiras XXI.

Além do estádio, a sede do clube também passará por uma reforma geral e, a expectativa é que o local já receba jogos oficias a partir de 2022.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Repaginado ! “Flusquinha” aparece de cara nova após reforma

Sucesso entre a torcida do Fluminense, o Flusquinha do volante Yago ganhou uma reforma e ficou totalmente repaginado após passagem pelos mecânicos.

O carro que segundo o jogador custou cerca de R$4 mil por um site de busca na internet, ganhou uma nova cara e o escudo do Fluzão para balar ainda mais o sucesso.

Falando em sucesso, ele foi tão grande, que o Flusquinha ganhou até uma segunda versão.