fbpx

Pena a Bruno Silva no Botafogo muda para doação a comunidade no Rio

Bruno Silva havia sido suspenso por três jogos por uma bolada no juiz Bruno Arleu de Araújo, em 2017, época em que ainda defendia o Botafogo. A polêmica ocorreu na final da Taça Rio daquele ano. Como se transferiu para o Cruzeiro, acabou carregando a pena e, agora no Fluminense, poderá cumpri-la.

Por decisão do TJD-RJ, o duelo restante para encerrar o assunto virou doação de 15 cestas básicas a moradores do Vidigal, na Zona Sul do Rio. A comunidade sofre consequências da chuva que assolou a cidade na primeira semana do mês. São pelo menos 40 famílias desabrigadas e, inclusive, há riscos de novos desabamentos.

– Acho que, em tempos tão caóticos, de ninguém solta a mão de ninguém, tão amplamente divulgado em redes sociais, a gente precisa, de fato, não soltar a mão. Fiz uma pequena mobilização nas redes sociais e, no dia seguinte, o Marcelo Jucá (presidente do TJD-RJ), vendo a minha postagem no Instagram, veio até mim e procurou saber mais sobre o trabalho voluntário que estava acontecendo sem eu mesma ter noção da tamanha ajuda que estávamos fornecendo. Daí fiquei sabendo das cestas básicas frutos de conversões de punições a jogadores e logo entrei em contato com a Associação e com o meu amigo Piu. Conseguimos uma Kombi da comunidade para buscar as 55 cestas (sendo 40 doadas por Rildo, do Vasco, cuja punição acabou convertida). A entrega foi só alegria – relata uma das voluntárias na Associação de Moradores do Vidigal, Wanisy Roncone.

O volante, aliás, tem um julgamento marcado por direcionar cusparada a vascaínos no clássico no Mané Garrincha, pela fase de grupos da Taça Guanabara. Dessa maneira, está sujeito a mais uma sanção. Adiada uma vez pelo alerta de temporal no Rio e, depois, por uma falha de comunicação entre os auditores, a audiência está marcada para o dia 27.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top