fbpx

Vasco não precisará pagar a multa pela abertura dos portões do Maracanã

Foto: André Fabiano/Estadão Conteúdo

A multa foi imposta pela desembargadora que determinou os portões fechados na final.

Por determinação do desembargador André Ribeiro, o Vasco não precisará pagar a multa de R$500 mil, imposta pela também desembargadora, Lúcia Helena de Passos.

A determinação de Lúcia Helena era que a final da Taça Guanabara fosse realizada com portões fechados e, caso a ordem não fosse cumprida, ok responsável arcaria com a multa. Mesmo ciente do valor, o Vasco, mandante da partida assumiu o risco e liberou a entrada de seus torcedores.

Contudo, André Ribeiro, que estava de plantão no dia, revogou a decisão de Lúcia Helena, deixando o Cruz-maltino livre da multa.

 

Árbitro de Flu e Vasco relata xingamento de Airton na súmula

Por Rômulo Morse


Árbitro da final da Taça Guanabara, na qual o Vasco venceu o Fluminense por 1 a 0, Bruno Arleu Araújo relatou na súmula xingamentos do volante Airton. Por conta da reclamação, já nos últimos instantes da partida no Maracanã, o atleta foi expulso.

– Expulsei com cartão vermelho direto o atleta Airton (…) por haver proferido as seguintes palavras em minha direção: “Você é um m…, você conseguiu o que queria”. – descreveu o árbitro.

Outro que recebeu a punição foi o atacante Luciano. Após consultar o VAR (árbitro de vídeo), utilizado pela primeira vez no Campeonato Carioca, o juiz viu um empurrão do jogador depois que uma confusão foi armada por conta da falta de Andrey em Calazans, já nos acréscimos. Bruno Arleu foi notificado, consultou o lance e puniu o camisa 18 tricolor. O volante vascaíno ficou com o cartão amarelo.

Flu e Vasco lucram R$ 109 mil cada com renda da final da Taça Guanabara

Por Rômulo Morse


Em meio a confusão no duelo entre Vasco e Fluminense, no domingo, pela final da Taça Guanabara, os clubes tiveram lucro. A final no Maracanã rendeu R$ 109.013,75 para cada equipe. Com 29.002 torcedores presentes, as equipes ficaram com apenas 20% do valor total arrecadado de R$ 1.129.912,00.

Segundo o borderô do jogo, publicado no site da Ferj, o clássico teve despesa de R$ 911.884,49, sendo sua maior parte referente ao aluguel do estádio, custando R$ 470 mil. Já a federação conseguiu ficar com quantia considerável, tendo apenas R$ 7 mil a menos que os times. A taxa da entidade, que custou nessa ocasião R$ 102.181,60, é cobrada em partidas de teor decisivo ou em duelos que envolvam os quatro grandes.

Confira abaixo o documento:

 

Pra cima Fluzão – A decisão que antes do jogo já tem um derrotado

Caros tricolores, restando poucas horas para o início do jogo que apontará o campeão da Taça Guanabara, o torcedor não sabe de qual lado do estádio irá comemorar o título.

Pois pra mim, essa decisão já tem um derrotado, e é o Fluminense. Explico: se o Tricolor tem contrato assinado dando-lhe o direito de ter o torcedor do lado direito, a questão não deveria nem ser levantada. Se o Vasco, como mandante quer jogar no Maracanã, que jogue de acordo com o que diz o contrato, se não está satisfeito, leva o jogo para outro estádio, simples. Mas a Ferj demonstrou que não tem o menor interesse em dialogar com o Tricolor.

Esse episódio deixou claro que o Fluminense está totalmente largado às traças. Imagine você pagando um seguro para seu carro e, quando bate, a seguradora simplesmente lhe dá uma bicicleta com a justificativa de que é uma tradição antiga da empresa ? Surreal.

Outra questão é a segurança do torcedor, deixada de lado pelo Vasco e Ferj, ao iniciarem as vendas com o Fluminense sendo amparado por além do contrato, uma ordem judicial. Mas num país onde o resultado de campo é o mais importante, mesmo que para conquista-lo tenha burlado a regra, não me espante de grande parte da nossa mídia colocar o Fluminense como vilão.

Como vocês acham que o torcedor, se é que vai ter, chegará ao jogo ? Em uma final que já está marcada pela briga sem sentido nos bastidores, pode ter uma marca ainda mais triste: uma confusão entre as duas torcidas. E se caso isso venha acontecer, que seja cobrado do maior responsável, a Ferj.

E pra encerrar, deixo uma pergunta no ar: Se a Ferj, não cumpre o que está escrito, como a mesma pode cobrar qualquer clube que cumpra com o regulamento do campeonato ?

O será que é aquela história: Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço ?

Fluminense emite nota sobre decisão dos portões fechados na final da Taça Guanabara

Por Rômulo Morse


O Fluminense emitiu na madrugada desse domingo uma nota oficial referente a decisão de ter portões fechados contra o Vasco, no Maracanã, às 17h do mesmo dia,  pela final da Taça Guanabara. No texto, o clube informou que por conta da desobediência do contrato com o consórcio e da liminar, que garantia o setor sul ao tricolor, fez o requerimento para tal buscando a segurança dos torcedores.

Ainda segundo o comunicado, publicado no site do clube,  o time das Laranjeiras também fala que busca “a preservação do seu direito”. Na mesma madrugada, a desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, determinou que o jogo não tivesse torcida e que tivesse  a devolução do dinheiro para aqueles que já compraram seus ingressos.

Confira, na íntegra, a nota oficial:

O Fluminense FC comunica que, diante do descumprimento do contrato e decisões judiciais por parte do Maracanã e Vasco da Gama, como medida extrema e buscando a segurança de todos os torcedores e a preservação do seu direito, requereu, entre outros pedidos, que a final se desse com portões fechados. A desembargadora acolheu o pedido do Fluminense, negando a tentativa do Vasco de se esquivar da decisão judicial que impedia o acesso de sua torcida ao setor Sul do Maracanã.

Enquanto o Clube aguardava a decisão da desembargadora de plantão – proferida apenas nesta madrugada, postergamos tanto quanto possível a venda de ingressos nas Laranjeiras.

Por esse motivo, mantida essa decisão, não abriremos a venda de ingressos neste domingo nas Laranjeiras.

Lamentamos muito que a festa das torcidas não aconteça na partida de logo mais, mas estamos certos que a torcida tricolor apoia e está ao lado do Fluminense nesse imbróglio.

Portões fechados na final da Taça Guanabara foi decretado por motivos de segurança

Por Rômulo Morse


A Justiça decretou que o clássico entre Vasco e Fluminense, neste domingo, às 17h, válido pela final da Taça Guanabara, no Maracanã, seja sem torcida, com os portões fechados. A decisão, emitida pela desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, que também determinou a devolução do dinheiro para aqueles que já compraram seus ingressos, teve como justificativa a segurança dos torcedores.

Tal ação foi tomada após o time Cruz-Maltino entrar com um agravo de instrumento durante o plantão judiciário visando derrubar uma liminar conquistada pelo Fluminense. A mesma reconhecia o tricolor tendo direito ao setor sul do estádio, o que é previsto em contrato do time das Laranjeiras com o Complexo Maracanã, assinado em 2013.

Lucia Helena do Passo considerou que, pelo acordo firmado, as partes deveriam se entender com o Fluminense em relação a utilização do setor em disputa, algo que não aconteceu. A desembargadora também ressaltou a possibilidade de episódios de violência entre as torcidas e criticou o comportamento dos dirigentes.

Segundo ela, as atitudes e falas de Alexandre Campello, presidente do Vasco, e Pedro Abad, mandatário do Fluminense, “acirram o conflito posto e, agressivamente, incitam a violência entre os torcedores”. Dessa forma, por motivos de segurança, optou pela determinação dos portões fechados.

Confira abaixo o documento na íntegra: 

Desembargadora determina final da Taça Guanabara sem torcida

Por Rômulo Morse


Nova reviravolta na tumultuada final da Taça Guanabara. A Justiça decretou que o clássico entre Vasco e Fluminense, neste domingo, às 17h, no Maracanã, seja sem torcida, com os portões fechados. A decisão, emitida pela desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, também determinou a devolução do dinheiro para aqueles que já compraram seus ingressos.

Mais informações em breve.

Flu anuncia ponto de venda nas Laranjeiras para duelo contra o Vasco

Por Rômulo Morse


O Fluminense anunciou em sua conta no Twitter que terá uma carga limitada de ingressos disponíveis à venda nas Laranjeiras para o duelo contra o Vasco, pela final da Taça Guanabara. O jogo está marcado para esse domingo, às 17h, no Maracanã.

A medida, solicitada por torcedores e sócios nas redes sociais, foi acatada pelo clube. O horário de funcionamento do novo ponto de venda será das 10h às 13h. Além disso, o tricolor também pode garantir seu lugar no próprio estádio da partida. A Bilheteria 1 estará disponível das 10h às 17h45, enquanto a Bilheteria 4 ficará aberta das 13h às 17h45.

Confira todas as informações sobre a venda de ingressos para a partida abaixo:

PONTOS DE VENDA: 

FLUMINENSE:

Laranjeiras – das 10h às 13h
Bilheteria 01 do Maracanã – das 10h às 17h45
Bilheteria 04 do Maracanã – das 13h às 17h45

VASCO:

As vendas para o setor sul seguem suspensas. O Vasco aguarda uma autorização da Justiça para retomar a comercialização.

Bilheteria de São Januário, das 10h às 13h – apenas sócios do Vasco
Mega Loja de São Januário – apenas sócios do Vasco
Bilheteria 02 do Maracanã – das 13h às 17h45
Bilheteria 03 do Maracanã – 10h às 17h45

VALORES DOS INGRESSOS:

FLUMINENSE:

  • SETOR NORTE

Sócio: R$ 30,00
Inteira: R$ 60,00
Meia: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Sócio: R$ 40,00
Inteira: R$ 80,00
Meia: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

VASCO: 

  • SETOR SUL

Inteira – R$ 60
Meia – R$ 30
Estatutário: R$ 30,00
Cadeirão: R$ 18,00
Caldeirão Mais: check-in
Colina: R$ 18,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Inteira – R$ 80
Meia – R$ 40
Estatutário: R$ 40,00
Cadeirão: R$ 80,00
Caldeirão Mais: 80,00
Colina: R$ 24,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

Flu fecha patrocínio para a final da Taça Guanabara

Por Rômulo Morse


O Fluminense fechou um patrocínio pontual com a Estácio para a decisão da Taça Guanabara, contra o Vasco da Gama. Marcado para às 17h, no Maracanã, o tricolor entrará em campo com a marca do grupo da área da educação estampada abaixo do nome dos atletas.

Publicando a parceria no site oficial do clube, o diretor de Marketing do tricolor, Lawrance Magrath, falou sobre o acordo.

– O Fluminense acertou uma parceria pontual aproveitando este jogo de grande visibilidade. A Estácio é uma grande instituição e tem uma capilaridade importante no Brasil. Somos do Rio de Janeiro mas temos muitos torcedores espalhados pelo Brasil, muitos deles impactados pela Estácio.

Confira abaixo como ficará o uniforme do Fluminense para o duelo:

Imagem: Divulgação

Vasco x Fluminense: como garantir seu ingresso para o duelo

Por Rômulo Morse


A poucas horas da final da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca,  entre Fluminense e Vasco, os torcedores que pretendem ir ao jogo podem comprar o ingresso neste domingo. Marcada para às 17h, no Maracanã, o tricolor tem à disposição as bilheterias 1 e 4 do estádio.

A primeira citada funcionará das 10h às 17h45, enquanto a segunda ficará aberta das 13h até 17h45.  Ficando com o setor norte, o torcedor do Fluminense pagará R$ 60,00 (meia-entrada por R$ 30,00), enquanto custará R$ 30,00 para os sócios.

No setor leste, seja inferior ou superior, onde a torcida é mista, o bilhete custará R$ 80,00 (R$ 40,00 a meia-entrada), com o sócio do Fluminense pagando o mesmo preço da meia. No Maracanã Mais, igualmente misto, está sendo comercializado por R$ 250,00 (R$ 125,00 a meia).

Confira abaixo todas as informações para o duelo da Taça Guanabara:

PONTOS DE VENDA: 

FLUMINENSE:

Bilheteria 01 do Maracanã – das 10h às 17h45
Bilheteria 04 do Maracanã – das 13h às 17h45

VASCO:

As vendas para o setor sul seguem suspensas. O Vasco aguarda uma autorização da Justiça para retomar a comercialização.

Bilheteria de São Januário, das 10h às 13h – apenas sócios do Vasco
Mega Loja de São Januário – apenas sócios do Vasco
Bilheteria 02 do Maracanã – das 13h às 17h45
Bilheteria 03 do Maracanã – 10h às 17h45

VALORES DOS INGRESSOS:

FLUMINENSE:

  • SETOR NORTE

Sócio: R$ 30,00
Inteira: R$ 60,00
Meia: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Sócio: R$ 40,00
Inteira: R$ 80,00
Meia: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

VASCO: 

  • SETOR SUL

Inteira – R$ 60
Meia – R$ 30
Estatutário: R$ 30,00
Cadeirão: R$ 18,00
Caldeirão Mais: check-in
Colina: R$ 18,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Inteira – R$ 80
Meia – R$ 40
Estatutário: R$ 40,00
Cadeirão: R$ 80,00
Caldeirão Mais: 80,00
Colina: R$ 24,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

Fonte: Globoesporte.com

Top