fbpx

Fluminense é multado em R$ 15 mil por polêmicas em semi da Taça Rio contra o Flamengo

As polêmicas que marcaram a semifinal entre Fluminense e Flamengo na Taça Rio, em 27 de março, foram avaliadas pelo TJD-RJ em audiência nesta segunda-feira. Além de Paulo Henrique Ganso, por discussão com o quarto árbitro, e Bruno Henrique, por entrada violenta em Gilberto, os clubes e o preparador de goleiros do Tricolor, André Carvalho, passaram por julgamento.

Ao reclamar do gol invalidado pelo VAR no primeiro minuto, André Carvalho precisou deixar o campo por decisão do juiz. Foi denunciado no artigo 258 (conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva) e, por ser réu primário, suspenso por só um jogo.

Em razão do atraso na reposição de bolas, o Flu sofreu multa de R$ 2 mil, baseado no artigo 191 do CBJD (deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento de deliberação, resolução, determinação, exigência, requisição ou qualquer ato normativo ou administrativo do desporto a que estiver filiado ou vinculado).

Em conjunto com o rival, o time das Laranjeiras respondeu pelo tumulto no túnel que liga o gramado ao vestiário, após a derrota por 3 a 2. Foram indiciados no artigo 257 (participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida, prova ou equivalente). Apesar do pedido dos advogados Carlos Portinho (Fluminense) e Michel Assef Filho (Flamengo) por absolvição, o TJD puniu os clubes em R$ 13 mil cada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Campeão da Taça Rio, Flamengo coloca Fluminense na semi do Carioca

Ao vencer o Vasco nos pênaltis, após empate em 1 a 1, e se sagrar campeão da Taça Rio nesse domingo, no Maracanã, o Flamengo torna o Fluminense seu adversário na semifinal do Campeonato Carioca. Dessa vez, a vantagem do empate é do rival.

Quarto colocado na classificação geral e eliminado pelo próprio Rubro-Negro no segundo turno, o Tricolor dependia da derrota cruz-maltina na decisão de hoje para permanecer vivo no torneio. Expulso no último clássico, Paulo Henrique Ganso é desfalque confirmado.

As semis, marcadas para o próximo fim de semana, são entre Fluminense e Flamengo e Vasco e Bangu. Nessa fase, a final se dá em dois jogos, nos dias 14 e 21 de abril. O próximo compromisso do Time de Guerreiros é na quarta-feira, contra o Luverdense, em Mato Grosso, pela Copa do Brasil.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

“Vai se f…, seu babaca”: súmula relata xingamentos e empurrão de Ganso contra árbitro

Divulgada nessa quinta-feira, a súmula do clássico entre Fluminense e Flamengo, que venceu por 2 a 1 e avançou à final da Taça Rio, explicou as razões que provocaram a expulsão de Paulo Henrique Ganso, logo após o pênalti convertido por Éverton Ribeiro, nos acréscimos. Fernando Diniz, inclusive, enlouqueceu à beira do campo com a decisão do juiz Marcelo de Lima Henrique, que relata o episódio.

“Expulsei aos 51 minutos do 2º tempo, de forma direta, o atleta nº 10 da equipe do Fluminense, sr. Paulo Henrique Chagas de Lima, por empurrar o quarto árbitro, sr. Daniel de Sousa Macedo e proferir as seguintes palavras: “vai se f…”. De imediato expulsei o atleta e o mesmo se dirigiu ao árbitro reserva e falou o seguinte: “seu babaca”. Logo, um tumulto se formou e o mesmo jogador vem até o árbitro e reserva e dá um tapa no braço dele” .

O jogo ficou marcado pelo excesso de cartões. Foi, aliás, o duelo envolvendo, ao menos, um clube da Série A com mais advertências no ano. Onze amarelos e dois vermelhos. Um deles foi aplicado a Bruno Henrique, do Flamengo, por solada desleal em Gilberto.

“Expulsei aos 49 minutos do 1º tempo, de forma direta, o atleta nº 27 da equipe do Flamengo, sr. Bruno Henrique Pinto, por atingir com força excessiva (com as travas da sua chuteira), atingindo o joelho do seu adversário, sr. Gilberto Moraes Júnior, em disputa de bola próximo da linha lateral”.

Mesmo na saída de campo, houve confusão entre os rivais. Dessa vez, com membros das comissões técnicas, seguranças e jogadores. Como havia feito ainda com o duelo em andamento, a Polícia precisou agir para acalmar os ânimos.

Ao final da partida, na saída dos atletas do campo de jogo, houve tumulto generalizado entre integrantes das comissões técnicas, jogadores e dirigentes de ambas as associações, próximo ao acesso aos vestiários, na área técnica do estádio. O tumulto não produziu agressões violentas, verificou-se na maioria das ações, empurrões e xingamentos de ambas as partes. Após alguns minutos, foi totalmente controlado pela polícia militar e integrantes da segurança privada. Não produzindo ferimentos em nenhum dos envolvidos”, destacou Marcelo de Lima Henrique.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Everaldo lamenta postura da equipe no Fla-Flu: “Classificação estava em nossas mãos”

Foto: Lucas Merçon / FFC

Atacante tricolor criticou a ‘falta de ousadia’ do time, que tinha a vantagem do empate para se classificar

O Fluminense entrou em campo nesta última quarta (27) para o terceiro Fla-Flu do ano, válido agora pela semifinal da Taça Rio. Com a vantagem do empate para se classificar à decisão, o Tricolor saiu atrás, empatou o jogo após o adversário ter um jogador expulso, mas acabou sendo derrotado com um gol de pênalti já nos acréscimos, após falha gritante de Léo Santos.

Após a partida, Everaldo, um dos principais nomes do Fluminense no clássico, lamentou a postura da equipe após ter empatado o duelo. De acordo com ele, faltou ousadia para conseguir segurar e fazer valer a vantagem. Vale lembrar que o time de Fernando Diniz ficou com um jogador a mais durante o segundo tempo inteiro.

Quando fizemos o gol de empate, faltou um pouco mais de ousadia, ir mais para cima. A classificação estava nas nossas mãos e acabamos dando mole no final, coisa que acontece no futebol“, destacou.

Para seguir vivo no Campeonato Carioca, o clube das Laranjeiras torce agora para que o Vasco não conquiste o segundo turno da competição. O próximo compromisso do Fluminense é na terça-feira (03), contra o Luverdense, às 19h15 (de Brasília), fora de casa, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Fernando Diniz revela que Léo Santos assumiu pênalti e explica lance que terminou com Ganso expulso

Aos 49′ do segundo tempo, o Fluminense deixou escapar a classificação à decisão da Taça Rio. Léo Santos derrubou Lucas Silva na área e o juiz assinalou pênalti, convertido por Éverton Ribeiro. Em seguida, o zagueiro cedeu lugar a João Pedro, que sequer conseguiu encostar na bola. Fernando Diniz disse que, em rápido contato na saída de campo, o jovem assumiu a penalidade.

– Perguntei se ele (Léo Santos) tinha feito o pênalti. Foi só isso. Ele falou que tinha errado, que tinha feito o pênalti. Está tudo certo.

O segundo gol do Flamengo deixou o clima ainda mais agitado no Maracanã. Uma discussão próxima ao banco de reservas resultou na expulsão de Paulo Henrique Ganso. Ele empurrou o quarto árbitro em confusão que Diniz considerou “desnecessária”.

– Ganso estava um pouco à frente, mas o quarto árbitro foi muito criterioso e arrumou uma confusão desnecessária. Não ia mudar nada a posição dele, estar um passo na frente do campo na saída de bola. Não sei o que aconteceu, se o Ganso falou algo. Não posso defender sem saber o que ocorreu. Achei que era um lance mais controlável, talvez tenha faltado experiência para não chamar atenção. O juiz não expulsa todo mundo que fala algo. Senão o jogo terminaria cinco contra cinco. Não estou defendendo o Ganso, mas o lance não mudaria nada na história do jogo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Bruno Silva reconhece nervosismo com gol anulado: “Falou que foi impedimento e voltou com uma falta”

Pouco depois de a bola começar a rolar no Maracanã, o juiz, alegando impedimento, anulou gol marcado por Léo Santos e que daria mais tranquilidade ao Fluminense. Marcelo de Lima Henrique analisou o lance com auxílio do VAR por quatro minutos e confirmou a invalidação, o que gerou a primeira confusão da noite de quarta-feira.

– É porque ele (árbitro) falou que foi impedimento e voltou com uma falta. Acho que a gente ficou um pouco nervoso por causa disso. Ele foi olhar o impedimento que o bandeirinha falou e voltou com uma falta. Acho que a gente tem que ter a cabeça no lugar. Temos que saber lidar com isso. Não vai mudar. Não mudou nunca, não vai mudar agora – explicou Bruno Silva.

Por outro lado, o volante cobrou uma postura diferente do time no clássico que levou o Flamengo, que venceu por 2 a 1, à decisão da Taça Rio, domingo.

– Mas o jogador tem que entrar mais tranquilo – eu me coloco no meio também. Se entrarmos em campo preocupados em discutir, vai gerar na torcida. Se todo mundo se conscientizar, já melhora bastante.

Foi um duelo que mexeu com os ânimos dos jogadores e acabou marcado por discussões e vários cartões, amarelos (11) e vermelhos (2, para Bruno Henrique e Ganso). Bruno Silva disse discordar da forma como atletas agem em campo.

– Tem que começar com os jogadores, a gente dar exemplo. Futebol está muito chato. Qualquer coisinha hoje é uma polêmica gigantesca. Tem que partir da gente, ter um pouquinho de cabeça no lugar. Tem falta que é falta e não adianta ficar reclamando, xingando.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense perde com gol nos acréscimos e cai para o Flamengo na Taça Rio

Em clássico polêmico no Maracanã, o Fluminense acabou eliminado da Taça Rio ao perder por 2 a 1 para o Flamengo. Após superioridade rubro-negra no primeiro tempo, o jogo caiu nas mãos dos tricolores com a expulsão de Bruno Henrique. Yony González empatou de pênalti e, nos acréscimos, também em penalidade, Éverton Ribeiro levou o rival à decisão.

Mal rolou a bola e ocorreu a primeira polêmica: Léo Santos abriu o placar e viu o bandeira assinalar irregularidade no lance. Com auxílio do VAR, Marcelo de Lima Henrique confirmou a decisão, determinando que houve falta de Matheus Ferraz em Rodrigo Caio. Por reclamação, o preparador de goleiros do clube, André Carvalho, foi retirado do local.

Foi, na verdade, o Fla que saiu na frente. Rodolfo espalmou cruzamento e a bola sobrou para Bruno Henrique passar para Renê, que mandou uma bomba para o gol. Jogada que evidenciou a desatenção do Flu na marcação, comum durante o clássico. Assim como os frequentes erros de passe.

Por sua vez, o time da Gávea não cedia espaços e dificultava a criação. Quase ampliou com finalização de Uribe, cara a cara, para defesa de Rodolfo. O panorama em campo, porém, tendia a mudar com a saída de Bruno Henrique, que entrou de sola contra Gilberto.

Na segunda etapa, o Fluminense buscou se valer da vantagem numérica. Everaldo escapou pela direita, caiu na área e, depois de análise pelo VAR, o juiz marcou pênalti. Yony González converteu sem chances para Diego Alves e empolgou ainda mais os tricolores. Na sequência, o colombiano, embalado, cabeceou firme no travessão.

À medida que o duelo se aproximava do fim, o clima, que era ruim desde domingo, esquentava. Foram distribuídos 11 amarelos em faltas ou confusões, que ocorriam com frequência. Além de dois vermelhos, sendo um, inclusive, para Paulo Henrique Ganso.

Já nos acréscimos, o Tricolor descolou a oportunidade que precisava para sacramentar a classificação. Everaldo saiu frente a frente com o goleiro e, pressionado, errou o alvo.

Na jogada seguinte, Léo Santos derrubou Lucas Silva na área, o que levou à penalidade que, cobrada por Éverton Ribeiro, colocou os flamenguistas na decisão e à espera do adversário, que sairá de Bangu x Vasco, amanhã. O gol foi o estopim para um mal-estar do técnico Abel Braga, que preferiu abandonar a beira do campo.

Nos últimos instantes do Fla-Flu, Ganso perdeu a cabeça e foi expulso por empurrar o 4º árbitro. Em resposta, Fernando Diniz enlouqueceu e partiu para cima da arbitragem. Foi então que policiais precisaram intervir.

Os ânimos permaneceram aflorados e, após mais discussões no gramado, houve tumulto no túnel que dá acesso aos vestiários envolvendo membros das comissões técnicas, atletas e seguranças.

Com a eliminação, o Fluminense só jogará a semifinal geral se Flamengo ou Bangu conquistarem o segundo turno. Caso o Vasco leve o troféu, está fora das últimas partidas do Estadual.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Gabriel e Diego são poupados e não jogam semi da Taça Rio

Abel Braga decidiu poupar dois de seus principais jogadores na semifinal da Taça Rio, marcada para 21h30 de quarta-feira, no Maracanã. Gabriel e Diego acusaram desgaste físico e são desfalques para o clássico com o Fluminense, que leva a vantagem do empate. Domingo, o camisa 9 marcou um dos gols rubro-negros no triunfo por 3 a 2.

Uribe e Vitinho, que se recuperou de lesão na coxa, ficam com as vagas. A única dúvida que persiste na Gávea é quanto à escalação de Pará, que deixou a última rodada por um pisão no pé e ainda passará por avaliação médica. Rodinei o substitui, caso necessário.


Veja a provável escalação do Fla:

Diego Alves, Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Ronaldo, Arão, Vitinho, Everton Ribeiro e Bruno Henrique; Uribe.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FERJ sorteia mando da final do turno para vencedor de Bangu x Vasco e reabre polêmica sobre possível clássico com o Fluminense

Representantes dos quatro semifinalistas da Taça Rio e pessoas ligadas ao poder público e a empresas que prestam serviços ao Maracanã se reuniram na FERJ, nessa segunda-feira, para ajustar os detalhes para os jogos que ocorrerão no meio de semana, no principal palco carioca, apesar da divergência com a Concessionária – esta que, inicialmente, permitiria apenas um dos duelos no estádio.


Um sorteio indicou que o mandante da decisão será o vencedor de Bangu x Vasco. Caso avancem o Fluminense e o Cruz-Maltino, virá à tona uma polêmica quanto ao local do clássico. Isso porque, dada a confusão pelo setor Sul na final da Taça Guanabara, conquistada pelo rival, a Federação determinou que as equipes só voltariam a se enfrentar no Maraca em caso de acordo pelo lado onde seus torcedores ficariam alocados. A alternativa, logo, seria o Nilton Santos, casa do Botafogo e que não possui habilitação para usar o VAR, previsto para as fases finais.


– Oxalá que a gente ganhe e se classifique. Vamos voltar nosso pensamento e energia para a semifinal. Se acontecer de classificar, o presidente da FERJ (Rubens Lopes) baixou resolução que, em casos de Flu x Vasco que não tivesse acordo, seria realizado no Nilton Santos. Primeiro vamos jogar e ganhar, convocar a torcida para dividir o Maracanã. Depois, se o Vasco ganhar, provavelmente, vamos jogar no Nilton Santos – revelou Marcelo Penha, enviado pelo Tricolor à reunião.


Encarregada de cuidar do gramado do Maracanã, a Greenleaf pediu que, em prol da preservação, não aconteça aquecimento no campo. Segundo Cacau Cotta, um dos representantes rubro-negros, a dupla Fla-Flu avalia cancelar a preparação pré-jogo e garante que não haverá trabalhos na grama durante o intervalo ou após o confronto.


Publicado por: Nicholas Rodrigues / Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense libera venda de ingressos a sócios para jogo com o Fla

Com preços variando entre R$ 24 e R$ 145, o Fluminense liberou, às 16h desta segunda-feira, a comercialização de ingressos a sócios para a semifinal da Taça Rio, contra o Flamengo, na quarta. A venda geral, com valores entre R$ 30 e R$ 245, começa ainda hoje em Del Castilho, Bangu, Jacarepaguá. Amanhã, abre pela internet e em mais quatro pontos, em Laranjeiras, Maracanã, Niterói e Araruama. A carga disponível é de 50.052 bilhetes.


O regulamento do Campeonato Carioca prevê que, em clássicos, o valor da entrada deverá ser estipulado em acordo entre os dois clubes. Com isso, o desconto será de 60% nos setores de arquibancada para sócios de todos os planos de ambas equipes. Nos setores Leste e Oeste inferior, o sócio poderá comprar até três ingressos com desconto. Clique aqui para mais informações.


Nesse domingo, o rival venceu o duelo por 3 a 2, mas sofreu reação da equipe de Fernando Diniz, que preservou os titulares, desgastados pela maratona de jogos e viagens. Dada a boa fase, a expectativa é de um público tricolor superior ao que vem comparecendo ao estádio. Ganso deu a letra, dizendo que “vontade não vai faltar nunca”.


Veja valores:


Valores dos ingressos


Setor Sul (Gratuidades neste Setor)


R$ 24 – 60% de desconto – Pacote Check-Ins 2019, Pacote Futebol, Tricolor de Coração, Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT, Pacote Jogos e Guerreiro


R$ 60 – Demais torcedores (R$ 30 meia-entrada)


Leste Inferior (Setor Misto)


R$ 24 – 60% de desconto – Pacote Check-Ins 2019, Pacote Futebol, Tricolor de Coração, Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT, Pacote Jogos e Guerreiro


R$ 60 – Demais torcedores (R$ 30 meia-entrada)


Oeste Inferior (Setor Misto)


R$ 32 – 60% de desconto – Pacote Check-Ins 2019, Pacote Futebol, Tricolor de Coração, Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT, Pacote Jogos e Guerreiro


R$ 80 – Demais torcedores (R$ 40 meia-entrada)


Maracanã Mais (Setor Misto)


R$ 145 – 45,3% de desconto – Pacote Check-Ins 2019, Pacote Futebol, Tricolor de Coração, Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT, Pacote Jogos e Guerreiro


R$ 265 – Demais torcedores (R$ 165 meia-entrada)


Publicado por: Nicholas Rodrigues.

 

Top