fbpx

#AeroGanso: camisa 10 atrai centenas de tricolores em animada chegada ao Rio

Contratado pelo Fluminense para assumir a camisa 10, Paulo Henrique Ganso desembarcou no Rio neste domingo e levou ao Aeroporto Santos Dumont, na Zona Sul, 300 torcedores para recepcioná-lo, segundo a Polícia Militar. O avião decolou de Congonhas às 19h30 e pousou em solo carioca às 20h15. O tumulto, porém, impediu o desembarque, que ocorreu com quase meia-hora de atraso.

Ao notar a chegada de Ganso, os tricolores foram à loucura e elevaram o volume da voz. Uma festa digna de craque. Cercado, o jogador pôs um sorriso no rosto e caminhou pelo meio da galera até o carro.

– Quero fazer bem meu trabalho para alegrar essa torcida toda. Com essa recepção maravilhosa, só tenho que entrar em campo e fazer o melhor para dar alegrias – disse.

A segurança analisava estratégias para facilitar a saída. Aconteceu que precisaram determinar uma saída alternativa para os passageiros, uma vez que seria inviável retirá-los pelo portão onde os tricolores se concentravam. Houve, aliás, um acidente: em meio à correria, segundo o NETFLU, um torcedor acabou se cortando e deixando sangue no chão do aeroporto.

O movimento no local, inicialmente tímido, aumentava à medida que se aproximava o horário do encontro com o meia. Ansiosos, os presentes passaram o tempo entoando canções que homenageiam o reforço e alfinetam o uruguaio Arrascaeta, do Flamengo, e, também, aquelas mais tradicionais nos estádios.

Ganso, que rescindiu com o Sevilla e assinou por cinco anos, será apresentado à imprensa em uma coletiva no Maracanã, terça-feira, ao meio-dia, mesmo dia em que o Fluminense estreia na Copa do Brasil, contra o River-PI, em Teresina. O primeiro contato com o elenco acontecerá na quinta-feira.

Embora ainda não haja previsão para sua estreia, o atleta se colocou à disposição de Fernando Diniz. Não joga desde dezembro, mas vinha treinando com bola e em academia em Santos. Na volta ao Brasil após insucesso na Europa, ele diz que o país é seu lugar.

– Sempre vai ser. Não tem coisa melhor. É maravilhoso demais. Estou feliz para caramba. Crítica sempre vai ter. Mas o importante é estar feliz para fazer meu trabalho.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

 

 

 

 

 

 

Abad reconhece crise, mas apela à torcida por apoio em “momento crucial” para o Fluminense

Alvo de reclamações por conta do atraso no pagamento aos jogadores e do agravamento da crise financeira, Pedro Abad deu fim ao silêncio que adotara em meio às polêmicas que vêm assolando o Fluminense. Na tarde desta terça-feira, véspera do jogo de onde sairá o primeiro finalista da Sul-Americana, ele convocou a imprensa para, enfim, esclarecer dúvidas. Mas, especialmente, para fazer um pedido aos torcedores, na semana considerada a mais importante do ano.

– Sei que as coisas não estão fáceis. Mas estamos vivendo uma semana fundamental para a temporada. Queria pedir ao torcedor que se concentrem e mantenham o foco apenas no clube pelos próximos cinco dias. Os jogadores e o presidente passam, mas o clube fica – disse, completando:

– As críticas são sempre bem-vindas, mas estamos em um momento crucial. Que, nesses próximos dias, se esqueçam de tudo o que for periférico, que não estiver dentro de campo. Não só quarta-feira, mas domingo também. Vamos apoiar o time. O clube precisa do seu torcedor nesse momento.

Apesar do momento delicado, que envolve problemas desde o extracampo até o futebol, o presidente destacou a união como principal elemento para levar o clube à decisão da Sula, se passar do Atlético-PR, quarta-feira, e salvá-lo de um possível, mas improvável, rebaixamento para a Série B, desde que vença ou mesmo empate com o América-MG, domingo. Ambos os duelos estão marcados para o Maracanã.

– Erros acontecem, mas agora é o momento de se concentrar em campo. Precisamos de apoio integral quarta e domingo. Depois de domingo, podem criticar, vamos ouvir todos. Estando satisfeitos ou insatisfeitos, é hora de mostrar que o torcedor é o maior patrimônio do clube. O Fluminense precisa de vocês. Não o presidente, não o time. Mas o clube todo. Queria passar essa mensagem – encerrou.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

 

Marcelo Oliveira admite necessidade de melhora e, pede o apoio da torcida

Impaciente, torcida vaiou o time ainda na primeira etapa.

Após empatar em 0 a 0 contra o Sport no Maracanã, o técnico do Fluminense, Marcelo Oliveira, reconheceu a necessidade de melhora da equipe Tricolor. Na visão do comandante, faltou mais agressividade pelos lados do campo:

– Precisamos melhorar os jogadores de lado para chegarem com mais precisão para decidir os jogos. Faltou a inspiração no mais importante. Se fizéssemos um gol mesmo sem atacar muito, estaríamos falando diferente – comentou o treinador.

Marcelo também pediu o apoio da torcida, que insatisfeita vaiou o time ainda no primeiro tempo:

– Às vezes há uma precipitação nessa questão de vaias. No Uruguai, o Nacional foi eliminado e não foi vaiado. A torcida cantou até o fim, me impressionou. Flu se acostumou a grandes conquistas e precisa conviver com o futebol atual, muito acirrado para todos. O apoio nesse momento, e contra o Atlético-PR, será muito importante – completou o treinador, que frisou ter se incomodado mais com as vais depois do apito final.

 

foto: Mailson Santana

Fluminense anuncia mais de 10 mil ingressos vendidos para jogão contra o Atlético-PR

Mesmo com a derrota desta quarta-feira, por 2 a 0, os tricolores mantêm a esperança por uma vaga na decisão da Sul-Americana. A segunda partida contra o Atlético-PR acontecerá no dia 28 de novembro, no Maracanã. Para sócios-torcedores, as vendas acontecem há quase uma semana. Para o público-geral, começaram na manhã de ontem.

Ainda que sem os pontos de venda em funcionamento, o que continua sem previsão para ocorrer, foram comercializados mais de 10 mil entradas. A parcial foi divulgada pelo clube nesta quinta-feira. Os valores variam de R$ 10 a R$ 60. Veja detalhes e compre o seu clicando aqui:


Valores dos ingressos

Setores Sul e Leste Inferior (Gratuidades apenas no setor Leste Inferior)

R$ 0 – 100% de desconto – Tricolor de Coração, Pacotes Futebol e Check-Ins 2018

R$20 – 67% de desconto – Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT e Pacote Jogos

R$40 – 33% de desconto – Guerreiro

R$60 Demais torcedores (R$ 30 meia)

Setor Leste Superior

R$ 0 – 100% de desconto – Tricolor de Coração e detentores dos Pacotes Futebol e Check-Ins 2018

R$10 – 67% de desconto – Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT, Guerreiro e Pacote Jogos

R$30 – Demais torcedores (R$ 15 meia)

Maracanã Mais

R$ 115 – Sócios de qualquer plano

R$ 165 – Demais torcedores (R$ 115 meia)


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Torcida Tricolor terá só dois dias para comprar ingressos do FlaxFlu

Apesar de jogar no Maracanã, o mando de campo é rubro-negro.

A torcida do Fluminense que planeja ir ao Maracanã no próximo sábado para acompanhar o FlaxFlu válido pela 29° rodada do Campeonato Brasileiro, só terão dois dias para garantirem seus ingressos.

Através de seu perfil oficial do Twitter, o clube das Laranjeiras informou que por determinação da Ferj a torcida Tricolor não poderá comprar as entradas no sábado, dia da partida, ou seja, só terá quinta e sexta-feira para adquirirem os bilhetes.

Vale destacar que apesar de jogar no Maracanã, o mando de campo é do Flamengo.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon

#AeroFlu: torcida festeja, pede Abelão para sempre no clube e sugere Gilberto na Seleção

Apesar da derrota, por 2 a 0, para o Nacional de Potosí, a 4 mil metros acima do nível do mar, o Fluminense retornou ao Brasil com a vaga na segunda fase da Sul-Americana e com o carinho da torcida. Mais de 100 pessoas foram ao aeroporto do Galeão, na tarde desta sexta-feira, acompanhar a chegada do time e comemorar a classificação, ato combinado às pressas e que foi chamado #AeroFlu.

Enquanto esperavam o desembarque da delegação, os tricolores fizeram festa no Galeão e cantaram músicas tradicionais nas arquibancadas. Quando os jogadores, finalmente, apareceram, o bloqueio improvisado por seguranças foi furado, o que facilitou o contato com os heróis da noite de quinta-feira.

Bastante assediado pelos torcedores, Abel Braga ouviu pedidos para ficar nas Laranjeiras para sempre e elogiou a iniciativa da torcida em reconhecer o esforço dos jogadores.

– É um incentivo muito grande para os jogadores. Coisa que emociona. Eles vão ver os jogadores todos os jogos com essa garra. O sofrimento vale a pena quando a recompensa é boa – disse.

O clima nas montanhas afetou, principalmente, Ayrton Lucas, que insistiu em atuar, pelo menos, o primeiro tempo. Quando esgotou suas forças, deu lugar a Marlon. Na volta ao Rio, o camisa 6 exaltou a equipe.

– Sem palavras. A gente esperava um jogo difícil. Partida importante. A gente está de parabéns, conseguimos superar as dificuldades. Agora é comemorar com a torcida – declarou.

Com Daniel Alves fora da Copa do Mundo, a torcida do Fluminense brincou, nas redes sociais, pedindo a convocação de Gilberto. O apelo chegou até o lateral-direito, que agradeceu o carinho e prometeu correspondê-lo em campo.

– É importante esse apoio da torcida. A gente tem um clássico agora pela frente. Eu estava sentindo. Minha primeira vez. Mas quando chega no jogo a gente esquece tudo. Demos a vida dentro de campo para conseguir a classificação. O time está inteiro. Nosso grupo é forte, já temos sete pontos (no Brasileirão). Nosso objetivo é brigar lá em cima – garantiu.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top