fbpx

Portal revela possível retorno de Wellington Nem ao Flu

Foto: Agência / Photocamera

Campeão Carioca e Brasileiro em 2012 pelo Fluminense, o atacante Wellington Nem pode acertar seu retorno ao Tricolor.

O jogador que após se destacar no Flu se transferiu para o Shaktar Donetsk, da Ucrânia, não conseguiu repetir o mesmo sucesso de Flu na Europa. Nem ainda foi emprestado ao São Pulo, em 2017, porém, também não teve um bom desempenho. Em 20 partidas marcou apenas um gol.

Recém empossado com Vice presidente geral, Celso Barros nutre uma grande admiração pelo jogador, que de acordo com o site Saudações Tricolores, pode pintar no clube das Laranjeiras ainda durante o ano de 2019.

Tendo contrato com o Shaktar até o junho de 2020, é possível que Nem consiga convencer os ucranianos um possível empréstimo ou até mesmo uma rescisão de contrato, ficando livre dessa forma para assinar com o Fluzão.

De féria no Rio, Wellington Nem já havia se encontrado casualmente com o vice presidente do Fluminense, Celso Barros. (Foto: Reprodução/Instagram)

Vale destacar que o jogador esteve no Rio curtindo férias e encontrou com Celso Barros. Na ocasião, o encontro foi registrado pelo próprio vice presidente Tricolor, que publicou uma foto ao lado do atacante em sua rede social.

No Shakthar, Wellington Nem garante prioridade ao Fluminense em retorno ao Brasil

Atrás de atacantes velozes, o Fluminense deveria apostar em Wellington Nem, de 26 anos? Talvez. O certo é que, do lado de lá, há interesse. Com contrato com o Shakhtar Donetsk até 2020, o jogador admite o sonho de retornar ao Fluminense, quando decidir deixar a Ucrânia. A paixão pelas três cores, inclusive, tem sido repassada ao filho, Miguel. O vídeo em que ambos cantam o hino do clube é a prova.

– Todos sabem do carinho e do respeito que tenho pelo Fluminense. É o clube que me formou, que me deu a oportunidade de aparecer para o mundo. Conquistei títulos importantes lá, e o reconhecimento da torcida nós vemos diariamente nas redes sociais. Isso é muito gratificante para qualquer jogador. Sem dúvida, quando eu decidir voltar a jogar no Brasil, é o clube que eu escutaria a proposta com mais carinho, mas sem fechar portas para qualquer outra instituição. Quanto ao meu filho, ele sempre me vê assistindo aos jogos do Fluminense e ensino ele a ser um verdadeiro tricolor de coração – conta.

Recuperado de lesões e preparado para a nova temporada, Nem diz que recebeu sondagens para deixar o Shakhtar. Mas os ucranianos são conhecidos por fazer ‘jogo duro’ com quem tenta contratar seus jogadores, principalmente quando houve investimento por eles, como no caso do ex-tricolor.

– Sondagens sempre chegam, inclusive de clubes brasileiros, mas sabemos que o Shakhtar é um clube que dificilmente libera seus jogadores por valores abaixo do que investiu por eles. Tenho contrato por mais dois anos aqui e espero ainda conquistar coisas importantes com a camisa do Shakhtar.

Revelado em Xerém, Wellington Nem defendeu o Fluminense em 2012 e 2013, quando foi negociado para a Ucrânia. Por aqui, atuou em 67  jogos e marcou 16 gols. No ano passado, vestiu a camisa do São Paulo, mas fez apenas 23 partidas e balançou as redes uma vez.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top