fbpx

Rodolfo prega foco total na decisão contra o Vasco e fala sobre derrota na fase de grupos: “Está engasgada”

Foto: Lucas Merçon / FFC

Goleiro tricolor também enalteceu a grande classificação contra o Flamengo e convocou os torcedores 

A vitória do Fluminense por 1 a 0 sobre o Flamengo na noite da última quinta (14) ainda está na mente da torcida tricolor. A classificação heroica aos 47 do segundo tempo mexeu com todo o elenco. Mas para Rodolfo, que fez defesa crucial na cabeçada de Rhodolfo, o triunfo já ficou para trás. De acordo com o goleiro, o foco agora é total na partida contra o Vasco, válida pela decisão da Taça Guanabara.

Em entrevista coletiva concedida no CTPA, o arqueiro tricolor disse que a equipe ainda não digeriu a vitória para o Cruzmaltino na fase de grupos do primeiro turno do Carioca. No duelo realizado no Mané Garrincha, o Fluminense saiu de campo reclamando muito de um pênalti não marcado. Vale lembrar que até agora essa foi a única derrota do clube no ano. Motivado, Rodolfo prometeu ‘dar a vida’ para conquistar o título.

“Está engasgado, pois a vitória que eles tiveram nós não digerimos direito. Mas acredito que domingo será uma partida diferente. Nosso time chega mais preparado e vai ser uma grande final. Medo não dá. Vamos nos encorajar mais ainda para fazer um belo jogo, mais do que foi contra o Flamengo. Vamos chegar preparados e bem treinados para tentar levantar a Taça Guanabara. Vamos entrar para ganhar. São vários guerreiros no time do Fluminense. Pode ter certeza que vamos dar a vida”.

Perguntado sobre a vitória no Fla-Flu, o goleiro falou sobre o clássico e analisou a disparidade financeira entre os dois elencos. Para ele, a filosofia implantada por Fernando Diniz influenciou positivamente na postura do time.

“Eu pego um pouco das palavras do Luciano, porque dentro de campo são 11 contra 11, não entra dinheiro nem nada. O Flamengo é um grande time, são excelentes jogadores, mas a proposta que colocamos foi o que passamos ontem (quinta-feira). Sempre buscamos o gol e a vitória. É isso que o Diniz quer que façamos, indo atrás do gol, rodar a bola lá atrás para chegar mais perto de marcar”.

“Estamos treinando para pegar os times grandes. Tivemos uma prova de que esse nosso estilo de jogo não funciona apenas contra as equipes pequenas. As saídas de bola funcionaram. Melhor sensação possível ter uma classificação em um clássico e no jogo que foi ontem. É sensacional. Demorei muito a dormir e tive que acordar cedo. Mas a felicidade está estampada no rosto”.

Por fim, Rodolfo abordou a polêmica que envolve o jogo contra o Vasco: o Setor Sul do Maracanã. As equipes vem brigando pelo lado direito do estádio durante o dia. O goleiro não entrou muito no assunto, mas fez questão de convocar a torcida para lotar e apoiar os atletas.

“Pedimos o apoio da nossa torcida a todo momento. Espero que lotem o Maracanã e nos empurrem contra o Vasco. Vamos fazer de tudo para ganhar esta partida e eles precisam estar conosco. Se é uma identificação da torcida e do Fluminense, seria legal ficarem no setor sul, mas o que peço mesmo é que a torcida vá ao estádio. Eles tem que estar lá e nos apoiando. É deles que precisamos”.

Fluminense repensa compra de Rodolfo e procura prorrogar empréstimo

Há dois meses, apenas a assinatura do acordo de opção de compra separava Rodolfo do Fluminense, que deseja a permanência do goleiro de 27 anos. Porém, o cenário financeiro nas Laranjeiras emperrou a negociação e abriu a possibilidade de mais um empréstimo – o primeiro acaba em dezembro. Reuniões estão marcadas para esta semana.

Fluminense, Oeste e os empresários retomaram as conversas e pretendem resolver o futuro do jogador nos próximos dias. A boa relação entre os envolvidos deu ao Tricolor prioridade sobre possíveis interessados e sustenta a chance de renovação. Rodolfo tem contrato com o time do interior paulista até o fim de 2020.

Reserva de Júlio César, que ainda não sabe onde jogará no ano que vem, Rodolfo fez cinco jogos em 2018, agradou nos treinamentos e se destacou em clássico contra o Botafogo. Ao defender um pênalti, garantiu os três pontos.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Goiás mira goleiros do Fluminense para Série A em 2019

Recém-promovido à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o Goiás planeja contratar um nome de peso para assumir a camisa 1 no ano que vem, apesar de o elenco contar com quatro goleiros – um ou dois deles devem ser emprestados. No momento, a diretoria trabalha com quatro possibilidades, sendo que duas, hoje, defendem o Fluminense: Júlio César e Rodolfo.

Além deles, o Esmeraldino considera sondar Wilson, do Coritiba, e João Ricardo, do rebaixado América-MG. Ambos também são vistos com bons olhos no Goiás.

Emprestado ao Fluminense pelo Oeste até dezembro, Rodolfo, de 27 anos, jogou cinco vezes em 2018 e pegou um pênalti em clássico contra o Botafogo. Peça-chave na temporada, Júlio César encerrou com chave de ouro o que considera melhor ano da carreira. Domingo, defendeu uma penalidade cobrada por Luan, do América-MG, em duelo que decidiu a permanência na Série A.

Aos 32 anos, Júlio, em fim de contrato e, por ora, sem acordar a renovação, vem sendo especulado em alguns times, como o Fortaleza, campeão da Série B. Disputou 62 partidas.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Fluminense agiliza compra de Rodolfo e planeja reunião para resolver futuro de Júlio César

Enquanto a imprensa especula um suposto interesse em João Ricardo, do América-MG, o Fluminense busca, antes de tudo, manter seus goleiros para o ano que vem. Três deles estão em fim de contrato: Júlio César, Rodolfo e De Amores. A permanência do primeiro reserva, por exemplo, é quase certa. Em fevereiro, os tricolores negociaram, junto ao Oeste-SP, empréstimo até dezembro, com opção de compra do passe.

– Temos um bom relacionamento e uma boa parceria com o pessoal do Fluminense. O acordo pela permanência do Rodolfo está bem engatilhado. Acredito que dentro de mais uma semana tudo deve ser resolvido e teremos uma definição sobre isso – revelou Mauro Guerra, diretor de futebol do Oeste, à Rádio Brasil, nesta quarta-feira.

Com o acordo alinhado entre a diretoria e os empresários de Rodolfo, a única pendência é a assinatura do novo vínculo. Embora tenha jogado apenas duas vezes na temporada, o arqueiro agrada nos treinamentos e tem o carinho de torcedores, principalmente depois de defender um pênalti em clássico contra o Botafogo.

As conversas para definir o futuro de Júlio César, agenciado pelo pai, Darci Afonso Jacobi, acontecem desde agosto e, assim como as demais, são comandadas por Paulo Angioni. Uma reunião deve ser marcada em breve.

De Amores, por sua vez, depende da cura da lesão no joelho direito para, enfim, acertar onde ficará em 2019. Ligado ao Boston River, o uruguaio tem opção de compra fixada em US$ 1,5 milhão (R$ 5,6 milhões na cotação atual) e novo empréstimo em US$ 200 mil (R$ 745 mil). Entre os goleiros, apenas Marcos Felipe está garantido no elenco que se reapresenta em janeiro.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Ameaçado de perder goleiros, Fluminense aposta na base e trabalha em planejamento para 2019

Como a temporada termina daqui a cerca de três meses, o clima nas Laranjeiras é de início de planejamento para 2019. Mais uma vez, o processo se dá cercado por indefinições. A maior é entre os goleiros: três deles (Júlio César, Rodolfo e De Amores) terão seus contratos expirados em dezembro. Nenhum, por ora, foi procurado para renovar.

A solução, talvez, seja apostar na base, ainda que para um futuro próximo. É o que o Fluminense entende, uma vez que tem intensificado o trabalho de transição da base para o profissional. Pedro Paulo é titular com Léo Percovich, tem 20 anos e renovou até o fim de janeiro. Aumentou a frequência nos treinos do elenco principal para ganhar experiência.

Quando ele se ausenta, Marcelo, de apenas 15 anos, é chamado. O jovem é tratado com carinho e visto como promissor nas Laranjeiras. Ambos têm recebido mais chances devido à lesão de De Amores, sem prazo para retomar as atividades.

Reserva, Rodolfo pertence ao Oeste-SP e, dada a relação amistosa entre os clubes, pode prorrogar o empréstimo, que também tem opção de compra, com valores já fixados.

De Amores, por sua vez, depende de, pelo menos, R$ 776 mil para permanecer no Fluminense. É o que cobra o Boston River para estender a cessão por mais um ano. O passe custa R$ 5,8 milhões. 

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Top