Prefeitura muda protocolo e torcedor que tiver ciclo vacinal completo não precisará apresentar exame

A Prefeitura do Rio alterou o protocolo para presença de público nos estádios do município. As novas regras, publicadas no Diário Oficial desta sexta-feira (08/10), já valerão para o jogo contra o Atlético-GO, sábado (09/10), no Maracanã. A principal mudança é que não será mais exigido exame negativo de Covid-19 para quem tiver o esquema vacinal completo.

IMPORTANTE: Considera-se esquema vacinal completo, conforme definido pela Prefeitura do Rio,  pessoas acima de 60 anos, após 14 dias da dose de reforço, e pessoas de 15 a 59 anos, após 14 dias da segunda dose da vacina ou dose única).

A testagem continua obrigatória para quem ainda não completou o ciclo de vacinação obedecendo ao cronograma instituído pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Crianças ainda não vacinadas poderão ir, desde que façam os testes.

Para esses torcedores, será necessário o teste antígeno ou RT-PCR realizado a partir de 48 horas antes do início do evento. Clique aqui e veja como realizar os exames.

Alinhado aos procedimentos de retomada gradativa e segura de eventos públicos, o Fluminense vinha mantendo contato permanente com a SMS, pleiteando a adoção dos mesmos parâmetros usados pelo Estado de São Paulo. A iniciativa do clube teve como objetivo principal reduzir os custos da torcida com a realização de exames e abreviar o trâmite na compra dos ingressos.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fred convoca torcida e lança desafio

Falta muito pouco para a torcida do Fluminense reencontrar o time no Maracanã. Às 21h e 30 desta quarta-feira (06) o Time de Guerreiros reencontra a torcida na volta do público ao Maracanã no jogo contra o Fortaleza.

O jogo marca também o reencontro do torcedor com Fred, que acertou a volta pro time durante a pandemia e ainda participa de um jogo com a presença de público pela primeira vez após esse retorno.

O jogador deixou um recado de convocação para o torcedor e lançou o desafio do “bigode”.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Com ressalvas, clubes aprovam volta do público aos estádios

Representantes dos clubes da Série A do Brasileirão se reuniram na tarde desta terça-feira (28) na sede da CBF, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio de Janeiro, para decidirem sobre o retorno do público nos jogos do Brasileirão.

A votação foi quase unânime, com a maioria dos clubes decidindo pela volta do público, única excessão foi o Athlético-PR, que votou contrário a decisão e o Flamengo, que esteve ausente.

Desta forma, ficou decidido que já na próxima rodada, neste final de semana, já será com a presença de torcida. Mas, como não há 100% das cidades com autorização das autoridades, houve um “remendo” para as próximas rodadas, o que prevê adiamento de alguns jogos. Bahia x Ceará e Santos x Fluminense serão adiados. A CBF deve encaixá-los na data dos jogos de ida das semifinais da Copa do Brasil, dia 20 de outubro.

Mais cedo, o Flamengo soltou nota dizendo que não participaria da reunião ao alegar que “não cabe aos clubes coletivamente ou à CBF deliberar sobre o retorno do público aos estádios”. A diretoria do Fla citou ainda que “não participará da reunião até para não adotar uma conduta contraditória em relação à posição que sempre defendeu”.

Os demais clubes tinham pressão para tomar uma decisão pela volta do público, já que a liminar a favor do rubro-negro — cujo efeito ficou suspenso pelo STJD — iria voltar a vigorar de qualquer forma amanhã (29).

O fato de não haver no horizonte uma definição próxima a respeito da situação na Bahia pesou para aprovação por parte dos clubes da volta do público, mesmo sem ter 100% das permissões.

No começo da reunião, os clubes até demonstraram apoio ao tricolor baiano. Mas durante a conversa, o Atlético-MG reforçou que, se o Flamengo atuasse com torcida, faria o mesmo até por ter decisão no STJD a seu favor para isso.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Fonte: UOL Esportes

Segundo portal, Flu não deve ter retorno de público contra o Barcelona Guayaquil

O tricolor não tem pressa para ter seu torcedor ao seu lado no estádio. Diferente do seu maior rival Flamengo, o Fluminense enxerga com cautela o retorno do público ao estádio com seu mando de campo. 

O presidente tricolor, Mário Bittencourt inclusive dará uma entrevista coletiva para a FluTV nesta sexta-feira falando sobre o assunto durante a transmissão do sorteio das quartas de finais da Copa do Brasil.

Com isso, o jogo contra a equipe equatoriana na próxima quinta, às 21h30 será com portões fechados. A tendência é que o jogo da volta na casa do adversário também seja sem presença de público.

Fonte: GE

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC  

Rival nas quartas de finais, Barcelona pede público para partida decisiva

Vice-presidente do clube equatoriano confirmou pedido em entrevista, a rádio local que entrou com pedido para que haja público no jogo de volta dia 19 de agosto, no estádio Monumental de Guayaquil. 

“Sem bilheteria sofremos muito, estamos em negociações com a LigaPro e o COE Nacional para nos permitir ter uma pequena lotação para o jogo da Libertadores. Fizemos o pedido de público no estádio, esperamos que cedam. Respeitamos o que dizem as autoridades”, afirmou à Rádio Cobertura FM, do Equador.

A primeira partida da decisão acontece dia 12, no Maracanã. O tricolor tirou o Cerro Porteño nas oitavas de finais, e o Barcelona eliminou o Velez da Argentina. 

Fonte: Jornal O dia 

Foto: Barcelona Guayaquil 

Fluminense reafirma posição contrária a volta do público aos estádios

Após veiculação de que o Fluminense teria participado de uma reunião com a Ferj e seria a favor da volta do público aos estádios, o clube emitiu uma nota na qual afirma ser contrário a decisão.

Na nota, o clube confirmou a reunião de forma remota entre representantes do clube e a Ferj, porém, afirma não ter tratado o assunto “volta do público” e sim uma avaliação de avaliação da primeira rodada do Campeonato Carioca. O clube ainda foi categórico ao afirmar que não fará testes com ingressos, convites ou credenciais cuja finalidade seja teste para a volta do público.

Veja a nota:

O Fluminense Football Club é contrário ao retorno do público aos estádios. A nota publicada pelo O Globo induz a erro ao afirmar que os clubes concordaram em avaliar essa possibilidade, pois sequer foram convocados para uma reunião sobre o assunto. Soa como uma tentativa de dar destaque a um assunto que, para o Fluminense, está fora de discussão, neste momento. A referida reunião de sexta-feira tinha por objetivo tão somente a avaliação da operação da primeira rodada do Campeonato Carioca.

Sobre o suposto teste com convidados, o Fluminense esclarece que não utilizou e tampouco utilizará ingressos, convites ou credenciais cuja finalidade seja teste de público.

No momento em que se discute a interrupção do futebol em todo o país; que as preocupações com a nova cepa do vírus são crescentes; em que aumenta a mortalidade e a ocupação hospitalar, não há o menor sentido nesta discussão. Sequer que se inicie.

Foto em destaque: Bruno Haddad/FFC

Ferj e clubes estudam volta do público a partir da terceira rodada do Cariocão

Uma reunião que aconteceu na última sexta-feira (05) de forma remota entre médicos dos clubes cariocas e da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, a Ferj, colocou em discussão a volta do público aos estádios.

A idéia é liberar alguns convidados pelos clubes, que para ingressarem no estádio teriam que apresentar o teste IgG positivo para a Covid-19, ou seja, pessoa imunizada. A idéia ainda “proíbe” a presença de convidados que estejam no “grupo de risco”, e a medida seria utilizada apenas no estádio do Maracanã.

Fluminense, Flamengo, Vasco, Botafogo, e os demais clubes de menor investimento aprovaram a ideia, que prevê ainda um envio por parte dos clubes de uma listas pessoais e intransferíveis dos convidados por partida. E posteriormente adequar seus estádios.

O jogo teste também já foi definido e deve ser já no Fla-Flu, marcado para a terceira rodada do Campeonato, no próximo dia 14.

Além dos representantes dos clubes, a Ferj também levou para a reunião virtual profissionais médicos das secretarias de saúde do Estado e do município, uma vez que a entidade carioca segue as diretrizes do estado. Se o governo mandar parar, vai parar. Mas reforça que e os médicos dos clubes do Rio elaboraram o protocolo Jogo Seguro, documento de biossegurança mais elogiado do país. Nele, apenas as questões sanitárias são tratadas. Qualquer decisão de cancelamento ou suspensão de partidas será determinado pelos órgãos públicos.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: Jornal Extra

Após liberar volta do público aos estádios, prefeito Eduardo Paes diz que revogará decisão

Na manhã desta quarta-feira (13) uma resolução conjunta entra a Prefeitura do Rio e o governo do estado através de suas respectivas Secretarias de Saúde, liberaram a volta dos torcedores aos estádios, desde respeitando as restrições de capacidade.

No entanto, a resolução nem deve entrar em vigor. Isso porque o prefeito do Rio, Eduardo Paes, através do seu twitter pessoal, confirmou horas depois que irá revogar a resolução.

Segundo o decreto que foi publicado, a volta dos torcedores estava condicionada à situação dos bairros onde estão os estádios. Se o local estivesse com risco moderado, as arquibancadas poderiam receber 20% da capacidade. Se o risco estivesse alto, somente 10%; se fosse risco muito alto, o público não poderia entrar.

Contudo, em sua publicação, embora Paes concorde que a resolução esteja corretamente no ponto de vista técnico sob o olhar da Secretaria de Saúde, seria ainda segundo o prefeito, quase impossível de ser fiscalizada.

Foto em destaque: Bruno Haddad/FFC

CBF convoca reunião com clubes da Série A para decidir volta do público aos estádios

Na tarde desta terça-feira (22) o governo federal por meio do Ministério da Saúde, autorizou a volta do público aos estádios de futebol de todo país a partir de outubro.

Como o tema vem causando polêmica devido às diferentes situações em cada estado, a CBF anunciou que convocou uma reunião com representantes dos 20 clubes da Série A para discutirem o assunto.

Ainda de acordo com a entidade, o encontro será na próxima quinta-feira (24), às 16h30 (de Brasília), por videoconferência, sendo realizado ainda uma consulta com autoridades estaduais e municipais, uma vez que cada estado e município tem autonomia para realizar seus protocolos e adotar medidas sanitárias apropriadas para receber torcedores.

O portal GE.Globo, entrou em contato com representantes estaduais, com São Paulo, Minas Gerais e Salvador sendo contrários à decisão da volta do público.

Governo do Rio amplia medidas restritivas e não autoriza volta do público aos estádios

Depois do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivela, anunciar a intenção de liberar a volta do público ao Maracanã para outubro, o governador em exercício, Cláudio Castro, manteve suspensa a volta do público aos estádios.

O veto veio através de uma publicação extraordinária no Diário Oficial, onde o governo ampliou as medidas restritivas no estádio até o próximo dia 6 de outubro, vetando aglomerações em praias e eventos esportivos.

Vale destacar que de acordo com Crivela, o primeiro jogo que teria autorização da prefeitura para volta do público seria no dia 4 de outubro. A medida no entanto ainda dependia de uma aprovação da CBF.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC