Clubes recusam proposta de limitar troca de técnicos no Brasileirão

A CBF realizou na tarde da última quinta-feira (27) o conselho técnico para aprovar novas regras no Brasileirão, nas quais contou com mudança na inscrições de jogadores e proibição da venda de mando de campo. Um porém nem chegou a ser votada: o limite de troca de técnicos.

A CBF chegou a propor um debate sobre o tema, porém, os representantes dos clubes não aprovaram e a questão nem chegou a ir ao debate.

Vale destacar que em menos de dois meses de atividades no país, cinco técnicos de clubes que disputarão a Série A em 2020 já foram demitidos, Alberto Valentin, com apenas 7 jogos no ano pelo Botafogo; Cristóvão Borges, com os mesmos 7 jogos com o Atlético Goianiense; Guto Ferreira 9 jogos à frente do Sport; Argel Fucks, 5 jogos pelo Ceará e Dudamel, com 10 jogos pelo Atlético Mineiro.

Já o técnico Tricolor, Odair Hellmann, sofre uma grande pressão da torcida pela saída, no entanto, ganhou sobrevida após receber apoio do presidente Mário Bittencourt e a classificação à segunda fase da Copa do Brasil.