fbpx

Xodó da torcida Tricolor, Maicon Bolt deve ficar livre no mercado

O atacante Maicon Bolt, revelado pelas categorias de base do Fluminense está prestes a ficar livre no mercado. O jogador que esteve no Atlético Mineiro no último ano, deve rescindir o seu vínculo com o clube mineiro.

O staff do jogador e direção atleticana ainda discutem termos da rescisão contratual, mas a saída do jogador já parece certa, faltando apenas acertar quanto Bolt terá de receber pelo encerramento do contrato.

O atacante que atuou pelos profissionais do Fluminense entre 2008 e 2010 e é sempre lembrado com carinho pelos torcedores do Fluzão, principalmente pelo desempenho na histórica arrancada do rebaixamento de 2009, quando formou dupla de ataque com Fred. Ao todo, Bolt disputou 68 partidas com a camisa Tricolor e marcou oito gols.

Já no Galo, o desempenho foi bem inferior e o atacante nunca conseguiu se firmar na equipe titular, tanto que em pouco mais de um ano de Atlético, atuou em apenas 28 oportunidades, marcando dois gols.

Após tentativas frustadas de acordo amigável, Fred aciona Cruzeiro na justiça

O atacante Fred parece mesmo disposto a deixar o Cruzeiro em 2020. Após diversas tentativas frustadas de acordo amigável para uma rescisão contratual o jogador acionou o clube na Justiça do Trabalho, buscando exatamente a rescisão do vínculo.

O processo que corre na 1ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte já tem até data para audiência marcada: dia 3 de março.

O Cruzeiro ainda não foi notificado sobre a ação e o staff do jogador disse que somente o jurídico poderia responder, indicando um contato com o advogado Fernando Moura. Por sua vez, Moura afirmou que não trabalha com ações trabalhistas e desconhecia o processo.

Marco inclusive será um mês de “justiça” para Fred, uma vez que o atacante tem uma ação marcada para o mesmo mês sobre o processo que o atacante move contra o Atlético Mineiro.

Vale destacar que segundo apuração do Canal Flunews, Fred já tem um acerto apalavrado para ser o principal jogador do Fluminense e grande instrumento para alavancar o programa de sócio torcedor. Contudo, o presidente do Fluzão, Mário Bittencourt, desmente qualquer contato com o jogador, embora confirme um interesse.

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Fonte: Globoesporte.com

Nova reunião entre Fred e Cruzeiro termina sem acerto, mas caminhando para rescisão

Fred e Cruzeiro voltaram a se reunir durante esta segunda-feira (27) e novamente terminou sem nenhum acordo, mas com indícios de.uma rescisão amigável.

De acordo com informações da rádio Itatiaia, as conversas foram positivas e uma acordo entre Fred e Cruzeiro já estaria por detalhes, faltando alguns acertos entre o jurídico do clube mineiro e os advogados do jogador.

Caso se confirme a saída da equipe celeste o caminho de Fred deve mesmo ser às Laranjeiras, e embora o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt desminta, uma fonte muito confiável da reportagem já confirmou que existe um acordo entre o atacante e Fluminense para a volta ao clube.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Pouco aproveitado, Kelvin encaminha rescisão contratual com o Fluminense

Foto: Lucas Merçon/FFC

A passagem de Kelvin pelo Fluminense está perto do fim. Com cinco meses de clube e cerca de dois minutos jogados, o atacante pediu para ser liberado e clube não deve dificultar.

Contratado em abril ainda quando o Tricolor era treinado por Fernando Diniz, Kelvin esteve em campo apenas na derrota do Flu para o Botafogo por 1 a 0, quando entrou nos minutos finais da partida.

Mesmo com a mudança de treinador o cenário para Kelvin não se alterou e o jogador continua sem oportunidades com Oswaldo de Oliveira.

O contrato do atacante com o clube iria até 31 de dezembro.

Fonte: Globoesporte.com

Fui tratado como lixo: diz Marquinho sobre saída do Flu

Meia foi dispensado através de uma ligação telefônica no final do ano passado.

Em entrevista concedida ao Globoesporte.com, na última quinta-feira (01), o meia Marquinho desabafou da forma como foi dispensado pelo Fluminense, chegando a dizer que se sentiu tratado como um lixo pelo presidente do clube, Pedro Abad:

– Sou um cara explosivo, mas fiquei sem reação. Decepcionado. Depois de tudo o que fiz pelo clube, não só naquele ano, mas pela história. Fui tratado como lixo. Foi uma facada nas costas, uma traição – disse Marquinho.

 

– É difícil apontar culpados, mas poxa. Não tem como. Foi inaceitável. Eu estava machucado. Se chegassem para mim e falassem que eu estava fora do projeto do ano seguinte, não importa o motivo, mas que iria me recuperar e depois fazer a rescisão, tudo bem. Não sou tricolor fanático, mas eu tenho carinho enorme pelo Fluminense. Eles não tiveram o mínimo de respeito – completou…

Marquinho ainda revelou que em nenhum momento havia tratado do assunto rescisão e acredita que o técnico, Abel Braga desconhecia o fato:

– Ninguém chamou o meu representante, Márcio Rivelino, com antecedência para nada. Inclusive o Abel nos procurou depois e disse que não sabia de nada, que não tinha pedido nada – afirmou Marquinho.

 

ST,

Douglas Wandekochen

 

Fonte: Globoesporte.com
Top