fbpx

Fluminense promove trocas na lista de inscritos na Sul-Americana

Contratados em meados de julho, Nenê e Wellington Nem não puderam enfrentar o Peñarol, mas estão liberados para jogar a Sul-Americana a partir das quartas-de-final, na qual o Fluminense duelará com o Corinthians, nos dias 22 e 29 de agosto. O primeiro jogo é na Arena, em São Paulo, e o segundo, no Maracanã.

O meia e o atacante foram cadastrados, respectivamente, nas vagas de Paulo Ricardo e Luciano, que deixaram o clube. Por isso, Nenê fica com a camisa 4 e Nem, com a 18.


Relação atualizada:

Goleiros
1 – Marcos Felipe
25 – Agenor
27 – Muriel

Laterais
2 – Gilberto
12 – Marlon (Boavista-POR)
16 – Mascarenhas
21 – Igor Julião

Zagueiros
3 – Matheus Ferraz
7 – Frazan
22 – Nino
26 – Digão

Volantes
5 – Airton
6 – Allan
8 – Bruno Silva
13 – Caio
15 – Dodi
19 – Caio Henrique
29 – Zé Ricardo

Meias

17 – Paulo Henrique Ganso
4 – Nenê
20 – Daniel

Atacantes
9 – Pedro
10 – Pablo Dyego
11 – Yony González
18 – Wellington Nem 
23 – João Pedro
24 – Marcos Paulo
30 – Marcos Calazans (São Paulo)

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Chance de gol, carinho da torcida e “arrepio” em aquecimento: a reestreia de Wellington Nem pelo Fluminense

Conforme havia previsto na apresentação ao Fluminense, Wellington Nem reestreou pelo clube frente ao Internacional, derrotado por 2 a 1, neste sábado. E, pela primeira vez, jogou no Maracanã, diante de mais de 16 mil pessoas, que cobraram de Fernando Diniz a sua entrada no segundo tempo.

– Quando fui aquecer, escutei a torcida gritando meu nome, escutei a torcida cantando. Veio um filme na minha cabeça de 2012, quando eu estava aqui. Estava doido para entrar logo. A torcida gritar meu nome de novo parecia que eu estava subindo dos juniores e estreando no profissional. Uma alegria, uma energia… Cheguei a ficar arrepiado no aquecimento – revelou.

Até por ainda buscar a condição física ideal, o atacante atuou por só 12 minutos. Faz duas semanas que ele treina no CT, após dois meses de férias. Na chegada ao estádio, inclusive, avisou que não se considerava 100%.

– Eu estava vindo de férias. Treinei pouco com bola. Noção de jogo, de espaço é só com o passar dos treinos e dos jogos que vou ganhar. Hoje joguei 10 minutos e já estava com a perna pesada. Mas isso vou ganhando com o tempo. Mais uns três jogos vou estar, se Deus quiser, 100%.

Apesar do pouco tempo em campo, Nem quase marcou gol. Recebeu dentro da área, aos 42′, mas demorou a finalizar e foi travado. A cria de Xerém assumiu o erro e o associou à falta de ritmo.

– Quase saiu o gol. Faltou um pouco de ritmo de jogo. Se eu tivesse um pouco de ritmo de jogo, acho que eu teria feito o gol. O campo está meio judiado, tentei dominar para chutar. Demorei muito para chutar.

Emprestado pelo Shakhtar Donetsk até o fim do ano, Wellington Nem, curiosamente, substituiu Daniel. Vale lembrar que os jogadores seriam envolvidos em tratativa do Tricolor com os ucranianos pela volta do atacante, em 2016. À época, não houve negócio. Com ambos no elenco, Fernando Diniz diz que o time fica mais encorpado para a sequência da temporada.

– É bem acima da média. Wellington Nem é um jogador que viveu um momento brilhante no Fluminense e esperamos ajudá-lo a retomar aquela fase. Chegou muito bem, rapidamente se colocou à disposição para treinar. Muito importante ele ter entrado. Jogador que tem muito carisma com a torcida, empatia. Muito confiante que ele irá nos ajudar. À medida que você vai ganhando mais opções, o elenco vai ficando mais robusto. Você olha para o banco e vê que tem jogadores com esse porte para entrar, que podem definir o jogo a qualquer momento. Isso só deixa o Fluminense com mais chances de fazer uma boa campanha no Brasileiro – avaliou o técnico.


VEJA MAIS DECLARAÇÕES DE W. NEM:

Primeira vez no Maracanã: “O Brasileirão e o Carioca que conquistamos (em 2012) foram no Engenhão. É uma emoção diferente vestir a camisa do Fluminense no Maracanã, com tanta história que tem aqui. Fiquei muito contente.

Ansiedade da torcida por reestreia: “Allan estava sentindo e ele chamou o Airton. A torcida pensou que seria eu logo. Mas com calma, estava voltando de férias. Duas semanas treinando, apenas uma com bola com o grupo. Vou entrando aos poucos. Diniz sabe como fazer isso”.

Vitória contra o Inter: “O mais importante foi a vitória. Fazia um bom tempo que não ganhávamos no Brasileiro. Jogamos bem, fizemos o resultado. Agora é continuar, trabalhar cada vez mais. Fico muito feliz pelo grupo. É muito unido, muito brincalhão e trabalha muito”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Depois de uma semana de treinos, Wellington Nem é relacionado pelo Flu e pode fazer sua reestreia

Atacante vem demonstrando bom desempenho nos treinamentos e deve começar no banco contra o Internacional, no próximo sábado

Foto: Lucas Merçon / FFC

Emprestado pelo Shakthar Donetsk, da Ucrânia, ao Fluminense até o final desta temporada, Wellington Nem pode enfim fazer sua reestreia pelo clube. Treinando com o grupo há uma semana, o atacante vem mostrando um bom desempenho físico e ótimo poder de explosão, o que pode ter feito a diferença na hora da decisão do treinador Fernando Diniz, que vai optar por relacioná-lo para a partida contra o Internacional, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, neste sábado (3), às 19h (de Brasília).

Porém, de acordo com o Lance, a tendência é de que o atacante comece o jogo no banco de reservas, sendo opção para o segundo tempo.

Foto: Lucas Merçon / FFC

Destaque na campanha do título nacional em 2012, Nem foi repatriado para ajudar no sonho da conquista da Copa Sul-Americana e para ajudar a equipe a se reerguer no Brasileirão. Atualmente, o Tricolor amarga a 17ª colocação, com apenas nove pontos conquistados em 12 rodadas.

Wellington Nem é regularizado no BID em dia de primeiro treino com bola com elenco do Fluminense

O contrato de Wellington Nem com o Fluminense apareceu no BID da CBF na tarde desta quinta-feira, dia em que ele treinou com bola com o elenco pela primeira vez desde o retorno ao clube. Faz uma semana que o reforço, emprestado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, assinou até o fim do ano.

Imagem

Sem jogar desde maio, quando terminou a temporada europeia, Nem ainda busca a condição física ideal para reestrear com a camisa verde, branco e grená. Na apresentação, indicou que ficará à disposição de Fernando Diniz no começo de agosto.

– Ainda não estou pronto, faltam umas duas semanas. Vamos conversar aos poucos com a comissão técnica para ver quando vou poder jogar.

Diante da iminente saída de Luciano, o atacante de 27 anos vai escolher usar o número 18, o mesmo que vestiu nas conquistas do Carioca e Brasileirão de 2012. Liberado para entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro, Wellington Nem deve ser inscrito nas quartas-de-final da Sul-Americana, se confirmada a classificação do Time de Guerreiros sobre o Peñarol.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Apresentado, mas ainda sem numeração: Nem revela qual camisa pretende usar

Foto: Mailson Santana/FFC

Apresentado oficialmente como novo jogador do Fluminense na tarde desta sexta-feira (19), o atacante Wellington Nem ainda não teve a sua numeração definida.

Porém, Nem não titubeou em sua primeira entrevista na volta e já deixou claro qual número pretende usar em seu retorno ao Tricolor.

Vou esperar o que vai acontecer com o Luciano. Se ele for embora, vou querer jogar com a 18. Foi importante para mim e para o Fluminense, mas vamos esperar – afirmou o jogador.

O número pretendido por Nem no entanto não deve ser problemas, uma vez que Luciano negocia sua saída do Tricolor e deve deixar as Laranjeiras nos próximos dias.

Vale ressaltar que o número 18, pretendido por Wellington Nem, foi o número que o atacante se destacou em 2012, quando foi campeão Estadual e Brasileiro pelo Fluzão. No ano seguinte ainda mudou para o número 11, antes de deixar o Flu rumo ao Shakhtar Donetsk-UCR.

Mário Bittencourt cita importância de Nem na negociação: “Fez de tudo para voltar”

Presidente do Fluminense fez questão de elogiar o staff do jogador e também seus parceiros de clube, Angioni e Celso Barros

Foto: Mailson Santana / FFC

O Fluminense apresentou oficialmente Wellington Nem como novo reforço para esta temporada. O atacante acertou seu retorno ao clube por empréstimo junto ao Shakhtar e vai vestir a camisa tricolor até dezembro. Após treinar junto de seus companheiros, o jogador de 27 anos concedeu sua primeira coletiva no CTPA, que contou com a presença de Paulo Angioni e Mário Bittencourt, dois nomes que foram cruciais para a volta do atleta, que é formado nas categorias de base de Xerém.

Presidente do Fluminense, Mário comentou sobre a negociação e não poupou elogios a Nem, que de acordo com o mandatário ‘fez de tudo’ para retornar ao clube das Laranjeiras. Além disso, destacou também a importância de Angioni e Celso Barros para formar uma estratégia que conseguisse fazer a história ter um desfecho positivo.

“O Wellington fez de tudo para voltar ao Fluminense. Tentamos outras vezes e sempre tivemos muitas dificuldades. Dessa vez, tentamos outra estratégia liderada pelo Paulo e pelo Celso. Todo o staff que cuida da carreira dele se empenhou demais também. A dificuldade foi ele sair de lá, porque a conversa entre Wellington e Fluminense foi fácil”, disse.

Apresentado oficialmente, Wellington Nem destaca laço com o Flu: “Sempre quis estar aqui”

De volta ao clube, atacante também comentou sobre o estilo de jogo de Fernando Diniz e afirmou: “No Shaktar eu tinha tudo, menos alegria”

Foto: Mailson Santana / FFC

Nesta sexta-feira (19), o Fluminense apresentou oficialmente Wellington Nem como novo reforço. O atacante de 27 anos chega por empréstimo junto ao Shakhtar Donetsk-UCR até dezembro. Cria de Xerém, o atacante foi destaque na campanha do título brasileiro em 2012, e volta ao clube com vontade com muita motivação. É o que garantiu o próprio jogador em sua primeira entrevista coletiva, concedida após o treino da manhã, no CTPA.

Perguntado sobre sua ligação com o Fluminense, Wellington Nem destacou seu amor pelo clube e revelou que chorou em sua despedida em 2013, contra o Criciúma. O atacante também citou a importância do projeto apresentado por Mário Bittencourt e Celso Barros para sua volta.

“Sempre quis estar aqui, até quando fui para a Europa. Quando saí, chorei muito. Lembro bem do jogo contra o Criciúma, foi difícil para mim. Agora, o Mário e o Celso conseguiram apresentar um projeto e deu certo”.

O atleta comentou sobre as lesões que prejudicaram o andamento da sua carreira. De acordo com o jogador, isso não irá prejudicar seu desempenho, tendo em vista que ele vêm de uma boa sequência no Shakhtar.

“Coisas da vida, aconteceu. Todo mundo que entra no campo está sujeito a isso. Me machuquei jogando e em acidentes. Me dedico ao máximo para estar bem e jogar. Chego muito bem. No Shakhtar fui titular, fiz gols, dei assistências. Joguei muitos jogos e não tive lesão. Chego muito bem”.

Nem em seu primeiro treino após retornar ao Fluminense (Foto: Mailson Santana / FFC)

Questionado sobre o estilo de jogo imposto pelo treinador Fernando Diniz, Nem afirmou que está acostumado a valorizar a posse de bola, pois jogava dessa forma na Ucrânia, e se disse ansioso para estrear.

“Para fazer gol e controlar o jogo, tem que estar com a bola. No Shakhtar a gente jogava desse jeito. Sempre ficamos com a bola e tentamos rondar a defesa adversária. Ainda não conversei muito com ele, mas estou muito ansioso para começar a jogar”.

Porém, confirmou que ainda precisa de uma melhor preparação para poder entrar em campo e conquistar vitórias pelo Tricolor carioca.

“Ainda não estou pronto, faltam umas duas semanas. Vamos conversar aos poucos com a comissão técnica para ver quando vou poder jogar”.

Foto: Mailson Santana / FFC

O atacante de 27 anos projetou uma parceria de sucesso com Pedro e João Pedro. De acordo com ele, as revelações tem um potencial enorme e podem esperar muita motivação e confiança.

“Vou dar toda a confiança para eles entrarem no campo e dar o máximo, com alegria e vontade. Se errar, tem que continuar tentando, porque as coisas vão acontecer. Eles são experientes, começaram bem. O João Pedro está fazendo gols, o Pedro já foi até chamado para a Seleção. Já demonstraram no profissional que são bons jogadores”.

Por fim, Wellington Nem afirmou que recebeu outras propostas, mas o desejo de voltar ao Fluminense, onde é feliz, foi maior.

“No Shakhtar eu tinha tudo, menos o que eu mais prezo, que é a alegria. Aqui, tenho isso. Minha família está aqui, todos são tricolores e posso ficar perto deles. Chegaram outras coisas para mim, mas não aceitei porque queria voltar ao Fluminense. O que eu mais prezo na vida é a alegria e o amor”.

Anunciado pelo Fluminense, Wellington Nem comemora: “Tô voltando para casa”

Horas depois da chegada de Wellington Nem ao Rio de Janeiro, o Fluminense anunciou a contratação nas redes sociais, na tarde desta quinta-feira. Emprestado pelo Shakhtar Donetsk, com quem precisou “brigar” para retornar às Laranjeiras, a cria de Xerém assinou até dezembro, podendo prorrogar o contrato ou até ser comprado pelo clube.

– Estou muito contente, a felicidade é enorme de poder vestir a camisa do meu time. Amo esse clube, é o time da minha família. Vou dar o meu máximo e vou trabalhar dobrado para a gente poder conquistar coisas grandes – disse, no desembarque no aeroporto do Galeão.

Em razão da longa viagem da Ucrânia ao Brasil, a diretoria ofereceu o dia de descanso ao reforço, que recusou. Ele postou foto no Centro de Treinamento, na Barra da Tijuca, onde esteve para fazer exames médicos e sacramentar a transferência.

Formado no Fluminense, Nem despontou no Figueirense e, depois de ser campeão carioca e brasileiro em 2012 pelo Time de Guerreiros, foi vendido ao Shakhtar, em 2013. Chegou ainda a ser cedido ao São Paulo, em 2017. Não entra em campo desde maio, quando terminou a temporada europeia.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Wellington Nem chega ao Rio e revela “briga” com Shakhtar por liberação ao Fluminense: “Amo esse clube”

Recebido por dois torcedores, Wellington Nem chegou ao Rio de Janeiro, após saída em Kiev e escala em Paris, no início da manhã desta quinta-feira, em voo que pousou no Aeroporto do Galeão. Em suas primeiras declarações, comprovou o desejo de voltar ao Fluminense, que o revelou e onde viveu o auge da carreira, em 2012, ao conquistar os campeonatos Carioca e Brasileiro.

– Estou muito contente, a felicidade é enorme de poder vestir a camisa do meu time. Amo esse clube, é o time da minha família. Vou dar o meu máximo e vou trabalhar dobrado para a gente poder conquistar coisas grandes – disse.

Conhecido pelo “jogo duro” em negociações, o Shakhtar Donetsk precisou ser convencido pelo próprio atacante a facilitar o acordo. Ficou combinado que o contrato com o clube ucraniano seria estendido até junho de 2021 e que o empréstimo ao carioca teria validade até dezembro, com opção de prorrogação e valor de compra fixado.

– Foi (interesse) das três partes. Da minha, do Celso e do Mário. São amigos que tenho, que fiz quando joguei aqui. A gente conversou. E eu tive a minha vontade de voltar, que era muito grande. Briguei com o Shakhtar para voltar e estou contente – revelou.

Aos 27 anos, Nem não joga desde maio, quando terminou a temporada europeia. Logo, preferiu não estabelecer prazo para ficar à disposição de Fernando Diniz.

– Entrei em férias após o último jogo, do título (ucraniano). Quando me reapresentei, pedi para voltar ao Fluminense. Então, treinei em separado. Não participei dos amistosos (da pré-temporada). Com o passar do tempo e dos treinos, a gente vê como vai ser.

O cronograma prevê que Wellington Nem vai concluir a avaliação médica, iniciada ainda na Ucrânia, para depois assinar com o Tricolor e ser anunciado oficialmente. Além dele, a gestão de Mário Bittencourt contratou o goleiro Muriel e o meia Nenê. Os próximos alvos são um zagueiro e um lateral-esquerdo.


CONFIRA MAIS RESPOSTAS DE W. NEM:

Evolução desde 2013, época da venda ao Shakhtar: “Eu estou mais maduro e mais experiente. Vou dar apoio a todos, especialmente aos moleques mais novos. Essa fase do clube é normal, acontece de ter altos e baixos. Trabalhando, a gente vai conseguir chegar aonde a gente quer”.

Ganso e Nenê: “Fico feliz de poder jogar com eles, são dois atletas inteligentes e incríveis. Fica fácil jogar com eles”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com / Imagem: Camilo Coelho

FECHADO! Jornalista informa que Wellington Nem acertou com o Flu

O jornalista do Fox Sports, Fábio Azevedo, acabou de confirmar em seu perfil oficial no Twitter, o acerto de Wellington Nem com o Fluminense.

Informação de Fábio Azevedo (Foto: Reprodução/Twitter)

Wellington Nem de 27 anos, fica no clube por empréstimo até maio de 2020. A diretoria ainda não oficializou, mas a ideia é que o jogador seja apresentado como presente à torcida pelos 117 anos do clube, no próxima dia 21.

O presidente do Flu, Mário Bittencourt conseguiu não só o empréstimo sem custos para o Fluminense, como a adequação do salário à realidade tricolor.

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Top