fbpx

Gum reclama de pênalti ignorado pelo árbitro: ‘Para Corinthians ou Fla, teriam dado’

O time do Fluminense ficou na bronca com a arbitragem, domingo, depois do empate em 1 a 1 com o São Paulo. Aos 26 minutos do segundo tempo, quando o rival ainda estava à frente no placar, Ayrton Lucas cruzou para a área e Arboleda, com a mão, prejudicou a trajetória da bola.

O erro de Rodolpho Toski, juiz do duelo, gerou revolta entre os tricolores e rendeu críticas de Gum. Antes de deixar o Maracanã, o camisa 3 apontou para uma maior boa vontade com Corinthians e Flamengo.

– O pênalti nós vimos. Para nós, foi muito claro. Se fosse para Corinthians ou Flamengo, teriam dado. Para o Fluminense, não estão dando. O passe foi para trás e ele impediu que a bola chegasse na área. Isso é pênalti – declarou.

À Rádio Tupi, o lateral-esquerdo Ayrton, autor do passe que parou em Arboleda, explicou a jogada.

– Quando olhei pra trás, vi a bola pegando na mão dele, por isso reclamei bastante. Agora é descansar, porque a cada jogo é preciso estar pontuando.

Abel Braga manteve o discurso contra o árbitro, em tom de voz mais elevado, e foi além: considera Rodolpho Toski ‘horroroso’ e ‘prepotente’.

– Vocês lembram do pênalti contra o Corinthians ano passado? Foi igual. E o árbitro era o mesmo. Eu não gosto dele. Ele é horroroso, é prepotente. Ele sempre nos prejudica. Já estou falando: se ele voltar aqui, vai nos prejudicar – desabafou o treinador.

Abelão, no entanto, se confundiu: o dono do apito de Corinthians x Fluminense, no fim do ano passado, era Bráulio da Silva Machado. 

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top