fbpx

Richarlison revela conselho e faz elogios a João Pedro: “Vai chegar longe”

Convocado para a Copa América no Brasil, Richarlison trilhou um caminho que promete ser o mesmo a ser percorrido por João Pedro. Graças ao bom desempenho ainda na base, o jovem de 17 anos foi negociado ao Watford, da Inglaterra, primeiro clube do ex-jogador do Fluminense na Europa. Mais maduro após duas temporadas em solo inglês, o atacante do Everton revelou que deu conselhos à joia de Xerém.

– Assim que ele foi vendido, me perguntou como era o Watford. Falei que era um lugar ótimo para os jovens. E é um clube que coloca na vitrine. Acho que ele vai se dar bem lá. Talvez pela posição seja difícil, porque tem o Troy Deeney, que é capitão lá e é difícil sair do time. Mas o João Pedro tem um grande futuro, espero que chegue bem e possa jogar. O moleque é bom, meteu três gols (contra o Atlético Nacional), eu estava acompanhado. Tomara que ele siga focado, pois vai chegar longe.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Watford comemora atuação de gala de João Pedro

Foto: André Durão

A noite mágica de João Pedo pelo Fluminense, quando marcou três gols e deu uma assistência na goleada de 4 a 1 do Tricolor sobre o Atlético Nacional, da Colômbia, repercutiu Mundialmente.

Já vendido ao Watford, da Inglaterra, João Pedro teve atuação festejada pelo clube inglês, que usou o twitter para destacar a partida memorável que fez atacante de 17 anos:

Promessa de Xerém, João Pedro deve ser promovido ao profissional em 2019

Em um negócio que pode chegar a R$ 44,6 milhões, o Fluminense vendeu João Pedro, de 17 anos, ao Watford. Mas os lucros pela joia de Xerém podem ser maiores, a depender do cumprimento de metas combinadas em contrato. Duas delas referem-se a um dado número de jogos pelo clube brasileiro e a uma eventual convocação para a seleção de base. Confira a divisão do pagamento:

  • Primeira parcela no ato da venda: 2,5 milhões de euros.
  • Quatro bônus de 1 milhão de euros pelo desempenho no Flu.
  • Um bônus de 1,5 milhões de euros ao obter a licença para jogar na Premier League.
  • Dois bônus de 1 milhão de euros pelo desempenho no Watford.

Assim, a ideia é subir João Pedro, autor de 36 gols em 2018, para o profissional no próximo ano. A negociação, nos mesmos moldes da época da saída de Richarlison, prevê ainda o pagamento da mais-valia ao Fluminense. Isto é, 10% da diferença entre o pago e o recebido pelos ingleses numa futura transação. O atacante se mudará para a Inglaterra em janeiro de 2020 – data que, se as partes chegarem a um consenso, pode ser adiada para julho.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.
Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense destina primeira parcela da venda de João Pedro a regularizar dívidas

A venda de João Pedro, de 17 anos, ao Watford, da Inglaterra, pode, ao menos, aliviar a delicada condição financeira do Fluminense. Apesar da demora para a conclusão do negócio, por envolver um menor de idade e extracomunitário, e de questões burocráticas, o clube conseguiu, nesta quarta-feira, o adiantamento da primeira parcela, estimada em R$ 11, 1 milhões. A transação é avaliada em R$ 44,6 milhões.

Pedro Abad e o empresário da joia, Frederico Moraes, se reuniram em Londres para fechar o acordo, em 16 de setembro. Autorizado pela Football Association (FA), a federação inglesa, o Fluminense liberou, junto a uma instituição financeira, o montante. A princípio, o Watford faria o pagamento futuramente.

Primeiramente, o dinheiro será usado para regularizas dívidas com fornecedores. Depois, o clube se preocupará em pagar os direitos de imagem do elenco, o que totaliza R$ 4 milhões. A ideia é fechar o ano em dia, saldando o mês de novembro, que vence nesta sexta-feira, férias e 13º. Para cumprir o objetivo, a grana embolsada com a saída de Ayrton Lucas para o Spartak Moscou, da Rússia, pode entrar na jogada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense acerta saída de João Pedro para o Watford nos moldes da venda de Richarlison

Aos 17 anos, João Pedro tem destino certo na Europa. Em andamento desde o início de setembro, as negociações com o Watford, da Inglaterra, foram concluídas neste meio de mês e sacramentaram a venda da joia de Xerém. A assinatura de contrato, que dependia do aval da Football Association (a federação inglesa), aconteceu assim que a troca de documentos e os exames médicos foram concluídos.

A demora do processo, que envolvia um extracomunitário, se explica, também, pela menoridade do jovem. Até pela idade, a transferência de João Pedro para a Inglaterra está prevista para janeiro de 2020, quando ele terá 18 anos, podendo ser adiada para julho, caso haja acordo.

Valores do negócio são, por enquanto, mantidos em sigilo. O que se sabe é que, além de bônus por desempenho, os tricolores, que detêm 100% do passe do atacante, lucrarão 10% da mais-valia (diferença entre a quantia da compra e da revenda) em uma eventual futura transação. A cláusula também foi colocada em contrato quando da saída de Richarlison, hoje no Everton, para o Watford, em meados de 2017.

Com 31 gols no ano, João Pedro vive grande fase pelo Fluminense e, nesta quinta-feira, marcou três gols na goleada do sub-17 do clube sobre o Cruzeiro, pela Copa do Brasil da categoria.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

 

Fluminense encaminha venda de jóia para o Watford

João Pedro, de 17 anos, já marcou 25 gols no ano.

Vivendo uma grave situação financeira, o Fluminense encaminhou a venda da promessa da base, João Pedro, de 17 anos, autor de 25 gols no ano para o Watford, da Inglaterra.

A venda que foi verbalizada no último domingo (16), deve ser assinada nos próximos dias e servirá para arcar com o pagamento dos salários atrasados do elenco Tricolor, que já contabiliza um total de quase R$10 milhões. O valor da venda de João Pedro contudo, é mantido em sigilo.

O acordo prevê porém a ida de João Pedro somente em 2020, uma vez que o jogador completará ainda 17 anos no próximo dia 26 de setembro.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Maílson Santana

fonte: Globoesporte.com

Richarlison negocia saída para o Everton, e Fluminense lucrará com a venda

Mesmo a milhares de quilômetros de distância de Laranjeiras, Richarlison é quem pode garantir um ano, financeiramente, mais tranquilo para o Fluminense, onde despontou para o futebol. Atualmente no Watford, ele, indicado pelo técnico Marco Silva, com quem trabalhou durante metade da última temporada, encaminhou acerto com o Everton, que apresentou oferta de 50 milhões de libras (ou R$ 250 milhões).

O desfecho do negócio depende apenas de alguns detalhes burocráticos, como exames médicos e assinatura de contrato, por exemplo. Conforme previsto no acordo com o Watford, firmado em meados de 2017, o clube do Rio de Janeiro ganharia, em venda futura, 10% da diferença entre o que foi pago e o que será recebido pelos ingleses.

Para tirar o jovem do Fluminense, o Watford investiu 11,5 milhões de libras (ou R$ 57 milhões). Considerando a quantia que fora colocada à mesa pelo Everton, o dono do passe de Richarlison lucraria 38,5 milhões de libras (ou R$ 190 milhões). O que significa que os cofres tricolores seriam preenchidos por 3,85 milhões de libras (ou R$ 19 milhões). 

O valor, se confirmado, pode aliviar a crise econômica do Fluminense, que tem dificuldades em manter os salários do elenco em dia. Os atrasados da vez, aliás, foram resolvidos graças à transferência de Douglas para o Corinthians, que rendeu R$ 4,6 milhões.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

 

Top