André revela diferença de estilo entre Marcão e Roger: “com Marcão a gente fica mais a vontade”

Destaque do Fluminense nos últimos jogos, o o volante André concedeu coletiva na tarde desta terça-feira (05). Em uma das perguntas, o volante foi questionado sobre a diferença nos trabalhos de Marcão e Roger Machado técnicos da equipe nesta temporada.

Tem diferença do Marcão pro Roger. Com o Marcão a gente se sente mais a vontade. Ele conversa com a gente, pergunta como a gente está. A gente conhecia o trabalho dele. Não tenho nada a reclamar do Roger, é um excelente profissional, mas acho que não encaixou o estilo – disse o jogador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fim da linha! Roger Machado não é mais técnico do Fluminense

Após a eliminação na Libertadores e a sequência más atuações da equipe, o técnico Roger Machado foi demitido pelo Fluminense e não comanda mais a equipe.

Muito contestado pela torcida, o treinador não resistiu a sequência de resultados ruins e foi informado do desligamento na noite de sexta-feira.

O auxiliar permanente Marcão comanda a equipe no duelo de segunda-feira contra o Atlético-MG, em São Januário.

Confira o comunicado oficial do Fluminense:

Roger Machado comandou o Fluminense em 42 jogos, com 19 vitórias, 12 empates e 11 derrotas, aproveitamento de 54,7%.

O treinador deixa o clube em 15º no Campeonato Brasileiro e nas quartas de final da Copa do Brasil.

Foto: Maílson Santana/FFC

Após eliminação, diretoria do Flu deve se reunir nesta sexta-feira para decidir futuro de Roger Machado

O Fluminense foi até o Equador precisando de uma vitória para garantir classificação a uma das semifinais da Libertadores e não conseguiu. Empatou por 1 a 1 e volta para o Brasil eliminado.

O resultado aumentou ainda mais a pressão em cima do trabalho do técnico Roger Machado, que vive grande turbulência no cargo, não só pela eliminação, como também pelo desempenho da equipe.

Contudo, segundo informações de Victor Lessa, setorista do Flu na rádio Globo, não houve nenhuma conversa no Equador sobre mudança no comando técnico. A delegação chega ao Rio ainda na manhã desta sexta-feira (20), e mesmo com folga para o elenco, a diretoria deve se reunir no CT e conversar sobre o assunto.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Na mira? Rogério Ceni seria o mais cotado para assumir o Flu em caso de demissão de Roger

Pressionado no cargo de técnico do Fluminense, Roger Machado está na corda bamba, com diversos portais cravando a saída do treinador em caso de eliminação do Flu para o Barcelona de Guayaquil, nas quartas de final da Libertadores, na próxima quinta-feira (19).

O ex-jogador, Amaral, foi além e chegou a apontar o provável substituto de Roger no Flu. E seria Rogério Ceni, livre no mercado desde que deixou o Flamengo.

– Se o Fluminense não se classificar na Libertadores, Rogério Ceni está sendo sondado para o cargo de treinador – declarou Amaral durante participação no programa Arena SBT.

Pressionado, Roger Machado será demitido em caso de eliminação na Libertadores

A pressão e contestação em cima do trabalho de Roger Machado só aumenta. A cobrança que vinha antes por conta do futebol pouco produtivo que o time apresentava, mesmo diante das vitórias, aumentou quando se acumularam as derrotas. Assim, o trabalho pode ser interrompido em caso de fracasso contra o Barcelona de Guayaquil.

De acordo com o portal UOL Esportes, a desclassificação na Libertadores porá fim ao trabalho do treinador, muito criticado entre os torcedores. Ainda de acordo com o portal não há problema de relacionamento entre o técnico e o grupo, porém, existe o sentimento de que a equipe precisa de uma reviravolta, o famoso “algo novo”, que só viria com a mudança no comando técnico.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

“Acho desnecessário esse tipo de questionamento no meio de uma decisão tão importante”, disse Roger sobre pressão por sua saída

O Fluminense recebeu o Barcelona de Guayaquil na noite da última quinta-feira (12), no Maracanã, e conseguiu empatar o jogo nos minutos finais após sofrer a virada mesmo o time equatoriano com um jogador a menos.

Apesar do empate, o torcedor não perdoou a atuação do time e, pelas redes sociais, voltou a cobrar a demissão do treinador, muito pressionado no cargo.

O tema, claro, foi assunto durante a coletiva, e Roger admitiu as conversas com a diretoria ao longo da semana:

Sobre as conversas (com a diretoria), sempre há conversa. Cargo de treinador de futebol…não sou treinador do Fluminense, eu estou treinador do Fluminense. A gente sabe que quando o resultado não acontece, naturalmente há desgaste. Mas acho desnecessário esse tipo de questionamento no meio de uma decisão tão importante – declarou o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Roger evita falar de Libertadores e volta foco no Brasileirão

Após a classificação do Fluminense na Libertadores, o técnico Roger Machado concedeu coletiva e evitou falar do próximo adversário: o Barcelona de Guayaquil. O treinador pontuou a importância de retomar o foco para a disputa do Brasileirão:

Não há tempo para pensar no Barcelona. Sábado nós temos jogo no Brasileiro e se não vencermos sabemos que a crítica volta. Se aproximando do jogo a gente vai avaliar. Sabemos que é um grande adversário. Vimos dois jogos, sei que é uma equipe que joga muito bem com a bola no chão – destacou o treinador.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Roger Machado enaltece campanha do time, mas vê dificuldade aumentando

O técnico Roger Machado buscou enaltecer a campanha do Fluminense até então ao longo da Libertadores. O treinador destacou a participação do time na fase de grupos, quando se classificou em primeiro lugar em uma chave disputada, além das vitórias nos dois jogos sobre o Cerro:

– A gente fez parte de um grupo difícil e muitos afirmaram que a gente teria dificuldade de ser competitivo nesse grupo, e aí, nós passamos em primeiro. Passamos do Cerro vencendo os dois jogos e gradativamente as dificuldades vão aumentar. Vamos buscar elevar o nível, competir cada vez mais e tornar essa disputa igual para que a gente tenha condições de avançar à próxima fase – afirmou o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

“Não vamos fazer um futebol brilhante como o torcedor mereça ver”, diz Roger após classificação

O Fluminense garantiu classificação às quartas de finais da Copa do Brasil ao reverter o placar contra o Criciúma no Maracanã, na tarde do último sábado (31), quando o Tricolor venceu por 3 a 0, após ter perdido o jogo de ida por 2 a 1.

Contudo, mesmo após a vitória, torcedores questionaram a atuação do time, cobrando um futebol mais atraente, porém, Roger preferiu enaltecer a vitória:

Gostaria de falar para o torcedor que quando a gente tiver condições de atuar bem tecnicamente, nós vamos buscar fazer. Nós não temos um super time, temos um time competitivo. Vamos vencer pela nossa competitividade e pela entrega. Não vamos fazer um futebol brilhante como talvez o torcedor mereça ver dentro de campo, e viu nos seus melhores momentos. Esse grupo se caracterizou por essa virtude, não desistir, ir até o final. Se a gente não conseguiu jogar, vamos encontrar outras maneiras de sobrepor as adversidades. O que digo para o torcedor é isso: acreditar sempre. Mesmo que não se sinta representado dentro de campo, esse time vai competir até o final – declarou o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Mesmo com a derrota, Roger acredita em virada dentro do Maracanã

O Fluminense foi derrotado por 2 a 1 para o Criciúma, na noite desta terça-feira (27), em Santa Catarina, pelo primeiro jogo das oitavas de finais da Copa do Brasil. Apesar do revés, o técnico Tricolor acredita em uma virada no confronto:

São três derrotas, duas no Brasileiro e uma na Copa do Brasil. Porém, essa da Copa do Brasil é parcial. Temos plenas condições de reverter esse resultado em casa fazendo um jogo diferente. Um jogo mais parecido do que fizemos com o Cerro no Paraguai, por exemplo, do que o dessa noite de hoje – comentou o treinador, que acredita ainda em uma virada dentro dos próximos 90 minutos:

A postura é de quem estará jogando dentro de casa, precisando de um resultado de vitória para conquistar uma classificação. Não tem nada de muito diferente. Quando você joga em casa você precisa propor o jogo, colocar intensidade, buscar o resultado. Ainda mais em uma situação como essa. Mas é um resultado que é perfeitamente possível de conquistar pela nossa qualidade, pelos jogos que já fizemos, mas, sobretudo, pelo fato de nós termos que tirar essa diferença que o adversário conquistou em casa. A disputa está em aberto. Mas, evidentemente, tem que ser diferente do que fizemos hoje – finalizou.

Vale lembrar que a Copa do Brasil não adota mais o critério de gol qualificado. Assim, para garantir a classificação dentro dos 90 minutos, o Flu precisará de uma vitória por dois ou mais gols de diferença. Caso de vitória do Flu por um gol de diferença o confronto será decidido nos pênaltis. Empate classifica o Criciúma.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC