RACISMO? Torcida do Flu cogita mudar termo de música que ofende torcedores do time rival

Em matéria publicada pelo canal de notícias “NetFlu, a torcida do organizada do Fluminense pretende mudar a letra de uma música cantada com rotina no Maracanã, por conter “fala racista”. 

A matéria diz que, o intuito da torcida é mudar o termo “mulambo imundo” da música “Desde te pequeno eu te sigo”, para o termo “volta pro remo”, mantendo o palavrão logo em seguida.

O canal entrou em contato com o presidente da organizada citada, Diogo Riccobene. Ele confirmou que a ideia é já inserir o novo termo já no jogo de quarta-feira, diante do Internacional, apesar de entender que ainda haverá muita resistência nas arquibancadas.

O assunto dividiu a torcida do Fluminense, por isso, quero saber de você tricolor: Qual o seu pensamento sobre essa polêmica? Deve ou não mudar a música? 

Lembrando que em principalmente clássicos, a torcida do Flamengo sempre se dirigiu a torcida do Fluminense com cantos homofóbicos. 

Fonte: Netflu 

Foto: Divulgacão 

Em mais de três horas de reunião presidente Mário pede apoio das organizadas e se isenta da responsabilidade do voto online

O presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, encontrou com torcedores organizados nesta noite de quinta-feira, no Salão Nobre do Fluminense, nas Laranjeiras. Os temas chamaram a atenção de quem foi convocado para o encontro.

Após cerca de três horas de conversas, o mandatário tricolor, que estava acompanhado do vice-presidente social, Luciano Soares, pediu apoio aos torcedores nesta reta final da temporada, como o NETFLU havia antecipado.

Além disso, Mário Bittencourt reiterou que o voto online não depende dele, apesar de ter sido uma promessa de campanha. O dirigente ressaltou que essa responsabilidade é do Conselho Deliberativo (CDel) e que não pode influenciar neste quesito.

Por fim, fez críticas dizendo que o torcedor tem comparecido pouco aos jogos e afirmou que o problema de cadastro de sócios é um erro da empresa terceirizada pelo clube, mas que vem, juntamente com sua cúpula, tentando resolvê-lo.

FONTE: NETFLU

Organizada do Flu questiona tentativa de encobrir faixa de protesto durante partida contra o Coritiba

Os protestos feitos pela torcida do Fluminense ao final do jogo contra o Coritiba que acabou com vitória Tricolor por 4 a 0 não foi a única manifestação dos torcedores.

Ainda durante a partida a torcida organizada Força Flu colocou uma faixa de protestos no meio da arquibancada. Ela foi parcialmente retirada e só dava pra identificar a palavra “Fora”. Porém, em seu Instagram a organizada mostrou sua indignação contra a retirada da faixa, que pedia a saída do diretor executivo de futebol Paulo Angioni e do técnico Odair Hellmann. Confira a postagem:

Foto em destaque: Felipe Siqueira/GE.Globo

Diretor de organizada fala sobre o protesto e retirada das faixas do Maracanã

A sexta-feira (11) foi agitada no Fluminense. Contudo, com assuntos envolvendo o extracampo, com protesto de uma das principais organizadas do clube e a polêmica retirada das faixas das torcidas dos jogos no Maracanã.

Desde o início da noite, um grupo de torcedores incentivados por um grupo de torcedores incentivados por comunicado da Força Flu que organizou um protesto em frente a sede das Laranjeiras, se reuniram nas proximidades de Laranjeiras cobrando mais atitude do time e diretoria do clube.

Ao final, Balu, comentou sobre os protestos idealizados pela Força Flu e explicou a retirada das faixas do Maracanã. Acompanhe:

Organizada do Fluminense faz doação de máscaras a Comunidade do Rio

A torcida organizada do Fluminense, Young Flu, fez um gesto nobre na luta contra a pandemia do Coronavírus e, doou diversas máscaras respiratórias ao Centro Comunitário Morro da Matriz, no Engenho Novo.

Além das máscaras, a organizada segue realizando uma ‘Vakinha‘ online para arrecadar fundos para ajudar ainda mais no combate a doença

Torcida tricolor faz ação social também na Baixada

Foto: Divulgação

A torcida organizada do Fluminense, Garra Tricolor fez a festa de 350 crianças aproximadamente neste domingo Páscoa.

A ação aconteceu na comunidade da Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Além dos ovos de chocolate com embalagem personalizada, a organizada entrerteu as crianças com alguns brinquedos como: piscina de bolinhas; cama elástica e totó. As crianças também tiveram direito a pipoca e algodão doce.

Organizada do Flu realiza ação social na Maré

Foto: Divulgação

A torcida organizada do Fluminense, Força Flu promoveu na manhã do último sábado (20) uma a ação social para as crianças do Morro do Timbau, no complexo da Maré, Zona norte do Rio de Janeiro.

A estimativa aproximada é de que o grupo tenha conseguido atingir cerca de 250 crianças com caixas de bombons arrecadada pela própria organizada e com contribuição também dos torcedores de arquibancada.

Além dos tradicionais chocolates de Páscoa, o grupo ainda distribuiu sanduíches de cachorro quente para as crianças do local.