Roger Machado iguala Abel e Renato Gaúcho entre os melhores inícios de trabalho no Fluminense

O início de trabalho de Roger Machado no Fluminense tem sido de bons resultados. Mesmo com críticas de parte da torcida, o primeiros 11 jogos da trajetória do treinador no Tricolor o deixou entre dois dos principais nomes do clube no século XXI: Abel Braga e Renato Gaúcho.

Com 11 jogos até aqui, Roger obteve oito vitórias, dois empates e apenas uma derrota, aproveitamento equivalente a 78,8%. Os números de Roger no entanto contam com uma diferença: o técnico conta com dois jogos disputados pelas Libertadores.

No aproveitamento de Abel Braga entram também partidas de Primeira Liga e Copa do Brasil. Já o de Renato foi apenas com jogos do Estadual.

Confira os aproveitamentos dos técnicos do Fluminense nos primeiros 11 jogos da temporada no século 21:

1 – Roger Machado (2021) – 8V-2E-1D – 78,8%

1 – Abel Braga (2017) – 8V-2E-1D – 78,8%

1 – Renato Gaúcho (2014) – 8V-2E-1D – 78,8%

4 – Cuca (2010) – 7V-3E-1D – 72,7%

4 – Renato Gaúcho (2008) – 7V-3E-1D – 72,7%

6 – Odair Hellmann (2020) – 7V-2E-2D – 69,7%

6 – Abel Braga (2018) – 7V-2E-2D – 69,7%

6 – Valdir Espinosa (2001) – 7V-2E-2D – 69,7%

9 – Cristóvão Borges (2015) – 7V-1E-3D – 66,6%

9 – Abel Braga (2013) – 6V-4E-1D – 66,6%

11 – Fernando Diniz (2019) – 6V-3E-2D – 63,6%

11 – Muricy Ramalho (2011) – 6V-3E-2D – 63,6%

13 – Abel Braga (2012) – 6V-2E-3D – 60,6%

14 – Renato Gaúcho (2003) – 4V-6E-1D – 54,5%

15 – Abel Braga (2005) – 5V-2E-4D – 51,5%

16 – Oswaldo de Oliveira (2002) – 4V-2E-5D – 42,4%

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Flu de Roger vem se caracterizando por marcar gols no segundo tempo

O Fluminense da atual temporada, treinado por Roger Machado, vem se caracterizando por fazer a maioria dos seus gols na segunda etapa das partidas. Foram marcados ao todo 21 gols, com apenas um tendo sido marcado na primeira etapa.

Contra o Madureira, no último domingo (25) por exemplo, os quatro gols da vitória por 4 a 1 foram marcados na segunda etapa.

O único gol marcado no primeiro tempo até aqui foi o de Kayky, na vitória de 4 a 0 sobre o Macaé, pela oitava rodada do Campeonato Carioca.

Veja a lista de gols do Flu em 2021:

Resende 2 x 1 Fluminense – Kaique, aos 38′ / 2ºT

Fluminense 0 x 3 Portuguesa-RJ

Flamengo 0 x 1 Fluminense – Igor Julião, aos 37’/2ºT

Bangu 0 x 1 Fluminense – Ganso, aos 5’/2ºT

Boavista 0 x 2 Fluminense – Yago Felipe, aos 4′ / 2ºT, e John Kennedy, aos 43′ / 2º T

Fluminense 2 x 3 Volta Redonda – Fred, aos aos 6′ e 25′ / 2ºT

Fluminense 1 x 1 Vasco – Fred, ao 1’/2ºT

Macaé 0 x 4 Fluminense – Kayky, aos 23’/1ºT, Fred, aos 18’/2ºT, Nenê, aos 33’/2ºT e PH Ganso, aos 46’/2ºT

Fluminense 3 x 1 Nova Iguaçu – Kayky, aos 6’/2ºT, Fred, aos 17’/2ºT, e John Kennedy, aos 46’/2ºT

Fluminense 1 x 0 Botafogo – Nino, aos 4’/2ºT

Fluminense 1 x River Plate (ARG) – Fred, aos 20’/2ºT

Fluminense 4 x 1 Madureira – Abel Hernández, aos 14’/2ºT, Bobadilla, aos 25’/2ºT, Ganso, aos 45’/2ºT e Gabriel Teixeira, aos 48’/2ºT.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Treinador tricolor falou sobre começar a partida com um time mais experiente

Fluminense entrou em campo no último domingo, contra o Madureira, pela última rodada da fase de grupos do Campeonato Carioca, e venceu por 4 x 1.

Roger Machado em coletiva após a partida, abordou o motivo de ter começado com um time mais experiente. 

– Não pensei na experiência. Pensei no tipo de esquema. Foi um time mais experiente, mas não tem relação nenhuma com a dificuldade apresentada em função da imposição do jogo do adversário. Pode ter uma coisa de entrosamento. Sobretudo ali na frente, com Abel e Raul, que ainda não estão tão habituados à nossa mecânica – disse.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC 

Roger Machado comentou sobre a estreia tricolor na Libertadores

Treinador tricolor deu entrevista para a Flutv falando da expectativa para o confronto frente ao River Plate, nesta quinta-feira, às 19h, pela estreia na fase de grupos da Libertadores.

  • Esperamos, como protagonistas do grupo também, fazer uma grande estreia, diante de um grande adversário, e conseguir produzir e organizar nosso jogo para conquistarmos os três pontos desse grupo muito difícil. 

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC 

Roger admite manter esquema com três volantes contra o River: “Coletivamente fomos muito bem”

O Fluminense venceu o Botafogo na tarde deste sábado (17) por 1 a 0 pela 10° rodada do Cariocão. Para o jogo, que foi o último antes da estreia na Libertadores, quinta-feira (22), contra o River Plate, o técnico Roger Machado alterou a equipe e lançou um esquema com três volantes: Wellington, Martinelli e Yago.

Ao final do jogo, já na entrevista coletiva, Roger Machado elogiou a atuação da equipe e confirmou que pode repetir o esquema diante do River:

– A motivação de entrar com sistema diferente na partida de hoje passa pela estratégia do jogo. Acreditava que poderia levar vantagem e me defender melhor do estilo de jogo do Botafogo. Mas sem dúvida nenhuma foi também uma proposição importante que pode sim ser alternativa para o jogo da estreia da Libertadores (contra o River). Foi um jogo que tivemos consistência importante. Coletivamente fomos muito bem, pecamos em alguns aspectos, muito semelhante ao jogo anterior. No refinamento da jogada no terço final, numa tentativa de escolher uma última jogada diferente ao invés de terminar a jogada. Mas vencemos, uma partida que tivemos equilíbrio grande e que nos deu tranquilidade de focar somente na Libertadores. Já estamos classificados e tendo último jogo para definir a colocação entre aqueles que estarão na próxima fase do estadual – disse o treinador.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Roger analisa campeonato carioca e expectativa para o clássico contra o Botafogo

Em entrevista para a Flutv, treinador tricolor comentou sobre as dificuldades ao longo do Campeonato Carioca.

As dificuldades do Carioca se mostram jogo a jogo, ainda mais em um clássico. Temos que reproduzir o que temos trabalhado, tanto nos jogos quanto nos treinamentos, para fazer uma boa partida e conquistar mais três pontos importantes. 

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Jovens terão mais oportunidades? Roger comenta sobre utilização dos Moleques de Xerém

Algo que virou uma constante no Fluminense é a utilização da base como solução para os problemas do clube, com promessas de Xerém, como Martinelli, Calegari e Kayky, se firmando como realidades na equipe principal Tricolor.

Depois da vitória por 4 a 0 contra o Macaé, o técnico Roger Machado comentou sobre a utilização de mais jovens da base ao longo do Carioca.

São duas vias: amadurecer o time para a Libertadores sem deixar de valorizar o Estadual. Não gostaria de ter como o campeonato (Carioca) como laboratório de forma pejorativa. É uma oportunidade que temos de ver atletas em campo em jogos mais pesados, atletas mais jovens que podem nos ajudar. Quando houver oportunidade e o jogo permitir, não tenha dúvida que eu vou querer utilizá-los. Mas também tem a segunda via, que é amadurecer o time, encaixando as peças para as finais do campeonato e a Libertadores que se avizinha. – disse o treinador.

Foto: Lucas Merçon/FFC

Roger Machado elogia atuação de Kayky: “Aproveitou bem a oportunidade”

Autor do primeiro gol Tricolor na goleada de 4 a 0 contra o Macaé, o jovem Kayky, de 17 anos, foi o principal destaque Tricolor na partida. Na entrevista coletiva pós-jogo, o técnico Roger Machado elogiou a atuação da joia de Xerém.

– A ideia que a gente tinha era proporcionar um jogador que dentro do campo, jogando aberto, tem a vitória pessoal, o um contra um forte, é insinuante nos dribles, mas que também quando está dentro do bloco, atrás das linhas, consegue articular, correr com a bola em espaços onde tem muito congestionamento, e achar soluções por vezes com defesas fechadas. Acho que ele aproveitou bem a oportunidade.

Confira os números do jogador na partida:

O treinador aproveitou para citar que os jovens da base, como Kayky e Gabriel Teixeira passaram à frente dos outros na fila.

Hoje salientei para alguns atletas no final, especialmente o Caio (Paulista), por sua postura. Eu o preteri pelos meninos, dizendo que precisava vê-los jogando para que pudesse nos ajudar no decorrer do ano. Que bom ver os meninos podendo jogar e contribuindo para uma vitória importante. – disse o treinador.

Foto: Lucas Merçon/FFC

Roger analisa entrada da garotada e salienta: “Às vezes tom as decisões erradas”

O Fluminense voltou a campo na noite da última terça-feira (30), quando enfrentou o Vasco pela sétima rodada do Campeonato Carioca. E, assim como havia acontecido na partida contra o Volta Redonda, que a equipe melhorou o rendimento no segundo tempo, com a entrada da garotada, o episódio voltou a se repetir.

Após um primeiro tempo instável, quando saiu perdendo por 1 a 0, Roger voltou a apostar nos moleques e o time melhorou no segundo tempo, chegou ao empate, mas não conseguiu a virada. Após o jogo, o técnico avaliou a entrada dos jovens:

Com a mexida, sobretudo de Biel, Kayky e John, que são jogadores mais jovens, levamos para dentro de campo espontaneidade, irreverência e vitalidade, mas também levamos ansiedade da juventude. Por vezes tomam decisões equivocadas. No momento do drible às vezes dá um passe, no momento do passe às vezes chuta, no momento do chute às vezes segura a bola. É importante darmos rodagem a esses jogadores para eles irem identificando esses momentos. O que eu salientei em uma jogada que o Kayky jogou na frente de um zagueiro do Vasco e ainda tentou mais um drible em diagonal foi “finaliza a jogada”, permita que possa haver ao menos um rebote do goleiro e que um jogador, na sequência da jogada possa terminá-la ou, que pelo menos, ao errar a finalização, você ceda um tiro de meta ao adversário, mas não um contra-ataque. Em alguns momentos nossas jogadas foram interrompidas por decisões erradas na hora de escolhê-las e proporcionamos ao adversário ficar com a bola e nos contra-atacar. Essas decisões só a maturidade vai dar, com uns ajustes táticos específicos, mas há algo sim a corrigir. A menor oportunidade que eu tenha de finalizar eu tenho que acabar com a jogada. Tem a parte emocional do jogo. Não adianta ficar muito tempo com a bola se você não finaliza ao alvo do adversário. Isso dá segurança e certeza ao adversário que a estratégia dele está funcionando. A posse de bola é meio, não pode ser fim para nada.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: GE

Roger Machado em coletiva pós clássico falou sobre contratações

O treinador tricolor após o jogo contra o Vasco ontem à noite, foi questionado por jornalistas sobre a questão de reforços para a temporada de 2021, e o treinador confirmou que existem tratativas avançadas para a chegada de jogadores pontuais.

Temos feito duas ou três reuniões por semana. Não são tão fáceis as questões de acerto e prospecções no mercado. Temos algumas situações em estágio relativamente avançado, esperando resposta concreta. Mercado está agitado. Estamos trabalhando muito para definir algumas questões para que os reforços cheguem para encorpar o grupo para a sequência do Carioca e para a Libertadores que começa daqui a pouco – declarou Roger.

Alguns dos nomes especulados no clube são David Duarte, do Goiás, David Braz, do Grêmio, Jean Pyerre, também do Grêmio, Willian, do Palmeiras, e Matheus Babi, do Botafogo, são alguns dos nomes que interessam ao Tricolor.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC