Jornalista destaca a força do Flu: “conseguiu se equipar ao Galo de Sampaoli”

O Fluminense chega na reta final do Brasileirão com grandes chances de terminar entre os quatro melhores times do campeonato, podendo para isso desbancar o São Paulo ou Atlético-MG, ambos à frente do Tricolor por apenas dois pontos.

A campanha vem chamando atenção principalmente pelo investimento do clube, que é bem menor se comparado aos adversários. Além disso, o clube teve que se refazer ao.longo da competição, quando perdeu a base do time tirular, além do técnico Odair Hellmann.

Para se refazer, o clube contou com a força de Xerém não só dentro de campo, como também fora dele, quando apostou em Marcão para seguir comandando a equipe.

A campanha chama atenção da grande mídia, que inclusive já coloca o Flu de Marcão no mesmo patamar que o badalado Atlético-MG de Jorge Sampaoli, como destacou o comentarista Jorge Nicola:

– O Flu tem a melhor base do Brasil! Você duvida? O time tem sido capaz de manter uma equipe competitiva graças aos atletas revelados na categoria. Saíram vários jogadores e a base conseguiu segurar. Graças a base, o Flu conseguiu se equiparar ao Galo de Sampaoli – destacou o jornalista.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Flu contrata meia-atacante de 16 anos do Galvez-AC

Pedro “Careca” viaja ainda nesta terça-feira para o Rio e se apresenta em Xerém durante a semana. Segundo informações do portal GE, o Galvez-AC acertou parceria com uma empresa especializada na profissionalização de jogadores de Natal (RN) no intuito de valorizar a sua base, nesse contexto o atleta veio para o Flu.

– Fizemos uma parceria com um amigo empresário e a partir de agora todos nossos atletas da base podem ser negociados por ele com ganhos futuros para o Galvez – disse o tenente-coronel Edener Franco, presidente do Galvez.

O empresário Lupércio Segundo, responsável pela empresa parceira, apresentou a proposta ao jogador e a família do atleta, e recebeu aval positivo. Pedro chegou ao Galvez no segundo semestre de 2020 para disputa da Copa do Brasil Sub-17.

Foto: Divulgação Galvez EC

Terão oportunidades? Marcão comenta sobre utilização de atacantes da base

Após derrota para o São Paulo no Maracanã por 2 a 1, Marcão foi questionado sobre a utilização dos jovens atacantes John Kennedy e Samuel Granada, muito pedidos por parte da torcida mas que ainda não tiveram oportunidades no time profissional. O treinador, que trabalhou com os dois atletas no Sub-23, disse olhar com carinho para Xerém.

– São garotos valorosos. O Samuel tem jogado direto no sub-23, é um processo que temos que respeitar com o clube e com Xerém. O John vem treinando mais no sub-20, mas está bem perto de nós. Estamos olhado com carinho. Gosto demais desses jogadores, além do Matheus Pato. São jogadores que trabalham bastante e estão mostrando que daqui a pouco eles podem estar, sim, juntos com o nosso plantel profissional. – comentou Marcão.

Marcão também comentou sobre os volantes da base Nascimento e Martinelli, além da justificativa por ter deixado André de fora da lista dos relacionados.

– A gente aproveitou. O André é um grande menino, um grande jogador. Hoje fiz opção pelo Martinelli e pelo Nascimento. O Martinelli já jogou, e o Nascimento também vinha mostrando o potencial dele. Fizemos uma opção. São meninos valorosos, que vão ajudar bastante o Fluminense. Em alguns momentos temos que fazer as nossas escolhas. – completou o treinador.

Foto: Maílson Santana/ FFC

Polícia resgata jovens mantidos em cárcere privado e Fluminense recebe grupo para peneira

Uma operação realizada pela Polícia Civil resgatou 13 jovens mantidos em cárcere privado em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Segundo as investigações, eles vieram de estados como: Alagoas, Paraná, Amazonas e Paraíba com a promessa de que seriam treinados para jogar em clubes de futebol no Rio. Contudo, os jovens ficavam em um local que não possuiu nenhuma estrutura profissional e nem autorização de órgão público para funcionar.

Ao saber da notícia, o Fluminense, que tem sua base, em Xerém, afirmou que vai abrigar os 13 jovens e, depois de uma testagem para Covid-19, vai colocá-los para treinar e fazer testes no clube.

A polícia apontou ainda que os pais dos menores pagavam cerca de R$ 500 achando que os filhos teriam uma preparação para jogar futebol no Rio de Janeiro.

Jorge Valnei dos Santos, responsável pelas crianças, foi preso em flagrante e entre os crimes investigados, segundo o delegado, estão a supressão de documentos, cárcere privado e estelionato.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Fonte: RJ1

CBF renova certificado de clube formador do Fluminense

A CBF, após vistoriar o CT Vale das Laranjeiras, em Xerém, renovou o Certificado de Clube Formador do Fluminense. O clube segue com o certificado de um ano, uma vez que atendeu a todas as exigências da entidade máxima do futebol no país. O Tricolor foi o primeiro clube grande do Rio de Janeiro a conseguir o certificado e o primeiro a renová-lo.

Para receber o certificado, o Flu teve que cumprir uma série de itens, entre eles a presença de médicos, preparadores físicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais e educacionais, além de um programa de alimentação.

A base do Fluminense segue cumprindo o seu principal objetivo de desenvolver jogadores com qualidade para a equipe principal. Poucos clubes no Brasil dão tantas oportunidades aos jovens revelados na base, como o Tricolor.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

Fluminense negocia promessa da base com clube da segundona de Portugal

O Fluminense está em vias de perder uma de suas jovens promessas da base de Xerém, o lateral esquerdo César, para o Leixões, clube da segunda divisão de Portugal.

De acordo com informações do jornal O Dia, os clubes já estariam finalizando as trocas de documentos para que o jogador viaje para o país Lusitano para assinar um contrato de três anos com a equipe europeia.

César, de 20 anos, está no Fluminense há três e e foi um dos destaques da equipe sub-20 em 2019, quando atuou em 36 partidas. O jogador chegou inclusive a ser pinçado para treinar entre os profissionais.

Ainda de acordo com a publicação, o Fluminense manteria 30% dos direitos econômico do atleta em uma futura venda.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

À lá Kuririn: João Pedro repete ato de Marcos Júnior e doa cestas básicas para funcionários do Fluminense

Na última quinta-feira (30) foi divulgado uma grande ação do ex atacante do Fluminense, Marcos Júnior, que doou um caminhão de cestas básicas para funcionários mais “humildes” do Fluminense.

E, seguindo o exemplo, João Pedro, que está de quarentena na Inglaterra, o de defende o Watford, repetiu a ação e, atendeu cerca de 58 famílias de trabalhadores do clube, de Xerém.

 A ação foi motivada depois que o jogador se emocionou ao assistir a um vídeo em que um funcionário pedia para ex-jogadores do clube não esquecerem suas raízes neste momento de dificuldade e providenciou com urgência a doação.

Para realizar a entrega, João Pedro contou com o auxílio de uma assistente social para comprar e organizar as doações que foram feitas por um caminhão durante a semana. 

Vale destacar que mesmo sem treinos na quarentena, há funcionários trabalhando em Xerém e, o próprio clube já havia organizado uma doação de cestas básicas e produtos de limpeza para atendê-los.

Foto em destaque: Arquivo pessoal

Fonte: Globoeaporte.com

“Fábrica de Craques” indo longe: Flu tem 6 jogadores convocados para a Seleção Brasileira de Base

Conhecido como uma fábrica de craques, Xerém continua a render frutos para o Fluminense. Durante o mês de fevereiro, o Tricolor teve seis atletas convocados para representar o Brasil em diferentes categorias de base.  Na Sub-17, foram foram chamados o meia Kayky e os atacantes João Neto e Matheus Martins. Na Seleção Brasileira Sub-15 vão jogaram o meia Dohmann e o atacante João Lourenço, além do  zagueiro Kayky Almeida.

A quantidade de atletas com características ofensivas na lista chamou a atenção dos profissionais dedicados à base no Flu. Para o coordenador técnico Marcelo Veiga ideia de jogo ofensiva de Xerém facilita no desenvolvimento de jogadores com essas características. 

– Temos uma ideia de jogo em Xerém. Uma ideia própria, que acreditamos e incentivamos em todas as nossas categorias. Valorizamos um jogo ofensivo, limpo, intenso, que prioriza a posse de bola objetiva através de passes e dribles rápidos para criar espaço e finalizar no gol adversário. Ao perder a bola, buscamos reagir rápido para recuperar a posse de forma organizada. Acreditamos que isso vai ajudar muito no desenvolvimento dos nossos jogadores – explicou Veiga.

A base do Fluminense tem uma filosofia e metodologia própria conhecida como “DNA Tricolor”. A mesma metodologia é aplicada em todas as categorias, e a ideia de jogo mantida em todas elas. As diferenças entre elas estão na forma como o trabalho é adequado a cada faixa etária, com o respeito a fase de desenvolvimento de cada jogador de Xerém. O clube disponibiliza para os profissionais da base um Documento Orientador com toda a metodologia de formação da base do Fluminense.

Fonte: Lance

FOTO: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.

“Ter sempre jogadores sendo convocados para a seleção é um privilégio”, Marcelo Veiga exalta convocação de jogadores

Coloca mais três na conta: Flu tem +3 jogadores convocados para período de treinos com a seleção sub-17: o meia Kayky e os atacantes João Neto e Matheus Martins.

Os meninos se juntarão a outros 21 atletas para trabalhos do dia 1º a 7 de março na Granja Comary.

Coordenador técnico de Xerém, Marcelo Veiga destaca a importância de tal experiência para a formação dos jovens valores tricolores:

— Ter sempre jogadores sendo convocados para a seleção é um privilégio e fruto de um trabalho que desenvolvemos aqui em Xerém. A presença deles na seleção é importante para o processo de formação destes atletas – disse.

“Crias de Xerém” são destaque no Flu

Nas três primeiras rodadas do Campeonato Carioca, Odair Hellmann se viu obrigado a utilizar alguns “moleques de Xerém” por conta de lesões, falta de regularização, logística de pré-temporada e até disputa do Pré-Olímpico.

E até aqui, eles não só corresponderam, como também superaram as expectativas. Do técnico e da torcida.

Além de nomes já conhecidos pelos tricolores, como o goleiro Marcos Felipe e os atacantes Matheus Alessandro e Pablo Dyego, Odair testou Gabriel Capixaba, Lucas Barcelos, Matheus Pato e Miguel neste início de ano. O destaque principal, até agora, é também o mais jovem: Miguelzinho, de apenas 16 anos. Mesmo utilizando vários jogadores experientes, a média de idade do time com a molecada nos três primeiro jogos foi de 25,5 anos.

– O Odair chegou com um conceito de utilizar todos, tanto o pessoal do sub-23, a base e os que estavam no profissional. Até nos treinamentos, tem treinador que coloca um grupo à parte, ele não, usa todos os jogadores. Isso é legal. Vai ser uma briga sadia com os que já estavam no profissional. São jogadores com muita qualidade, mas a gente está ali para buscar o nosso espaço –disse Capixaba.

Fonte: Globo Esporte