fbpx

Às vésperas do jogo, Madureira monta seleção de jogadores com passagens pelas duas equipes

foto: Lucas Merçon / FFC

Fluminense e Madureira se enfrentam na próxima quarta-feira (30) às 21h e 30 Maracanã.

Às vésperas do clássico, o Madureira lançou em sua página oficial das redes sociais uma arte com jogadores que atuaram pelas duas equipes.

Destaques para jogadores de renome no futebol brasileiro, como: Djair e Odvan, além do técnico Renato Gaúcho. Maicon e Marcelo são outros nomes que fizeram algum sucesso em ambas as equipes. O último a usar as duas camisas, Ayrton Lucas, que foi emprestado pelo Flu ao Madureira e em seu retorno ao tricolor após passagem pelo Londrina, conseguiu se destacar antes de se transferir para o futebol russo.

foto: Reprodução MEC

Jogadores do passado, como Paulinho Omena e o craque Didi, também foram lembrados.

É aí torcedor, gostou da escalação ? Teria outro jogador com passagem pelas duas equipes que você escalaria ?

Seleção confirma corte e troca Pedro por Richarlison

A lesão no joelho direito, detectada neste domingo, tirou Pedro da convocação da Seleção para os amistosos de 7 e 11 de setembro, contra os Estados Unidos e El Salvador. O corte, oficializado nesta segunda-feira, dá a Richarlison, ex-companheiro do centroavante no Fluminense, de estrear com a amarelinha. Atualmente, ele atua pelo Everton, da Inglaterra, e tem se destacado no início da Premier League.

– Ficamos muito chateados com a lesão do Pedro. Falei com o Fluminense e com o atleta com o objetivo de tranquilizá-lo, para que ele tenha uma boa recuperação, pois certamente continuará a ser observado quando voltar a jogar – avisou Edu Gaspar, coordenador de Seleções.

Pedro ficará parado por, pelo menos, três semanas. Quando retornar aos gramados, terá pouco tempo para mostrar serviço e tentar a vaga na lista do dia 21 de setembro ou, mais tarde, em 26 de outubro, para testes que estão no planejamento de preparação para a Copa América, entre junho e julho do ano que vem, em solo brasileiro.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Com lesão, Pedro deve perder amistosos da Seleção e ganha ‘combustível’ em tratamento

Depois da cena que preocupou o Brasil, sábado, durante o primeiro tempo da derrota para o Cruzeiro, por 2 a 1, Pedro desembarcou no Rio de Janeiro sem mancar e fez o domingo amanhecer com uma ponta de esperança. Mas os exames, realizados nesta tarde, confirmaram o temor da torcida: lesão no joelho direito. Segundo o Fluminense, o tratamento, a princípio, sem necessidade de cirurgia, deve ser finalizado em até três semanas.

A contusão tira o centroavante de, pelo menos, quatro jogos importantes do clube no Brasileirão, contra São Paulo, Vitória, Botafogo e Atlético-PR. Kayke, que o substituiu no Mineirão, deve ganhar a vaga. No entanto, o problema é ainda maior para o jovem que sonhava conquistar seu espaço na Seleção. Convocado para os amistosos de setembro, nos dias 7 e 11, diante dos EUA e El Salvador, Pedro corre o risco de ser cortado da lista de Tite, dado o prazo de recuperação estimado – nada foi oficializado por enquanto.

Na saída do estádio em Belo Horizonte, o camisa 9 se mostrou confiante e tentou passar tranquilidade aos tricolores.

– Graças a Deus, foi só um susto. Tive uma torção de leve na hora. Eu fiquei assustado com a dor. Preferi sair pois não estava me sentido bem. Agora, estou me sentindo melhor. Queria agradecer a todos os torcedores do Fluminense e do Brasil pelo apoio. Isso é fundamental para me dar força. Foi só um susto – disse.

Hoje, com o problema médico constatado, o discurso se mantém baseado na fé a na gratidão. Veja como ele se posicionou nas redes sociais:

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Pedro impressiona em derrota para o Internacional e vê Seleção mais perto: ‘Sonho realizado’

Enquanto o Fluminense enfrenta uma maré turbulenta, Pedro está prestes a comemorar sua primeira convocação para a Seleção. Artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 10 gols, ele foi assistido por Tite nesta segunda-feira, no Maracanã, na derrota para o Internacional, por 3 a 0. 

Embora tenha passado em branco, os lances em que esbanja qualidade técnica foram elogiados pelo técnico brasileiro. No replay de um deles, no camarote do estádio, o comandante foi flagrado elogiando o centroavante: “Joga muito”. 

– Fico feliz pelo elogio do professor Tite, mas triste pela derrota do Fluminense. Não posso ficar ansioso por isso (convocação), porque nós temos um jogo importante na quinta-feira. Vou trabalhar forte, fazer o meu melhor quinta-feira e, se Deus quiser, esse sonho vai acontecer – disse, mantendo pés no chão.

A convocação para os amistosos de setembro, contra EUA e El Salvador, nos dias 7 e 11, acontece nesta sexta-feira, quando Pedro estará retornando ao Rio de Janeiro, depois de decidir vaga nas oitavas-de-final da Sul-Americana, contra o Defensor. 

– Isso é o Tite que tem que ver. Ele que vai convocar a Seleção. Como sempre falo, é fazendo meu melhor aqui no Fluminense que as coisas vão acontecer naturalmente, se Deus quiser na próxima convocação meu nome vai aparecer e vai ser um sonho realizado, uma oportunidade que não quero deixar escapar.

Ao passo que se destaca no Brasil e ganha visibilidade na Europa, Pedro preocupa os tricolores por uma eventual saída. Com salários atrasados, o Fluminense pode ter na venda do camisa 9 a esperança de regularizar dívidas e aliviar os cofres nas Laranjeiras. Segundo o jornal ‘O Globo’, a investida em Kayke, ex-Bahia, é já para preencher uma lacuna que, até o fechamento da janela, em 31 agosto, talvez fique vaga. 

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Pedro diz não se intimidar com olheiros de Tite

Auxiliares do técnico da seleção estiveram no Maracanã observando o atacante.

Vivendo uma grande fase no Fluminense, o atacante Pedro vêm chamando a atenção não só de times europeus como também do técnico da seleção brasileira, Tite, que enviou dois auxiliares ao Maracanã para acompanhar de perto o desempenho do atacante na partida contra o Defensor-URU.

Matheus Bachi (E) e Fernando Lázaro estiveram no Maracanã observando Pedro. (Foto: Rádio Tupi)

Matheus Bachi e Fernando Lázaro estiveram em um dos camarotes do estádio acompanhando o desempenho de Pedro, que disse não se intimidar com a presença dos olheiros de Tite:

– Fico feliz pela seleção estar me acompanhando. Mas o trabalho tem que continuar da maneira que vem sendo feito. Não muda meu jeito de jogar. Eu não trabalho para aparecer, trabalho para o Fluminense, para a equipe. Se o papel estiver sendo bem feito aqui, vai abrir portas. Meu foco é jogar bem aqui para que se Deus quiser virem coisas boas na frente – disse o atacante que passou em branco na partida.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Mailson Santana

Na mira da Seleção, Pedro será observado por auxiliares de Tite no Maracanã

Mantido como técnico da Seleção, eliminada da Copa do Mundo nas quartas-de-final, Tite inicia nesta quarta-feira o seu segundo ciclo à frente da ‘Canarinho’. De olho nos destaques de times brasileiros e, especialmente, nas jovens promessas, a comissão técnica se espalhará pelo país para acompanhar os principais jogos deste meio de semana.

Nome do Fluminense na temporada, Pedro, como é sabido, está no radar e pode ganhar chance ainda em 2018, em amistosos. Artilheiro do Campeonato Brasileiro, o centroavante, assunto até durante o Mundial, pela sua ascensão, é, hoje, considerado o melhor camisa 9 de sua geração. Ao Globoesporte.com, ele confirmou a expectativa por uma convocação.

– Estou confiante, sim. Mas tem de continuar fazendo gol, trabalhando firme. A oportunidade vai aparecer na hora certa. É dar o meu melhor e, se acontecer, será um sonho realizado. Essa oportunidade não quero deixar passar de jeito nenhum.

Enquanto Tite estará em Porto Alegre para assistir a Grêmio x Flamengo, pela Copa do Brasil, Matheus Bachi e Fernando Lázaro vão ao Maracanã na quinta-feira para acompanhar o jogo do clube de Laranjeiras contra o Defensor, pela segunda fase da Sul-Americana.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Pedro confia em Seleção e minimiza sondagens da Europa: ‘Meu foco é o Fluminense’

Grande nome do Fluminense na temporada, Pedro é acompanhado pela Seleção desde 2016 e vê o sonho de vestir a amarelinha cada vez mais perto. Cotado para ser convocado para os últimos amistosos do ano, o centroavante se mostra ansioso e, principalmente, otimista. 

– Estou confiante, sim. Mas tem de continuar fazendo gol, trabalhando firme. A oportunidade vai aparecer na hora certa. É dar o meu melhor e, se acontecer, será um sonho realizado. Essa oportunidade não quero deixar passar de jeito nenhum – declarou. 

A marca de Pedro em 2018 são os gols, as assistências e o talento técnico. Características que, somadas, significam o perfil ideal para times europeus.   Além de sondagens, a diretoria do clube recebeu, na semana passada, a primeira proposta pela joia de Xerém: o Bordeuax ofereceu quase R$ 40 milhões, recusados. 

– Claro que o sonho de qualquer jogador é atuar na Europa. Não é diferente comigo. Meu foco é o Fluminense. Claro que vai haver sondagem, pois faço um bom trabalho. Mas as coisas vão acontecer naturalmente. O que eu espero, sim, é fazer o melhor aqui no clube – disse.

Saudações Tricolores,

Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Observado por Tite, Pedro pode ganhar chance na Seleção ainda em 2018

Principal nome do Fluminense, Pedro tem colhido os frutos de seu talento e brilho em 2018, ano em que assumiu a camisa 9 do clube onde foi formado. O artilheiro do Campeonato Brasileiro, com nove gols, desponta como possível novidade nas convocações de Tite para os últimos amistosos do Brasil nesta temporada, em setembro, outubro e novembro.

Observado pela comissão técnica da Seleção desde 2016, quando treinou duas vezes com os selecionados do treinador, o centroavante é considerado uma raridade no futebol brasileiro, dada a atual dificuldade em revelar jogadores para a posição. Pedro agradou pela mobilidade e pela facilidade em proteger a bola.

Até mesmo durante a Copa do Mundo, entre junho e julho, Pedro e sua ascensão eram assuntos comentados por Tite a seus auxiliares. À época, o moleque de Xerém já se destacava com a camisa verde, branca e grená. Com o fim do Mundial, conquistado pela França, surgiu a discussão sobre quem deve ser o homem-gol do Brasil, uma vez que Gabriel Jesus, dono da vaga, teve um desempenho ruim e acabou abrindo brechas para Roberto Firmino entrar de vez na disputa.

Na segunda-feira, os trabalhos serão retomados na sede da CBF, no Rio de Janeiro. A ideia é decidir as diretrizes da próxima lista, que deve ser anunciada em 17 de agosto e valerá para os jogos do dia 7 e 11 de setembro, contra Estados Unidos e El Salvador, respectivamente. Aos 21 anos, Pedro briga pelo seu espaço e tem chances de ser lembrado.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Marcelo e Thiago Silva: tricolores usam braçadeira de capitão nos primeiros jogos da Copa do Mundo

Daqui a poucos minutos, o Brasil enfrenta a Costa Rica, em São Petersburgo, precisando vencer para se recuperar na disputa pela vaga na próxima fase da Copa do Mundo. Como se trata de um jogo decisivo e que traça o futuro da Seleção no Mundial da Rússia, é necessário alguém que assuma o papel de líder. Escolhido de Tite para a ocasião, Thiago Silva, estrela do PSG e que deu seus primeiros passos no futebol no Fluminense, é quem comandará os brasileiros na busca pelo triunfo. 

Capitão na Copa de 2014, no Brasil, o ‘Monstro’ viveu momentos difíceis, ouviu críticas e amargou ausências em convocações. Mas deu a volta por cima e, agora, se diz pronto para encarar o desafio.

– Eu vejo um ponto muito positivo para mim. Depois de um período fora das convocações, de ter retornado a um alto nível aqui dentro da seleção brasileira, para mim foi um momento muito especial. Eu me preparei muito para isso. É dar o máximo para a seleção brasileira, independentemente de estar com a braçadeira ou não. A gente consegue dividir essa responsabilidade dentro de campo – declarou, às vésperas deste jogão. 

A estreia, dia 17, foi razoável, com um segundo tempo ruim da Seleção. Entretanto, terminou empatada, em 1 a 1, garantindo, pelo menos, um pontinho na tabela. Neste duelo, o capitão foi Marcelo, craque do Real Madrid e revelado em Xerém. Ou seja, as cores verde, branca e grená estão sendo bem representadas pelos tricolores. 

Marcelo e Thiago Silva: tricolores usam braçadeira de capitão nos primeiros jogos da Copa do Mundo

Daqui a poucos minutos, o Brasil enfrenta a Costa Rica, em São Petersburgo, precisando vencer para se recuperar na disputa pela vaga na próxima fase da Copa do Mundo. Como se trata de um jogo decisivo e que traça o futuro da Seleção no Mundial da Rússia, é necessário alguém que assuma o papel de líder. Escolhido de Tite para a ocasião, Thiago Silva, estrela do PSG e que deu seus primeiros passos no futebol no Fluminense, é quem comandará os brasileiros na busca pelo triunfo. 

Capitão na Copa de 2014, no Brasil, o ‘Monstro’ viveu momentos difíceis, ouviu críticas e amargou ausências em convocações. Mas deu a volta por cima e, agora, se diz pronto para encarar o desafio.

– Eu vejo um ponto muito positivo para mim. Depois de um período fora das convocações, de ter retornado a um alto nível aqui dentro da seleção brasileira, para mim foi um momento muito especial. Eu me preparei muito para isso. É dar o máximo para a seleção brasileira, independentemente de estar com a braçadeira ou não. A gente consegue dividir essa responsabilidade dentro de campo – declarou, às vésperas deste jogão. 

A estreia, dia 17, foi razoável, com um segundo tempo ruim da Seleção. Entretanto, terminou empatada, em 1 a 1, garantindo, pelo menos, um pontinho na tabela. Neste duelo, o capitão foi Marcelo, craque do Real Madrid e revelado em Xerém. Ou seja, as cores verde, branca e grená estão sendo bem representadas pelos tricolores, motivos de orgulho para o clube de Laranjeiras.

– Quando criança, a gente pensa em vestir essa camisa. Como capitão, não tem preço – disse, à época, orgulhoso.

Saudações Tricolores,

Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Thiago Silva herda camisa de Dani Alves e Marcelo veste a 12: numeração da Seleção na Copa

A Rússia está a poucos dias de receber a Copa do Mundo de 2018. Em busca do hexacampeonato, o Brasil se prepara em Londres, na Inglaterra, com treinos e amistosos. Nesta sexta-feira, a Seleção viaja a Liverpool para o penúltimo teste pré-Copa, frente à Croácia, domingo. Ex-tricolores e principais nomes do grupo, Thiago Silva e Marcelo estão confirmados no time titular, desfalcado de Neymar, poupado.

Escalação indicada por Tite: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Fernandinho, Paulinho, Coutinho e Willian; Gabriel Jesus.

Nesta sexta-feira, a CBF anunciou a numeração oficial para os amistosos e para a Copa, que, para o Brasil, começa dia 17, em partida contra a Suíça. Aos 33 anos, Thiago Silva é o mais experiente do elenco e herdou a camisa 2, tradicionalmente usada por Daniel Alves, fora do Mundial por lesão. Marcelo, por sua vez, vestirá a 12. São os mesmos números utilizados pelo zagueiro e pelo lateral-esquerdo em seus clubes, PSG e Real Madrid, respectivamente.

Depois de encarar a seleção croata, os brasileiros retornam à capital inglesa para finalizar o período de treinamentos antes da Rússia. Dia 8, vão a Viena para, em 10 de junho, a uma semana da estreia na Copa, duelar com a Áustria. Confiante pelo trabalho desenvolvido, o ‘Monstro’ da torcida tricolor avalia como o Brasil chega para a disputa do torneio mais esperado do ano.

– Expectativa é muito boa por tudo o que a gente vem apresentando nos jogos. Desde a chegada do Tite, a gente teve um nível de atuação incrível e é isso o que estamos buscando, estar sempre em alto nível. Temos agora um confronto difícil no domingo, como vai ser o de estreia na Copa, contra a Suíça. A responsabilidade vai ser muito grande – declarou, durante entrevista.

Veja a lista abaixo:
  1. Alisson
  2. Thiago Silva
  3. Miranda
  4. Geromel
  5. Casemiro
  6. Filipe Luís
  7. Douglas Costa
  8. Renato Augusto
  9. Gabriel Jesus
  10. Neymar
  11. Coutinho
  12. Marcelo
  13. Marquinhos
  14. Danilo
  15. Paulinho
  16. Cássio
  17. Fernandinho
  18. Fred
  19. Willian
  20. Firmino
  21. Taison
  22. Fagner
  23. Ederson

 

Top