fbpx

Fluminense negocia empréstimo de Wellington Nem

A negociação entre Fluminense e Shakhtar Donetsk por Wellington Nem é tratada com otimismo nas Laranjeiras. O clube busca contratar o atacante por empréstimo até dezembro, sem pagamento pela liberação. Também são discutidos termos do acordo, como possibilidade de renovar por um ano e de compra de parte dos direitos econômicos.

Revelado pelo Tricolor, Nem deseja voltar. Porém, precisa topar reduzir os salários. Segunda-feira, durante a apresentação de Nenê, o presidente Mário Bittencourt esclareceu a tratativa.

– É um desejo de ambas as partes. Não temos nada bem encaminhado ou concretizado até porque é bem difícil negociar com o Shakhtar. Se dessa vez conseguirmos uma facilidade maior e tivermos uma possibilidade, com certeza desejamos.

Pela manhã, o jogador postou vídeo na internet ensinando o filho a cantar o hino do Fluminense. Assista:

View this post on Instagram

🇮🇹❤️

A post shared by W.nem⚽ (@wellingtonem) on

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

No Shakthar, Wellington Nem garante prioridade ao Fluminense em retorno ao Brasil

Atrás de atacantes velozes, o Fluminense deveria apostar em Wellington Nem, de 26 anos? Talvez. O certo é que, do lado de lá, há interesse. Com contrato com o Shakhtar Donetsk até 2020, o jogador admite o sonho de retornar ao Fluminense, quando decidir deixar a Ucrânia. A paixão pelas três cores, inclusive, tem sido repassada ao filho, Miguel. O vídeo em que ambos cantam o hino do clube é a prova.

– Todos sabem do carinho e do respeito que tenho pelo Fluminense. É o clube que me formou, que me deu a oportunidade de aparecer para o mundo. Conquistei títulos importantes lá, e o reconhecimento da torcida nós vemos diariamente nas redes sociais. Isso é muito gratificante para qualquer jogador. Sem dúvida, quando eu decidir voltar a jogar no Brasil, é o clube que eu escutaria a proposta com mais carinho, mas sem fechar portas para qualquer outra instituição. Quanto ao meu filho, ele sempre me vê assistindo aos jogos do Fluminense e ensino ele a ser um verdadeiro tricolor de coração – conta.

Recuperado de lesões e preparado para a nova temporada, Nem diz que recebeu sondagens para deixar o Shakhtar. Mas os ucranianos são conhecidos por fazer ‘jogo duro’ com quem tenta contratar seus jogadores, principalmente quando houve investimento por eles, como no caso do ex-tricolor.

– Sondagens sempre chegam, inclusive de clubes brasileiros, mas sabemos que o Shakhtar é um clube que dificilmente libera seus jogadores por valores abaixo do que investiu por eles. Tenho contrato por mais dois anos aqui e espero ainda conquistar coisas importantes com a camisa do Shakhtar.

Revelado em Xerém, Wellington Nem defendeu o Fluminense em 2012 e 2013, quando foi negociado para a Ucrânia. Por aqui, atuou em 67  jogos e marcou 16 gols. No ano passado, vestiu a camisa do São Paulo, mas fez apenas 23 partidas e balançou as redes uma vez.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top