Wellington vibra com vitória do Flu e desabafa: ”Sempre acreditei no meu futebol”

Um dos atletas mais criticados pela torcida do Flu, o volante Wellington iniciou a partida contra o Internacional como titular, no lugar do suspenso André. Após boa atuação, o jogador desabafou em entrevista concedida ao portal GE.

“Sempre acreditei no meu futebol. Quando pintou o interesse do Fluminense, não pensei duas vezes. É a minha cara. Também sou guerreiro, nada melhor que jogar no Time de Guerreiros. Via as festas que a torcida tricolor fazia nas arquibancadas quando eu era adversário. Era lindo. Ontem, senti na pele o que é ter essa sinergia e sintonia com o time a favor. Foi maravilhoso”, disse ele.

Em seu trigésimo jogo com a camisa tricolor, Wellington foi acionado em meio aos desfalques no setor – além de André, suspenso, Martinelli esteve fora por problemas físicos e Nonato, como pertence ao Inter, só poderia jogar mediante à multa de pouco mais de R$ 500 mil prevista em contrato. O volante, porém, destacou que atuou em outras partidas difíceis e deu conta do recado:

“A sensação foi a de dever cumprido. Desde que cheguei ao Fluminense, não emendei uma sequencia de jogos. Mas tenho uma carreira longa e vitoriosa, sou um cara trabalhador, sei que preciso conquistar meu espaço. Por conhecer muito a minha função, o Marcão confiou em mim para começar jogando em jogos cascudos”, finalizou.

Fonte: Ge

Foto: Lucas Merçon 

Mesmo com contrato automaticamente renovado, Wellington não está nos planos da diretoria para o ano que vem

Reforço para 2021, Wellington já bateu a meta de ser relacionado em pelo menos 60% dos jogos do Fluminense na temporada para renovar automaticamente para 2022. No entanto, o portal apurou que o volante não está nos planos para o próximo ano.

Wellington chegou ao Flu a pedido do ex-técnico Roger Machado. Com a comissão técnica atual, encabeçada por Marcão, não conta com tanto prestígio.

Logo, a diretoria já estuda entrar num acordo para rescisão amigável do vínculo com o volante no ano que vem ou emprestá-lo a outro clube.

Em sua posição, além do Fluminense contar com André e Martinelli, o recém-contratado Nonato tem agradado. Logo, a tendência é que não tenha muito espaço na equipe.

Fonte: NetFlu

Foto: Lucas Merçon 

Devido a uma cláusula contratual, Wellington ja tem contrato renovado com o Flu

Muito contestado por grande parte dos torcedores do Fluminense Wellington vestirá a camisa tricolor por mais uma temporada. O volante, segundo uma matéria do UOL,  tem um cláusula no contrato que diz que se o jogador participar de 60% das partidas na temporada, teria o contrato renovado. Mesmo faltando ainda 18 partidas para o Flu concluir 2021, o Netflu apurou que Wellington está confirmado no elenco no próximo ano.

O Fluminense já disputou 51 jogos no ano e fará mais 18. Portanto, fechará a temporada com 69 partidas. Para Wellington garantir a renovação automática, ele precisaria ser relacionado em 41,4 confrontos. O camisa 5 já esteve, pelo menos no banco de reservas, em 46 oportunidades.

Isso significa que mesmo que não seja mais relacionado em nenhuma partida estará com o grupo em 2022.

Fonte: NetFlu 

Foto: Lucas Merçon/FFC

Valeu o investimento? Portal faz balanço das contratações do Flu para a temporada 2021

Passando por uma crise sob o comando de Roger Machado, com a eliminação na Libertadores e péssimas atuações individuais e coletivas, o Fluminense tem um futuro incerto.

Além da escolha do treinador, muitos torcedores contestam a montagem do elenco para a temporada mais importante do clube em oito anos, além da falta de reforços para a reta final da competição continental.

Pensando nisso, o portal GE fez um balanço das sete contratações feitas pela diretoria para a temporada 2021: Wellington, Samuel Xavier, Abel Hernández, Bobadilla, Cazares, David Braz e Manoel.

Lembrando que Nonato e Jhon Arias também foram contratados recentemente mais ainda não jogaram com a camisa Tricolor.

Wellington: mesmo após o período vitorioso no Athletico-PR, o volante de 30 anos chegou sob desconfiança de parte da torcida e, de fato, não conseguiu conquistar a maioria. Foi titular no início do Campeonato Carioca, mas perdeu espaço e, hoje, é pouco aproveitado pela comissão. Em agosto, jogou apenas os 10 minutos finais da partida contra o Inter. Ao todo, soma 25 jogos, sendo oito como titular e 17 como reserva.

Samuel Xavier: foi a contratação para a Libertadores que mais vingou. Demorou a estrear por conta de Covid-19, mas conquistou espaço e virou a opção principal para a lateral-direita. Lúcido na marcação, faz boa parceria com Caio Paulista, que atualmente está machucado. Já tem 22 partidas com a camisa tricolor, sendo 20 como titular.

Abel Hernández: começou muito bem sua trajetória pelo Fluminense, sendo visto como um reserva de luxo para Fred e, em pouco tempo, já assumiu o posto de vice-artilheiro da equipe, com sete gols. Mas, no início de julho, sofreu uma lesão no calcanhar direito e, mesmo já recuperado, ainda não voltou à boa fase, assim como o restante do time. Da lesão para cá, fez apenas um gol em 10 partidas. Ao todo, já disputou 27, sendo nove como titular.

Bobadilla: apesar de ser reconhecido pela raça em campo, é pouco utilizado. Já foi acionado como ponta, mas é mais acionado mais como centroavante, sendo a terceira opção para o setor, atrás de Fred e Abel. Ficou quase dois meses fora, primeiro, por lesão, e em seguida por Covid. O único gol que marcou em 12 jogos foi em sua estreia, ainda no Carioca – única vez também que foi titular de Roger.

Cazares: foi a contratação que mais mexeu com os ânimos da torcida, mas ainda não conseguiu corresponder à altura. Mudou o jogo logo na estreia do Flu na Libertadores, contra o River, no Maracanã, e depois teve alguns lances de brilhantismo. Pouco ainda para a expectativa gerada. Apagado muitas vezes, oscila em campo e não se firmou como titular, tendo a concorrência direta de Nenê e Ganso. Em 25 jogos, começou nove, marcou um gol e deu três assistências.

Manoel: quando Nino esteve com a seleção brasileira nas Olimpíadas de Tóquio, o zagueiro foi acionado e não comprometeu. Mas ainda não ameaçou a titularidade do “concorrente” ou de Luccas Claro, mesmo o último tendo momento bem aquém do esperado na temporada. Até aqui, foram 16 partidas, sendo 15 como titular, um gol e uma expulsão.

David Braz: foi o reforço menos utilizado até o momento. Foram apenas quatro jogos, sendo três como titular e um pênalti bobo cometido (na vitória contra o Sport). Nas ocasiões, substituiu Luccas Claro –duas vezes poupado e uma por problema físico. Apesar da experiência e liderança, não goza de muito prestígio com parte da torcida.

Fonte: GE

Foto: Maílson Santana/FFC

Volante Wellington projeta grande Campeonato Brasileiro com a camisa do Fluminense

O meio-campo do Fluminense, Wellington, 30 anos, vai para a disputa de seu 14⁰ Campeonato Brasileiro na carreira. A expectativa é alta, já que ele resume a temporada tricolor até aqui como boa e sabe da força do grupo tricolor.

Estou feliz por estar jogando mais um Brasileirão, um dos campeonatos mais difíceis do mundo. No Fluminense, o pensamento é sempre de vitória e de alcançar objetivos grandes, com pensamento de jogo a jogo, mas com objetivo de ser campeão – comentou.

Wellington também comentou sobre a estreia do Flu ser logo contra o São Paulo, no Morumbi, seu clube formador e onde disputou seu primeiro campeonato, em 2008, sendo campeão logo na estreia:

Será um jogo diferente para mim, pois passei 14 anos no São Paulo, clube que conquistei títulos e o Brasileiro está entre estas conquistas, em 2008. Tenho um carinho e um respeito muito grande pela instituição, mas sou Fluzão agora e vamos sempre com o objetivo de vitória – explicou.

O meio-campo também comentou sobre a sequência em jogos, calendário apertado na temporada e a forte maratona que o Fluminense sofrerá no restante do ano:

Estamos no caminho certo, o primeiro objetivo foi alcançado, agora vamos por mais. Sobre sequência nos jogos, fico tranquilo e trabalhando para estar preparado. Quando ganhar a oportunidade, estarei pronto para uma sequência de jogos. Sempre procurando ajudar meus companheiros e o clube a conquistar títulos que é o grande objetivo nosso – contou.

O Fluminense entrará em campo no próximo sábado (29), às 21h, contra contra o São Paulo, no Morumbi, em jogo válido pela estreia do Campeonato Brasileiro.

Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

Fluminense deve ter mudança para enfrentar o River e Wellington surge como cotado a assumir uma vaga

Após a derrota por 3 a 1 para o Flamengo, que garantiu o título Carioca para o rival, o Fluminense já volta as suas atenções para a última rodada da fase de grupos da Libertadores, terça-feira (25), contra o River Plate, na Argentina.

Precisando da vitória para garantir classificação sem precisar contar com o resultado de Santa Fé x Júnior Barranquilla, o Tricolor deve ter mudanças para enfrentar os argentinos. Uma delas, deve ser a entrada de Wellington.

Segundo informações do portal GE, há uma enorme preocupação com a falta de volume de jogo do Tricolor nas últimas partidas. Até por isso, são enormes as chances do técnico fazer alguma alteração e Wellington surge como principal alternativa para dar mais segurança ao setor de meio de campo da equipe. A escalação deve começar a ser desvendada ainda na manhã desta segunda-feira (24), quando o time realiza o último treinamento antes de embarcar para a Argentina, ainda na tarde desta segunda.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

“Não deve nada a ninguém”, diz Wellington sobre estrutura do Fluminense

Após já ter estreado pelo Fluminense, o volante Wellington foi apresentado através de uma coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (22). O jogador que passou por clubes como São Paulo e Athletico-PR, clubes que tem reconhecidamente uma das melhores estruturas do país, elogiou a CT do Fluminense.

O Fluminense está montando uma excelente estrutura de trabalho, tenho gostado bastante… campos bons, assim como a parte de fisiologia, fisioterapia, academia, todos os massagistas de muita qualidade. Eu que já pude trabalhar no São Paulo, Internacional, Vasco e Athletico-PR, digo que o Fluminense não deve nada para ninguém, está evoluindo e falo que não deve nada pra ninguém em relação a estrutura – disse o atleta.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fluminense fará apresentação de volante Wellington nesta segunda-feira

Embora já tenha feito sua estreia com a camisa Tricolor, o volante Wellington será apresentado nesta segunda-feira (22), quando o jogador atenderá a imprensa direto do CT Carlos Castilho através de uma coletiva virtual.

A coletiva está programada para início às 12h, quando o jogador terá o primeiro contato com a imprensa.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Portal revela detalhes do contrato de Wellington com o Fluminense

O portal Uol revelou alguns detalhes do contrato entre Wellington e Fluminense. O jogador que foi anunciado de forma oficialmente pelo Flu na última sexta-feira (05) assinou um contrato de produtividade.

Ainda segundo o portal Uol, o vínculo de Wellington com o Fluminense será de um ano, com renovação automática por mais um, que pode ter ainda um reajuste no segundo ano.

O vínculo prevê uma renovação automática por mais um ano caso o volante seja relacionado em 60% dos jogos, o que aconteceu em todos as temporadas de sua carreira após a ruptura do ligamento cruzado do joelho esquerdo que sofreu no Internacional, em 2015 — o jogador também teve a mesma lesão no joelho em 2012, no São Paulo

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Wellington e Samuel Xavier são registrados no BID e já podem estrear pelo Fluminense

O Fluminense já pode ter dois reforços na próxima partida, domingo (07), contra a Portuguesa, no Maracanã, às 16h: o volante Wellington e o lateral Samuel Xavier.

Ambos foram registrados no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF nesta sexta-feira (05) e estão aptos a entrarem em campo, cabendo essa decisão agora a comissão técnica.