fbpx

Opinião:Pequenos gestos fazem uma grande diferença

Nessa semana, o Fluminense recebeu as delegações do Uruguai e da Argentina no seu centro de treinamento, localizado na Barra da Tijuca. Ambas as seleções estão participando da Copa América e utilizaram as instalações tricolores como local de treino.

O que realmente chamou a atenção do público foi o gesto da diretoria tricolor em distribuir camisas personalizadas. Uma ação de marketing simples, mas que gerou uma(pequena) identificação com os principais jogadores das delegações como Cavani, Suárez e até um dos maiores jogadores da história e da atualidade, Lionel Messi.

Pedro junto com Suárez e Cavani (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
Messi recebeu uma camisa do Flu e tirou uma foto com Pedro (Foto:Lucas Merçon/Fluminense FC)

Esse gesto foi repercutido em diversos jornais e levaram os tricolores ao delírio nas redes sociais. Se o objetivo era causar impacto na mídia e que os uruguaios e argentinos ficassem agradecidos, ele foi perfeitamente cumprido. Pergunte para esses jogadores, daqui a alguns anos se eles não saberão quem é o Fluminense.

Pode ter sido algo simples, como dar uma camiseta do clube de presente, mas marcou todos os jogadores dessas seleções. Expandir a marca do clube com jogadores internacionais e mostrar isso à todos foi uma ação muito eficiente. O Fluminense, dessa vez, mandou muito bem!

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Crédito da Foto Incial: Lucas Merçon/Fluminense FC

Giménez, do Uruguai, reencontra Caio Henrique e elogia “estrutura privilegiada” do Fluminense

Às vésperas do confronto com o Chile no Maracanã, pelo grupo C da Copa América, em 24 de junho, a seleção uruguaia se preparou no Centro de Treinamento do Fluminense, na Barra da Tijuca. No último trabalho no local, o zagueiro Giménez elogiou a “estrutura privilegiada” do clube.

– As instalações do Fluminense nos serviram muito bem. Tem uma infraestrutura privilegiada, sala de fisioterapia muito ampla e conectada à academia, o que é muito importante. Um vestiário completíssimo, jacuzzi e piscina grandes. São coisas que fazem o jogador se sentir cômodo, sobretudo para facilitar a recuperação, treinar tranquilo, em um campo em bom estado. Tenho que agradecer por como fomos recebidos, com todos à nossa disposição a todo momento. Não só eu, mas toda a equipe está agradecida – disse, em entrevista à FluTV.

Recepcionado por jogadores tricolores, o elenco do Uruguai ganhou camisas oficiais do Fluminense nesta terça-feira. Giménez e sua dupla de zaga, Godín, puderam reencontrar seu ex-companheiro de Atlético de Madrid, Caio Henrique, volante que hoje atua improvisado na lateral-esquerda do time de Fernando Diniz.

– Encontrar um amigo é sempre bonito. Sempre dividi o vestiário do clube com o Caio. Ele me contou sobre a possibilidade de vir para o Fluminense. Fiquei muito feliz por ele, por seu crescimento. É um cara sensacional, um grande profissional e merece o melhor.

– Estamos muito agradecidos, é uma lembrança muito bonita. Com certeza, levaremos conosco para sempre – falou, sobre os presentes.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top