fbpx

Fluminense inicia treino antes da decisão em Pernambuco

Foto: Divulgação/FFC

O Fluminense iniciou a manhã desta quarta-feira (24) com treinamento no CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio), último antes da viajem para encarar o Santa Cruz, em Pernambuco, pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil.

Após a atividade a equipe já se prepara para a viagem a Recife, que irá acontecer ainda na tarde desta quarta-feira (24). Em solo pernambucano o Tricolor não realizará treino, apenas o tradicional regenerativo.

No duelo que está marcado para esta quinta-feira (25) dá vantagem ao Tricolor de perder por até um gol de diferença. Vitória do Santa Cruz-PE por dois gols de diferença, leva a decisão para os pênaltis, três gols ou mais, passa o Santinha.

O treinamento desta quarta ainda deve indicar o substituto de Paulo Henrique Ganso, fora devido a uma lesão na coxa.

Flu faz programação especial antes de retornar ao Rio

foto: Lucas Merçon/FFC

O Fluminense teve de viajar até Lucas do Rio Verde para enfrentar o Luverdense, em partida válida pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

O jogo deu início a uma verdadeira maratona que o Tricolor irá enfrentar nesse mês de abril.

Ainda em Mato, a equipe fará um trabalho regenerativo nesta quinta-feira (04) enquanto os atletas que não iniciaram o jogo, faraó um leve treinamento no campo.

Na parte da tarde, entre 15 e 16 horas a equipe viaja até Sorriso, ainda em Mato Grosso para só de lá pegar um vôo fretado para o Rio de Janeiro, onde tem previsão de chegada no final da noite desta quinta-feira (04).

Em solo carioca, o tricolor terá apenas a sexta-feira (05) para ajustar a equipe que enfrentará o Flamengo, no sábado (06) pela semifinal do Campeonato Carioca.

Já na terça-feira (09) o time terá outra decisão: o jogo de volta contra o Luverdense, no Maracanã.

Dirigente diz não ter prazo para regularizar pendências financeiras

Por Rômulo Morse


Após a paralisação desta terça em protesto pelo atraso no salário do elenco, o diretor executivo de futebol, Paulo Angioni, afirmou em coletiva que não há prazo para resolver a situação. Ainda de acordo com ele, o time treinará normalmente nesta quarta.

Leia também: Elenco não treina em protesto por atraso de salários

“Ainda não temos essa solução e estamos buscando. A ação dos jogadores foi apenas hoje, não quer dizer que não vão treinar mais. Amanhã, estão aqui normalmente. A gente fica triste, mas compreende em função do que temos de pendência com eles. Não fizemos promessa. Se não temos certeza que podemos realizar, não podemos fazer. Eu não fiz, pelo menos.”

Angioni também falou que foi comunicado da decisão e que a mesma foi tomada pelo grupo como um todo. Com a situação, os jogadores realizaram apenas atividades na academia.

“É a posição do grupo. Não é de uma pessoa, uma liderança ou duas. Eles fizeram o que é feito normalmente antes do treinamento. O que não aconteceu foi a ida ao campo. Apenas me comunicaram. Acompanho o dia a dia e sei das pendências. Imagino que o embasamento deles é naquilo que é devido. Eles tentam encontrar uma solução e querem que a direção entenda que precisa solucionar a situação.”

Com folha salarial na casa dos R$ 4 milhões, o clube pagou no último dia 13 de fevereiro o que devia em relação a dezembro de 2018. Porém, ainda há pendências de três fatores: CLT (13º salário e férias referentes a 2018 e janeiro referente a 2019), direitos de imagem (novembro e dezembro de 2018 e janeiro de 2019) e a premiação do Brasileirão do ano passado e da primeira fase da Copa do Brasil.

“Não houve pedido de prazo, foi apenas uma forma de manifestar a insatisfação com o que está acontecendo. Foi muito bem ordenado e educado. Há um mix de situações. Os jogadores que chegaram agora só têm o mês de janeiro. Os que estão desde o ano passado ainda têm 13º e direitos de imagem atrasados. No momento em que você faz um movimento desses, é porque há uma unidade. Se fosse desordenado, um ou outro vazaria. Foi uma decisão que eles tomaram em conjunto.”, completou o dirigente.

Elenco não treina em protesto por atraso de salários

Por Rômulo Morse


O tricolor teve um dia fora dos padrões nesta terça-feira. Por conta do atraso nos salários, os atletas do elenco fizeram uma paralisação e se recusaram a treinar. Com isso, o diretor executivo de futebol, Paulo Angioni, falou sobre o caso em entrevista coletiva e confirmou a situação.

– Tivemos uma situação desagradável e não houve treinamento por insatisfação dos jogadores por algumas situações que não foram cumpridas. A gente compreende, entende, e por isso não houve a realização do treino. O Fluminense tem uma pendência com 13º, salário de janeiro e duas premiações, a mais recente é a Copa do Brasil. Além de algumas imagens – falou o dirigente.

Fonte: Globoesporte.com

Top