Fluminense volta a ter problema na zaga para enfrentar Atlético-GO

Sem poder contar com Nino na última rodada contra o Atlético-MG, o técnico Fernando Diniz terá novamente um problema na zaga para o próximo jogo, contra o Atlético-GO, quando não terá Manoel, suspenso por ter sido expulso contra o Galo.

A expectativa no entanto é de que Nino, poupado contra o Atlético-MG, treine normalmente nesta segunda-feira, quando a equipe terá que virar a chave para o jogo contra o Dragão, pela 30ª rodada do Brasileirão.

O treino deve indicar, inclusive, o substituto de Manoel, que pode ser Felipe Melo, novamente, o David Braz ou David Duarte.

Foto em destaque: Marcelo Gonçalves/FFC

Manoel, David Braz ou Ferraz? Ausência do Nino abre vaga na zaga titular do Flu

As grandes atuações com a camisa do Fluminense levaram Nino para a seleção olímpica brasileira. Em um primeiro momento, o zagueiro vai ser desfalque pouco mais de uma semana, ficando fora da estreia tricolor na Copa do Brasil, nos dois jogos do mata-mata contra o Bragantino, além da partida diante do Cuiabá pelo Campeonato Brasileiro. Mas sua ausência abre uma disputa no elenco de olho também no futuro.

Por isso, Roger Machado terá a dura missão de encontrar um novo parceiro para Luccas Claro inclusive para as oitavas de final da Copa Libertadores, nas semanas dos dias 14 e 21 de julho, quando o titular pode já não estar à disposição. Três jogadores disputam a vaga, são eles: Manoel, David Braz e Ferraz.

MANOEL

Primeiro reforço do pacotão para a Libertadores, Manoel ainda tem pouco tempo de Fluminense. Disputou apenas três partidas até agora, todas como titular, mas em times alternativos em jogos do Campeonato Carioca. Fez dupla duas vezes com Matheus Ferraz e uma com Nino e ainda não perdeu com a camisa tricolor. Ex-Athletico-PR, Corinthians e Cruzeiro, ele se destaca pela força física

DAVID BRAZ

Enquanto Manoel foi o primeiro, David Braz foi o último dos reforços do pacotão tricolor. E sua chegada ainda atrasou porque ele foi infectado pela Covid-19 e só começou a treinar no CT Carlos Castilho no fim de abril. Ainda sequer estreou pelo Fluminense, mas já levou um cartão amarelo no banco de reservas por reclamação. A seu favor, conta a experiência de estar habituado a jogar a Libertadores (já disputou por Grêmio, Santos e Flamengo).

MATHEUS FERRAZ

No clube desde 2019, Matheus Ferraz já viveu grandes momentos com a camisa tricolor, mas conviveu com lesões. A última, um edema ósseo no joelho direito, inclusive foi o que levou a diretoria a buscar mais de um zagueiro no mercado às vésperas da Libertadores. Apesar de aparentemente estar no “fim da fila”, ficando fora até mesmo do banco de reservas, ele tem como vantagem o entrosamento. Já jogou 14 partidas ao lado de Luccas Claro, com sete vitórias, quatro empates e três derrotas.

Há ainda como opção os jovens Davi (19 anos) e Higor (22 anos), formados em Xerém, e Rafael Ribeiro, contratado por empréstimo junto ao Náutico e que está no time sub-23. Os três estão inscritos na Libertadores, mas correm muito por fora nessa disputa, que promete ser difícil substituir Nino à altura, e o próprio Roger sabe disso.

Fonte: Ge

Foto: Divulgação Ge

Confira os números da zaga do Flu

Digão, Luccas Claro, Matheus Ferraz e Nino são as opções atualmente

Digão foi o único do setor a ser considerado uma novidade. Ele renovou com o Tricolor até o fim de 2022 após rescindir o vínculo com o Cruzeiro, clube ao qual pertencia. No entanto, o Fluminense esperava contar com pelo menos cinco jogadores para a posição. Frazan, formado na base, rompeu o ligamento anterior cruzado do joelho direito ainda em janeiro. A previsão de retorno é de seis a oito meses.

O único titular absoluto na posição é o jovem Nino. Aos 22 anos, ele assinou a permanência por mais três temporadas e foi o titular no Pré-Olímpico com a Seleção Brasileira. Depois que retornou da competição, disputou seis partidas, todas como titular, e marcou um dos gols contra o Moto Club, pela Copa do Brasil, e nas últimas três partidas fez dupla com Matheus Ferraz.

Quem disputa posição com ele é Luccas Claro, que chegou ao Fluminense ainda em 2019, em setembro, para compor elenco. A estreia aconteceu apenas dois meses depois, na reta final do Brasileirão. Em 2020, ele tem oito partidas, todas como titular, e três gols marcados, mas acabou perdendo a vaga.

Do outro lado, os experientes Digão e Matheus Ferraz fazem uma disputa acirrada na posição. O primeiro é formado em Xerém e depois de definir a situação contratual iniciou todos os 10 jogos que disputou até o momento. Já Ferraz teve uma grave lesão no joelho direito em 2019 e retornou após mais de seis meses fora. Antes, era o titular absoluto e tinha a confiança da comissão técnica, além do carinho da torcida. Foi titular em seis dos sete jogos disputados neste ano.

Com a recusa do Internacional por Rodrigo Moledo, o Fluminense pode olhar para as categorias de base em busca deste “quinto zagueiro”. Luan, de 18 anos, e Higor, de 20, são atletas da posição que foram relacionados para jogos do time profissional desde o ano passado, mas não chegaram a entrar em campo. O volante Yuri também pode atuar no miolo de zaga, improvisado.VEJA OS NÚMEROS DAS DUPLAS:

Nino e Matheus Ferraz
19 jogos
8 vitórias
3 empates
8 derrotas
22 gols sofridos

Nino e Luccas Claro
2 jogos
1 vitória
1 empate
2 gols sofridos

Nino e Digão
26 jogos
13 vitórias
7 empates
6 derrotas
23 gols sofridos

Luccas Claro e Digão
6 jogos
3 vitórias
2 empates
1 derrota
5 gols sofridos

Luccas Claro e Matheus Ferraz
2 jogos
2 vitórias
0 gols sofridos

Digão e Matheus Ferraz
10 jogos
6 vitórias
2 empates
2 derrotas
4 gols sofridos

Fonte: Terra!

Fluminense trabalha com dois nomes que podem reforçar a zaga Tricolor

Foto: Geraldo B./Agência Brasil

O Fluminense busca desesperadamente a contratação de um zagueiro. Rhodolfo, do Flamengo era o nome pretendido pela diretoria e comissão técnica, porém, o rubro-negro sinalizou que pretende contar com o jogador para o restante da temporada e esfriou o interesse do Flu.

Com isso, diante da dificuldade em achar um nome para o setor dentre os clubes da Série A, a direção Tricolor volta os olhos para a série B. E de acordo com o site Globoesporte.com, Rodolfo, do Paraná é um dos nomes estudados pela direção carioca.

Além dele, Ramon, do Vitória, de acordo com o site Lance!, também é outro nome estudado pelos Tricolores.

Contudo, a diretoria do Flu encherga que não existe um consenso em em nenhum dos nomes e com isso, nenhuma proposta foi formalizada.

O clube no entanto não tem muito tempo, uma vez que a janela para contratação ainda nesta temporada se encerra no próximo dia 27.