fbpx

Jornalista revela valor que Corinthians pagou por Richard

Jogador assinou por quatro temporadas com o clube paulista.

O Corinthians anunciou nesta segunda-feira (10) a contratação do volante Richard, 24 anos ex Fluminense.

A negociação que teve os valores divulgados por ambos os clubes foj de R$8 milhões por 50% dos direitos do jogador, pelo menos foi o que informou o jornalista Jorge Nicola, comentarista dos canais ESPN. 

Além dos 50% dos direitos pertencentes ao Flu, o Corinthians adquiriu também a parte fatiada que era dividida entre Atibaia-SP, o próprio jogador e seus empresários.

Richard assinou com o Corinthians por quatro temporadas, até dezembro de 2022.

 

foto: Divulgação SCCP

Corinthians anuncia de forma oficial a contratação de Richard

O jogador já havia se despedido do Flu pelas redes sociais.

O Corinthians anunciou na manhã desta segunda-feira (10) a contratação do volante Richard, de 24 anos, ex Fluminense.

Richard assinou por quatro temporadas com o Corinthians. (Foto: Divulgação/SCCP)

O jogador que ja havia se despedido do Tricolor onde estava há dois anos através de um post pelas redes socias, assinou por quatro anos com o clube paulista e, embora os clubes não tenham divulgado os valores nem os moldes da negociação, é provável que o Corinthians fique com os 50% dos direitos econômicos que eram do Flu e mais a parte da fatia restante, que pertence ao Atibaia-SP.

 

foto: Lucas Merçon

Negociado para o Corinthians, Richard se despede do Fluminense: “Me abriu as portas”

Richard passou por exames médicos, assinou contrato de três anos e, assim, pôs um pé no Corinthians. Quinta-feira, colocou o segundo. De férias no México, o volante confirmou a saída e, via rede social, se despediu do Fluminense, onde chegou em agosto de 2017. O percentual de 50% ligado ao Tricolor será comprado pelo Alvinegro, interessado, também, em adquirir uma fatia do que pertence ao Atibaia-SP. Os valores do acordo giram em torno de R$ 4 milhões.

Alguns detalhes, como a negociação com o Atibaia, travam o anúncio, que deve acontecer nos próximos dias. Richard conhecerá o Centro de Treinamento Joaquim Grava apenas em 3 de janeiro, quando o elenco se reapresenta para a pré-temporada. Lá, brigará pela vaga com Ralf e Gabriel, que recebeu sondagens do futebol italiano.

Richard veio por empréstimo e ganhou mais espaço que Robinho, de quem, supostamente, foi “contrapeso”. Em fevereiro, o clube exerceu a opção de compra, firmando um vínculo válido, inicialmente, até 2021. Em 64 jogos, o jogador marcou quatro gols – um deles, curiosamente, determinou a permanência do time na primeira divisão do Campeonato Brasileiro, domingo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Richard avança conversas com o Corinthians e deve assinar por três anos

Mesmo enquanto ainda acumula objetivos a cumprir no Fluminense, como chegar a final da Sul-Americana e se livrar do rebaixamento no Brasileirão, Richard negocia sua saída para o Corinthians. Aos 24 anos, ele, cujo passe deve ser adquirido pelo clube do Parque São Jorge, tende a fechar contrato de três anos. Os valores, por ora, são desconhecidos.

Quarto reforço do Corinthians para 2019, Richard precisará superar Ralf e Gabriel, com sondagens do futebol italiano, para assumir uma vaga no time. Empresário do jogador, Mário Marcondes se reuniu com o presidente corintiano, Andrés Sanchez, e levou as negociações a um estágio avançado.

– Estamos realmente em tratativas com o Corinthians, mas Richard, por enquanto, está 100% focado nos jogos finais da Sul-Americana e do Brasileiro pelo Fluminense – disse Marcondes.

Apenas pequenos detalhes, como o percentual a ser adquirido pelo Corinthians, separam Richard da nova casa. Quando chegou ao Rio, em agosto de 2017, o volante assinou empréstimo e, em fevereiro deste ano, o Fluminense anunciou a compra de 50% dos direitos econômicos. A outra metade pertence ao Atibaia, de onde ele saiu.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Corinthians pode ser o novo clube de Richard

Saudações Tricolores:

Segundo o repórter Jorge Nicola do site Yahoo e dos canais ESPN, o volante Richard pode ter os seus direitos econômicos adquiridos pelo Corinthians. Em contato com o presidente corintiano Andrés Sanchez, Nicola apurou que as conversas estão bastante adiantadas com o Fluminense e o valor do negócio pode estar na casa dos R$8 milhões.( O Fluminense adquiriu o volante junto ao Atibaia/SP por R$750 mil).

Palavras de Andres Sanchez: ” Ainda não está fechado, mas realmente estamos negociando”.

O Corinthians tem a concorrência do Cruzeiro que segundo Nícola, fez proposta oficial por Richard junto ao Fluminense mas o clube paulista teria cobrido a oferta e o Flu teria dado permissão ao Corinthians para negociar tempo de contrato e salarios.

Para o Fluminense, pode ser um reforço para o caixa do clube que está sem nada e pode ajudar a pagar os salários atrasados com os jogadores e funcionários do clube.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Por Thiago Caruso:

Richard explica polêmica com Maxi López, do Vasco: “Mal-entendido”

As atenções do Fluminense estavam, nesta quarta-feira, concentradas no primeiro jogo da semifinal da Sul-Americana, diante do Atlético-PR, que saiu vencedor pelo placar de 2 a 0, na Arena da Baixada. Mas foi a partida de sábado, contra o Vasco, realizada no Maracanã, que rendeu polêmica no futebol brasileiro. Enquanto conversava com a imprensa, Richard foi questionado, por um jornalista da Fox Sports, sobre o centroavante Maxi López, que fez o único gol do clássico. A fala irônica do volante despertou a ira de vascaínos e, inclusive, do ex-Barcelona.

– Quem é Maxi López? Do Vasco? É um centroavante como todo centroavante, que tem que fazer gol e está ajudando a equipe. No nosso jogo, não vi nada de Maxi López. Vi um pênalti que não foi. Ele se consolidou no pênalti – disparou.

Na tarde desta quinta-feira, Maxi conversou com a mesma Fox Sports, que deu voz ao caso, e ainda usou a internet para responder à declaração de Richard, que foi comparado a uma rede de lojas de roupas.

– Não conheço esse Richard aí. Se ele tem que falar alguma coisa, gostaria que me falasse pessoalmente. Acho que é bem melhor que falar nas câmeras – retrucou.

Ao fim do dia, o jogador do Fluminense explicou o que chamou de “mal-entendido”.

– Em nenhum momento eu quis desrespeitar um companheiro de profissão, ao qual admiro e tenho muito respeito. Na saída do jogo, na zona mista, fui atender aos jornalistas após um jogo que perdemos. Ainda com a cabeça na partida, não entendi o início da pergunta do repórter. Gostaria de reforçar que não tenho nada contra o Maxi López e reitero meu respeito a ele, algo que levo na vida pessoal e profissional. Estou iniciando minha carreira e trago como base o respeito e profissionalismo entre todos. Espero que esse mal entendido possa ser esclarecido da melhor forma, pois quem me conhece sabe da minha índole.

https://twitter.com/OficiaMaxiLopez/status/1060572201378811904

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Clube mineiro encaminha acordo por Richard

Jogador se apresentaria em Minas já em dezembro deste ano.

Titular absoluto do meio campo tricolor desde a chegada do técnico Marcelo Oliveira, o volante Richard pode deixar o Flu em 2019, é o que garante o jornalista Héverton Guimarães, que cita um possipos acordo entre o Cruzeiro e o jogador.

Ainda de acordo com o jornalista, a equipe mineira já teria adquirido 75% dos direitos do jogador que se apresenta na Toca da Raposa em dezembro deste ano, logo após o fim do Campeonato Brasileiro.

Richard chegou ao Fluminense em 2017 vindo do Atibaia, em contrapeso a contratação do atacante Robinho, emprestado atualmente ao América Mineiro. O volante que viveu altos e baixos com a camisa tricolor atravessa o seu melhor momento no clube. Garantiu a titularidade desde a chegada de Marcelo Oliveira e inclusive já marcou dois gols recentes, contra o Deportivo Cuenca e Paraná.

 

foto: Lucas Merçon

Volantes do Flu são monitorados e podem deixar o Tricolor

Richard e Jadson são monitorados por clubes do exterior e do Brasil.

Vivendo um de seus melhores momentos na temporada, o Fluminense corre o risco de ter dois de seus principais jogadores fora da equipe em 2019. Destaques na evolução do time, os volantes Richard e Jadson vêm sendo monitorados por clubes do exterior e do Brasil.

De acordo com o repórter Victor Mendes, da Rede Mais Esportes, Jadson vêm tendo sua situação monitorada por um clube brasileiro e outro da Ásia – ambos não tiveram o nome revelado – contudo, o jogador têm mais um ano de contrato com o tricolor e é visto como parte integrante da formação do elenco.

Já Richard, de acordo com o repórter Lucas Pedrosa, foi observado in loco na noite da última quinta-feira (04) na vitória de 2 a 0 do Fluminense sobre o Deportivo Cuenca, no Maracanã, por Faustino Vinti, representante do Atalanta, da Itália.

Contudo, como a janela de transferências já está fechada, ambas as negociações só poderiam ser concretizadas em 2019.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Divulgação FFC

Richard cobra atitude da diretoria e confessa incômodo por atrasados: ‘É nosso ganha pão’

A relação entre o elenco e a diretoria do Fluminense parece estremecida. Com salários atrasados, Richard deu fim ao silêncio e, nesta quarta-feira, publicamente, cobrou do presidente Abad um posicionamento e uma solução para o problema financeiro, que também atinge funcionários do clube. Nos últimos dias, Paulo Angioni reuniu os jogadores e prometeu regularizar as pendências, mas sem estabelecer prazo para tal.

– Os dias vão passando. A gente quer uma posição do lado de fora. Por mais que a gente esteja focado e eles tenham falado, queremos algo mais concreto. De qualquer forma, o mais importante é a união. Eu mesmo nunca joguei em um time com uma união e ambiente tão bom apesar de tudo que tem acontecido – revela o volante, que nega ser a dívida a razão da queda de rendimento do time:

– Independentemente do que ocorre fora, a gente tem se dedicado e corrido em campo. O grupo está unido e estamos focados nos jogos. Se a gente perder, vai ser ruim a todos. É a nossa cara que está sendo vista dentro de campo, é a nossa carreira, é o nosso trabalho. Então, temos de tentar deixar de lado ao entrar em campo. Não pensar nos salários atrasados e nas coisas erradas – disse.

O elenco tem um mês de atraso na CLT, assim como os empregados, e dois de direitos de imagem. Embora se confesse chateado pela dificuldade do Fluminense em honrar seus compromissos, Richard mantém a confiança na cúpula verde, branca e grená.

É uma coisa chata, para ser sincero. A gente depende disso. Não posso ser hipócrita em falar que não faz falta. A gente confia, mas alguém tem de vir e falar algo. É o nosso ganha pão. Não tem como ficar pensando nisso e ficar se cobrando por dentro. É algo que a direção tem de resolver. Tenho certeza de que as coisas vão melhorar em breve.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Richard admite temor pela altitude e destaca: ‘Jogo de guerreiros’

Mesmo com a vantagem de 3 a 0, placar no Maracanã, o duelo desta quinta-feira, frente ao Nacional, em Potosí, promete cobrar do time a luta e a alma de 2018. Ao falar com a imprensa em Santa Cruz de La Sierra, onde a delegação está hospedada, Richard previu dificuldades e um ‘jogo de guerreiros’.

– Eles já estão acostumados a jogar na altitude. Nós, não. Para eles é uma vantagem. O resultado que fizemos em casa foi importantíssimo. Mas, independente do placar que fizemos, será um jogo difícil. Será aquilo que é a cara do time, o que temos sido. Este jogo será de guerreiros – falou.

Os primeiros percalços foram encontrados no Brasil, quando ainda havia um imbróglio acerca da realização do jogo. Com os protestos contra o governo boliviano, o aeroporto de Sucre, onde o elenco se aclimataria ao ambiente, a 2.819 metros, e a estrada de acesso a Potosí foram fechados.

Desta forma, houve uma mudança de planos: o grupo fica em Santa Cruz de La Sierra, a nível do mar, treina no Centro de Treinamento do Blooming e, quinta-feira, sobe à cidade da partida, a 4.067 metros, sem se adaptar à altitude.

– Seria bom termos um primeiro contato antes, seria importante. Mas, se não tivermos, o mais importante será a concentração. Manter a posse de bola será importante para não ficarmos correndo e matarmos o jogo quando tivermos a oportunidade – declarou o volante.

Embora pregue foco, Richard confessa estar preocupado com o que encontrará nas montanhas. Prestes a estrear na altitude, o camisa 25 conta que, quando há relatos de companheiros que viveram a experiência, prefere nem ouvir.

– Eu nunca joguei (na altitude), é a primeira vez. A galera vem falando isso, aquilo, e você vai ficando até meio assustado. Eu pus o fone no ouvido e procurei não ouvir, para concentrar mais no jogo. Só na hora em que chegarmos lá, quando formos aquecer, é que vamos ver como é que é.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top