fbpx

Ex-jogador do Flu, Richarlison assiste partida no Maracanã e revela desejo: “Espero voltar um dia”

Atacante esteve presente no empate do Tricolor em 1 a 1 com o Cruzeiro

Foto: Divulgação / FFC

Nesta última quarta-feira (15), o Fluminense teve um torcedor de peso no empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, em duelo válido pelas oitavas da Copa do Brasil. Ex-jogador do clube, Richarlison esteve presente no Maracanã para torcer para o Tricolor. Atualmente no Everton-ING, o atacante fez posts em seu Instagram e posou com a camisa do Flu nos camarotes. Vivendo uma ótima fase na Europa, o jogador vem sendo convocado para a Seleção Brasileira constantemente e caiu nas graças do treinador Tite.

Após a partida entre cariocas e mineiros, Richarlison concedeu entrevista à Radio Brasil e aproveitou para agradecer o carinho da torcida tricolor. Além disso, manifestou o desejo um dia voltar a vestir a camisa do Fluminense.

“Espero voltar um dia e dar mais alegrias para essa torcida maravilhosa. Fiquei feliz de ver que a torcida compareceu e do carinho deles comigo. Ainda bem que fiquei até o final para ver o gol do João Pedro. Mas agora tem VAR, né? Fiquei nervoso ali até o final do lance”, disse.  

Dívida com a Udinese “come” uma bolada da venda de Richarlison

Uma dívida do Fluminense com a Udinese, da Itália, referente a compra do meia Marquinho, em 2016, fez o Fluminense perder uma quantia significativa da venda de Richarlison do Watford para o Everton, ambos da Inglaterra.

O Tricolor que teria direito de receber pouco mais de 5 milhões de libras (pouco mais de R$12 milhões) na época, teve que abrir mão de 1,1 milhão de libras (pouco mais de R$5 milhões) para equacionar a dívida.

A transação ocorreu da seguinte forma: o Tricolor abriu mão de parte do valor total que teria de ser repassado pelo Watford, ex-clube do atacante brasileiro.

América-MG cobra dívida por Richarlison, e Fluminense tem contas bloqueadas

Richarlison é pivô de um processo movido pelo América-MG, que o revelou, contra o Fluminense. Os mineiros cobram R$ 7,2 milhões, valor referente a uma parcela da venda do atacante ao clube carioca, no fim de 2015, e que deveria ter sido pago em agosto. A decisão judicial, divulgada nesta quarta-feira, é desfavorável ao Tricolor, que teve suas contas bloqueadas, em juízo, para ressarcimento ao Coelho.

São Paulo, que comprou Léo Pelé, e Corinthians, que acertou com Richard e Sornoza, têm quantias a pagar ao Fluminense e foram comunicados pelo América-MG sobre o bloqueio. Até mesmo os direitos de transmissão que caírem em contas tricolores serão retidos para saldar a dívida.

Rebaixado para a Série B, o Coelho conta com o valor que lhe é devido para planejar a próxima temporada. Segundo o presidente Marcus Salum, houve encontros entre as duas diretorias, na tentativa de um acordo amigável, mas as promessas jamais foram cumpridas.

– O presidente do Fluminense veio três vezes a BH, falando que ia pagar, ia pagar, ia pagar… E não pagou. Nos atrapalhou muito no final – disse, lamentando o orçamento reduzido em 2018.

Richarlison, hoje, defende o Everton, da Inglaterra, depois de um começo arrasador com a camisa do Watford, também da Premier League. Ele, inclusive, vem conseguindo seu espaço na Seleção.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Seleção confirma corte e troca Pedro por Richarlison

A lesão no joelho direito, detectada neste domingo, tirou Pedro da convocação da Seleção para os amistosos de 7 e 11 de setembro, contra os Estados Unidos e El Salvador. O corte, oficializado nesta segunda-feira, dá a Richarlison, ex-companheiro do centroavante no Fluminense, de estrear com a amarelinha. Atualmente, ele atua pelo Everton, da Inglaterra, e tem se destacado no início da Premier League.

– Ficamos muito chateados com a lesão do Pedro. Falei com o Fluminense e com o atleta com o objetivo de tranquilizá-lo, para que ele tenha uma boa recuperação, pois certamente continuará a ser observado quando voltar a jogar – avisou Edu Gaspar, coordenador de Seleções.

Pedro ficará parado por, pelo menos, três semanas. Quando retornar aos gramados, terá pouco tempo para mostrar serviço e tentar a vaga na lista do dia 21 de setembro ou, mais tarde, em 26 de outubro, para testes que estão no planejamento de preparação para a Copa América, entre junho e julho do ano que vem, em solo brasileiro.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Everton anuncia contratação de Richarlison

Ex Tricolor se torna a transaçãomais cara dos azuis de Liverpool.

O atacante Richarlison foi confirmado como novo reforço do Everton, da Inglaterra, numa transação que custou cerca de 50 milhões de libras (cerca de R$247 milhões).

Jogador assinou até junho de 2023 com os azuis de Liverpool. (Foto: Divulgação)

Com a transação, o Fluminense recebe 17 milhões de reais pelo jogador que se tornou a contratação mais cara da história do Everton.

Richarlison foi um pedido do treinador Marco Silva, seu treinador na época de Watford, quando o brasileiro viveu seu melhor momento na Inglaterra.

Como a transação e entre clubes do mesmo país, o América Mineiro não terá direito ao valor referente ao mecanismo do solidariedade da FIFA, que destina um percentual ao clube formador.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Sky Sports

Richarlison negocia saída para o Everton, e Fluminense lucrará com a venda

Mesmo a milhares de quilômetros de distância de Laranjeiras, Richarlison é quem pode garantir um ano, financeiramente, mais tranquilo para o Fluminense, onde despontou para o futebol. Atualmente no Watford, ele, indicado pelo técnico Marco Silva, com quem trabalhou durante metade da última temporada, encaminhou acerto com o Everton, que apresentou oferta de 50 milhões de libras (ou R$ 250 milhões).

O desfecho do negócio depende apenas de alguns detalhes burocráticos, como exames médicos e assinatura de contrato, por exemplo. Conforme previsto no acordo com o Watford, firmado em meados de 2017, o clube do Rio de Janeiro ganharia, em venda futura, 10% da diferença entre o que foi pago e o que será recebido pelos ingleses.

Para tirar o jovem do Fluminense, o Watford investiu 11,5 milhões de libras (ou R$ 57 milhões). Considerando a quantia que fora colocada à mesa pelo Everton, o dono do passe de Richarlison lucraria 38,5 milhões de libras (ou R$ 190 milhões). O que significa que os cofres tricolores seriam preenchidos por 3,85 milhões de libras (ou R$ 19 milhões). 

O valor, se confirmado, pode aliviar a crise econômica do Fluminense, que tem dificuldades em manter os salários do elenco em dia. Os atrasados da vez, aliás, foram resolvidos graças à transferência de Douglas para o Corinthians, que rendeu R$ 4,6 milhões.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

 

Fluminense pede adiantamento de parcelas de vendas de joias e perde valor milionário

Diante do desastroso cenário financeiro, o Fluminense tenta encontrar soluções para minimizar a crise econômica. Algo que, hoje, tem se tornado mais comum é a antecipação de parcelas de vendas de jogadores, como nos casos de Gérson, de maior lucro na história do clube, e Richarlison. Mas, para tal, existe um custo: €1,47 milhão (R$ 6,73 milhões). As operações foram realizadas porque a diretoria entendeu que o ‘custo-oportunidade’ seria positivo.

Do valor milionário, maior pedaço é do que o Fluminense deveria receber pela ida de Gérson à Roma, em 2015, e acabou servindo de garantia de empréstimo. Duas parcelas foram antecipadas, o que gerou um prejuízo de € 1,2 milhão, pagos ao fundo inglês XXIII Capital Limited. O episódio ainda criou dívida para o Tricolor, que não repassou o que pertencia aos investidores.

O restante do montante (€ 270 mil) vale pela saída de Richarlison para o Watford, em 2017. Uma parcela do negócio cairia nos cofres de Laranjeiras em agosto deste ano, mas foi adiantada, em parceria com o fundo Star Fund GP S.a.r.l. O motivo: pagar a folha salarial, de R$ 5 milhões, e regularizar um mês de direitos de imagem com o elenco.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Em visita ao Brasil, Richarlison presenteia Abel Braga e reencontra ex-companheiros

Com o fim do Campeonato Inglês, Richarlison, agora no Watford, está no Brasil e, nesta quarta-feira, reencontrou ex-companheiros de Fluminense, onde brilhou e apareceu para o futebol internacional.

No Centro de Treinamento, o ex-tricolor, de 21 anos, se divertiu ao matar a saudade do elenco e da comissão técnica e entregou um presente a Abel Braga. Trata-se da pintura de um abraço entre os dois, emoldurada em quadro. O gesto rendeu comentários nas redes sociais, inclusive do treinador. Abelão, no Instagram, publicou uma mensagem agradecendo a homenagem.

– A gratidão é um sentimento fantástico. E, quando é recíproco, se torna extraordinário. Me alegra saber que você reconhece o que, de fato, era uma obrigação minha. Você vai longe, garoto – diz a postagem.

Richarlison vestiu a camisa verde, branca e grená em 2016 e até metade de 2017, quando foi vendido para a Inglaterra. Nas Laranjeiras, disputou 67 jogos e marcou 19 gols. No Watford, é titular, fez 34 partidas e balançou as redes cinco vezes. Seu desempenho tem despertado interesse de clubes maiores da Europa.

Júlio César, Richarlison e Ayrton Lucas registraram o momento. (Foto: Lucas Merçon)

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top