fbpx

Opinião – É melhor agir antes que azede a maionese

Caros Tricolores, quem me acompanha em minhas redes sociais – por mais que esteja afastado há um tempo, sabe o quão avesso sou na demissão de treinador. Contudo, a perspectiva que nos apresenta é para uma eminente troca, cedo ou tarde. Então fica a pergunta: porquê não trocar logo antes que azede a maionese ?

Olhando pelos números, o trabalho do Odair é incontestável, porém, futebol não é só números, e o treinador falhou nós momentos cruciais até aqui, em todas as competições.

Eliminados da Taça Guanabara e Sul-Americana com partidas pífias – exceto o segundo tempo contra o Flamengo, Odair tem se mostrado completamente perdido nos jogos com maior importância. Se o time apresenta um certo padrão no Carioca, o mesmo não pode se dizer que o fez nos jogos em que foi eliminado.

Já na Copa do Brasil, competição que virou fixação da torcida após a eliminação da Sula, o time já havia passado um sufoco contra o modesto Motoclube-MA e podemos até dizer que contou com a sorte quando decidiu a vaga contra o Botafogo-PB em jogo único no Maracanã. Pois, contra o Figueirense, um novo desastre, um jogo horroroso, jogadores completamente perdidos em campo. Alterações táticas sem o menor sentido e, substituições pra lá de questionáveis. Resultado: Figueirense 1 a 0 e poderia ter sido mais.

Com isso, vem o questionamento: vale a pena insistir ? O números apresentados no Carioca servem de algum parâmetro; se sim, como estão sendo analisados/avaliados os jogos que culminaram na eliminação e esse último que deixou o time nessa situação complicada na Copa do Brasil ?

O presidente já declarou que está convicto no trabalho e que o treinador não sai. Será presidente, vale mesmo a pena insistir ?

Pelo pouco tempo que acompanho futebol vejo a demissão do Odair como questão de tempo, não pelos números e sim pelo fraco desempenho nos jogos mais importantes e da grande rejeição junto ao torcedor. Com isso, volto a perguntar: não seria melhor trocar antes que azede a maionese ?

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Campeão com o Flu, Muricy Ramalho é um dos técnicos com mais vitórias na era dos pontos corridos

Campeão com o Fluminense em 2010, o técnico Muricy Ramalho é o segundo treinador com mais vitórias no Brasileirão na era dos pontos corridos, ficando atrás apenas de Vanderlei Luxemburgo.

Maior vitorioso do torneio, com cinco conquistas, Luxa possui 214 vitórias contra 213 de Muricy.

Ainda dentro do top tive, apetecem Cuca, com 207, Dorival Júnior, com 169 e Renato Gaúcho, com 154. Todos com passagem pelo Fluminense, incluindo Luxemburgo, que dirigiu o Fluzão entre os anos de 1986 e 1987 e depois ainda teve uma curta passagem em 2013.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Opinião – A quem entregar o comando ?

Fim de temporada e começam as especulações. Para nós, começam pelo nome do futuro treinador.

Nos últimos dias, muitos nomes circulando.

A torcida, nas redes sociais, já elegeu seu favorito.

Comecemos por ele.

Ariel Holán, 59 anos, tem entre seus feitos ter ganho uma medalha de bronze dirigindo a seleção uruguaia de hóquei na grama, no pan de 2003.

Adepto da tecnologia, passa ao futebol como analista de desempenho, introduzindo novos sistemas e métodos de avaliação, no Arsenal de Sarandi. Ainda como analista de desempenho passa por Estudiante, Independiente, Banfield e River Plate, onde passa a auxiliar técnico de Matias Almeyda.

Em 2015 tem sua primeira missão como treinador no Defensa y Justicia, onde chega às 4° de final da Copa da Argentina (2015/16). Em dezembro de 2016 vai para o Independiente, conquista a Sulamericana de 2017 batendo o Flamengo no Maracanã e a Copa Suruga em 2018. Em maio de 2019, é demitido por conta de resultados e muitos problemas com jogadores, diretoria e membros da comissão técnica.
Atualmente dedica-se a estudos de futebol junto a seu staff.

Custaria em torno de R$ 400 mil/mês.
A seu favor pesam as idéias inovadoras de jogo, adaptando táticas e métodos de outros esportes como hóquei e basquete para o futebol.

Contra a pouca experiência como treinador e pouca habilidade na gestão de grupo.
Outros nomes tem sido comentados como Eduardo Barroca, 37 anos, com passagem no Fluminense como coordenador de futebol em 2014 e várias direções em categorias de base e como auxiliar em diversos clubes no Brasil e bons trabalhos em 2019 a frente das equipes principais de Botafogo e Atlético GO.
Teria um custo menor.

A seu favor o conhecimento do clube, da base, dos que permanecerem do plantel e do mercado para buscar reforços, além de concepção de jogo de valorização da posse de bola e ofensividade.

Contra, a exemplo de Holán, a pouca experiência.

Duas apostas sem dúvidas.

Vejamos onde a diretoria colocará suas poucas fichas.

Fluminense confirma Marcão como novo treinador da equipe

Foto: Divulgação/FFC

Agora é oficial: Marcão é o novo técnico do Fluminense !

A confirmação veio através de Paulo Angione, em coletiva na tarde desta sexta-feira (4) sendo reforçada em seguida pelo clube através de um comunicado em suas redes sociais, na qual informou apenas a confirmação do profissional como novo treinador da equipe.

Marcão fazia parte da comissão permanente do Tricolor e chegou a trabalhar como interino tanto na saída de Fernando Diniz, quando empatou em 0 a 0 com o Corinthians, em São Paulo, como na saída de Oswaldo de Oliveira, quando venceu o Grêmio por 2 a 1, dentro do Maracanã.

Outros nomes como Ariel Holan, Zé Ricardo e Lisca Doido chegaram a ser especulados, mas a influência de Marcão com o elenco Tricolor garantiu a efetivação no cargo. O clube ainda chegou a procurar por Cuca e Felipão, mas ambos recusaram a oferta com a alegação de pegarem um trabalho só no próximo ano.

Fluminense estaria em conversas com o argentino Ariel Holan, ex Independiente

Foto: Divulgação

De acordo com informações do site do canal argentino Tyc Sports, o Fluminense estaria em conversas com o técnico hermano Ariel Holan, campeão da Copa Sul-Americana com o Independiente em 2017, diante do Flamengo.

Holan está atualmente sem clube e retornou recentemente de um período de estudos na Europa, onde fez reuniões com o meio espanhol Pep Guardiola (Manchester City), seu compatriota, Maurício Pochettino (Tottenham) e o chileno Manuel Pellegrini (West Ham).

Ainda de acordo com o portal, o nome de Zé Ricardo também aparece como possibilidade para assumir o comando técnico do Fluminense

Após vitória, Marcão fala de confiança e possibilidade de efetivação

Foto: Mailson Santana/FFC

Em sua segunda partida como técnico interino do Fluminense nessa temporada, o auxiliar permanente, Marcão, agradeceu o apoio do torcedor em seu primeiro jogo como técnico no ano, no Maracanã:

– O sentimento do torcedor é o nosso. Sou de arquibancada mesmo, sei o que estão sentindo, mas aqui de dentro, temos que ter tranquilidade para fazer as coisas certas. O carinho é inexplicável. Eles nos apoiaram o tempo todo, passaram uma energia maravilhosa para a equipe – disse Marcão.

O profissional também falou da possibilidade de efetivação no cargo, onde se disse preparado e capacitado caso seja o escolhido:

– Quando se trabalha no Fluminense, você tem que estar preparado. O presidente falou que só colocaria pessoas capacitadas no Fluminense e dessa forma foi feito. Venho estudando bastante, fiz viagens, converso diariamente com o Thiago Silva e o Marcelo, sobre referência de jogo, sobre o que está acontecendo lá fora, isso nos capacita no dia a dia – conluiu o treinador.

Nome de Zé Ricardo seria consenso entre a diretoria Tricolor

Foto: Divulgação

Mapeando o mercado em busca de um substituto para Oswaldo de Oliveira, demitido na última sexta-feira (27), o Fluminense parece já ter encontrado um novo nome de consenso entre a diretoria.

Após receber a recusa de Cuca, o alvo da vez deve ser Zé Ricardo, treinador que deixou o Fortaleza também na sexta-feira (27).

De acordo com o colunista do portal Lance!, Joel Silva, o nome do treinador agrada tanto ao presidente Mário Bittencourt como o vice geral, Celso Barros, que devem contactar o profissional nos próximos dias.

Apesar de ter forte ligação com o Flamengo onde desempenhou seu primeiro trabalho nos profissionais e Vasco, onde tem uma longa trajetória na base, além de já ter passado pelos profissionais também, Zé é torcedor do Flu e a diretoria deve tentar sensibilizar o profissional por essa ligação afetiva com o clube.

Cuca é o preferido, mas Fluminense já trabalha com outros nomes para substituir Oswaldo

Foto: Divulgação/FFC

Mesmo sem a diretoria do Fluminense oficializar a saída de Oswaldo de Oliveira, nomes de outros treinadores já começam a pipocar como possíveis substituto do treinador que deixou o clube após o empate em 1 a 1 com o Santos.

Como apurado pelo Canal Flunews, Alex Estival, o Cuca, é o nome preferido pela direção do Fluminense para assumir a equipe. Porém, os cartolas Tricolores também trabalham com outras alternativas.

De acordo com a repórter do Esporte Interativo, Aline Nastari, Zé Ricardo, recém demitido do Fortaleza e, Lisca, atualmente sem clube, seriam as alternativas a uma possível recusa de Cuca.

Como já foi informado aqui no Canal Flunews, Cuca não só é o favorito, como já foi contactado pela direção do clube e deve dar uma resposta ainda hoje para os cartolas Tricolores.

Felipão no Flu ? Ex Palmeiras, treinador teria recebido oferta de um grande clube da Série A

Foto: Divulgação

Durante o programa Expediente Futebol, dos canais Fox Sports, o apresentador do debate, João Guilherme, noticiou que o técnico Luiz Felipe Scolari, recém demitido do Palmeiras, já recebeu uma sondagem para assumir um grande clube da Série A do Brasileirão.

Ainda de acordo com João Guilherme, o próprio Felipão não avançou nas conversas porquê o clube em questão está com um treinador no comando.

Mesmo sem revelar qual seria o clube, os próprios comentaristas chegaram a conclusão que tal equipe poderia ser o Fluminense, que embora tenha contratado recentemente Oswaldo de Oliveira, já surgem boatos de uma possível insatisfação com o trabalho do treinador.

Acompanhe o vídeo:

Muriel garante união entre jogadores e comissão técnica

Foto: Lucas Merçon/FFC

Depois da derrota de 1 a 0 do Fluminense para o Avaí, na noite da última segunda-feira (2), no Maracanã, diversos boatos surgiram nas redes sociais apontam um possível racha entre o elenco tricolor e o técnico Oswaldo de Oliveira.

Nesta quarta-feira (4), durante coletiva após o treinamento no CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio) o goleiro Muriel garantiu união entre os jogadores e comissão técnica:

Posso falar 100% por mim e pelos meus companheiros que estamos com o Oswaldo. Cada treinador tem a sua característica. Não vamos falar do que passou. O Oswaldo tem um currículo grandioso, é muito detalhista, valoriza cada bola parada, cada lateral para tirarmos proveito de tudo, mas tivemos pouco tempo para adaptar. Tem o nosso respeito e precisa de tempo para implementar a filosofia dele – garantiu o goleiro.

Ainda de acordo com a visão do goleiro, as especificações são fruto dos resultados.

Se a gente tivesse ganho o último jogo, não teria esse tipo de matéria (racha entre elenco e comissão). É fruto dos resultados. O quanto antes ganhar, vamos reverter isso. Para isso, temos que continuar trabalhando – completou Muriel.

Top