fbpx

Loja online? Uniforme? Fluminense cria suspense em post e torcedores levantam hipóteses

Uma simples imagem, publicada neste domingo, provocou suspense nas redes sociais do Fluminense. A postagem dá indícios de que a loja online, planejada há anos, está perto de se tornar realidade. Mas há quem veja o post como um indicador do lançamento dos novos uniformes, que serão votados, provavelmente, nesta terça-feira, dia 31, no Conselho Deliberativo.

Em janeiro, Marcus Vinícius Freire, ex-CEO do clube, revelou que a Under Armour apresentou a coleção de 2019/2020 ainda nos Estados Unidos, durante a pré-temporada. Além de estar à par do andamento deste processo, o profissional, demitido há mais de dois meses, impulsionou a ideia de, enfim, levar o Fluminense para o mundo do e-commerce.

– E-commerce é uma das fontes de receita dos clubes do mundo inteiro e está dentro dos nossos planos. Os jogadores experimentaram as peças novas para 2019 nos Estados Unidos, uma coleção completamente diferente e que pode ser vendida no mundo inteiro – afirmou, à época.

Em breve contato com a reportagem do Canal FluNews, Marcus Vinícius, que está fora do Rio, prefere, pelo menos por enquanto, o silêncio quanto a assuntos relacionados ao Tricolor.

– Não gostaria de comentar os atuais problemas do Flu. Acho que quem está lá agora é que deve responder. Enquanto fui CEO, dei todas as entrevistas pedidas – justificou.


Veja a publicação e algumas suposições:

https://twitter.com/Arifigueiredof/status/1023675562651516931

https://twitter.com/dybalaffc/status/1023674847774351361


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Fornecedora do Flu rescinde contrato na Inglaterra

O Aston Villa antecipo o término com a Under Armour, dois anos antes do fim do contrato.

A fornecedora de material esportivo do Fluminense, a Under Armour, teve o seu contrato rescindido com o Aston Villa duas temporadas antes do fim do contrato. A marca que chegou ao clube em 2016 substituindo a italiana Macron, havia fechado um contrato válido por cinco anos, mas a notícia divulgada pelo próprio Aston Villa em suas redes sociais, deixou claro que foi uma decisão de consentimento mútuo, o que certamente não reverterá em perda financeira para os envolvidos.

Passando por um momento delicado no mercado, principalmente após ver seu aplicativo MyFitnessPall, ser hackeado e vazado informações de 150 milhões de usuários, a marca ficou apenas no Southampton na Inglaterra, cenário parecido com o que vive no Brasil, onde a empresa deixou o São Paulo por não conseguir arcar com o valor acordado inicialmente no contrato. Contudo, ao contrário da Inglaterra, a norte americana conseguiu fechar com o Sport, além do acordo que já tinha com o Fluminense.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Foto: Divulgação
Fonte: MKTsportivo.com
Top