fbpx

Flu aguarda novo calendário para definir futuro de dupla formada em Xerém

Os volantes Caio Vinicius, que estava emprestado ao Atlético-GO, e Zé Ricardo, cedido ao Boavista, já tinham retorno marcado ao Tricolor – após o término dos estaduais – e seriam utilizados no time sub-23, que atualmente vem sendo comandado pelo técnico Marcão.
Porém, em meio as incertezas sobre o retorno do futebol, a diretoria do Flu, não sabe como será o calendário voltado para o sub-23 – que tem como objetivo fazer com que alguns jovens jogadores se mantenham em atividade, podendo servir tanto como vitrine, como também para transição dos atletas que passam das categorias inferiores para o profissional – Uma das possibilidades, assim que retornar as atividades futebolísticas, é cede-los a outros clubes, também por empréstimo.

Os dois foram promovidos aos profissionais no ano passado, sob o comando de Fernando Diniz. No caso de Zé Ricardo, o jovem não conseguiu se firmar no elenco e atuou em apenas duas partidas, contra Volta Redonda e Portuguesa, pelo Campeonato Carioca.
Já Caio atuou em três partidas, contra Atlético Nacional-COL, e Corinthians, pela Sul-Americana, e Avaí, pelo Brasileiro. Contra a equipe catarinense o volante foi alvo de fortes críticas da torcida, após cometer o pênalti que determinou a derrota por 1 a 0.

Caso sejam reintegrados, ambos terão forte concorrência no setor, assim como em 2019, que tinha: Allan, Bruno Silva, Airton e Dodi. Este ano, para a posição de volante, Odair Helmann conta com: Henrique, Hudson, Yago e Dodi.

Fonte: UOL
Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Fluminense empresta volante ao Boavista

Ausente da reapresentação do Fluminense, o volante Zé Ricardo se transferiu ao Boavista por empréstimo até o fim do Campeonato Carioca. Ele começa a preparação pelo novo clube nesta sexta-feira.

Cria de Xerém, o jovem de 20 anos sofre com a falta de espaço nas Laranjeiras desde 2018, quando promovido e relacionado por Marcelo Oliveira em três partidas do profissional no Brasileirão.

Ano passado, Zé Ricardo jogou apenas duas vezes, em janeiro, sob o comando de Fernando Diniz: no empate em 1 a 1 com o Volta Redonda, o primeiro compromisso daquela temporada, e na vitória por 3 a 1 sobre a Portuguesa-RJ. Ficou no banco pela última vez na eliminação para o Corinthians na Sul-Americana, dia 29 de agosto, no Maracanã.

Com contrato com o Tricolor até janeiro de 2021, o jogador deve ser integrado ao Time de Aspirantes assim que retornar da equipe de Saquarema.

Publicado por: Nicholas Rodrigues.
Fonte: LANCE!

Nome de Zé Ricardo seria consenso entre a diretoria Tricolor

Foto: Divulgação

Mapeando o mercado em busca de um substituto para Oswaldo de Oliveira, demitido na última sexta-feira (27), o Fluminense parece já ter encontrado um novo nome de consenso entre a diretoria.

Após receber a recusa de Cuca, o alvo da vez deve ser Zé Ricardo, treinador que deixou o Fortaleza também na sexta-feira (27).

De acordo com o colunista do portal Lance!, Joel Silva, o nome do treinador agrada tanto ao presidente Mário Bittencourt como o vice geral, Celso Barros, que devem contactar o profissional nos próximos dias.

Apesar de ter forte ligação com o Flamengo onde desempenhou seu primeiro trabalho nos profissionais e Vasco, onde tem uma longa trajetória na base, além de já ter passado pelos profissionais também, Zé é torcedor do Flu e a diretoria deve tentar sensibilizar o profissional por essa ligação afetiva com o clube.

Cuca é o preferido, mas Fluminense já trabalha com outros nomes para substituir Oswaldo

Foto: Divulgação/FFC

Mesmo sem a diretoria do Fluminense oficializar a saída de Oswaldo de Oliveira, nomes de outros treinadores já começam a pipocar como possíveis substituto do treinador que deixou o clube após o empate em 1 a 1 com o Santos.

Como apurado pelo Canal Flunews, Alex Estival, o Cuca, é o nome preferido pela direção do Fluminense para assumir a equipe. Porém, os cartolas Tricolores também trabalham com outras alternativas.

De acordo com a repórter do Esporte Interativo, Aline Nastari, Zé Ricardo, recém demitido do Fortaleza e, Lisca, atualmente sem clube, seriam as alternativas a uma possível recusa de Cuca.

Como já foi informado aqui no Canal Flunews, Cuca não só é o favorito, como já foi contactado pela direção do clube e deve dar uma resposta ainda hoje para os cartolas Tricolores.

Mais um não ! Assim como Zé Ricardo, Dorival recusa oferta do Flu

Diretoria segue com a intenção de fechar com o próximo treinador até o dia 26.

O Fluminense segue em busca de um novo nome para assumir o cargo de treinador da equipe, vago após a saisade Abel Braga. Contudo, a tarefa vai se mostrando ser bem complicada.

Após ouvir a recusa de Zé Ricardo que aguarda uma proposta da Arábia, a diretoria tricolor ouviu um não de Dorival Júnior, que alegou motivo de problemas de saúde na família para recusar o convite. Além disso, a própria diretoria tricolor já havia de assustado com o valor do salário pretendido pelo treinador em caso de um possível acerto.

Diante das duas recusas, a Fox Sports informou que a direção do Flu chegou a cogitar o nome do ex treinador e ídolo do clube, Ricardo Gomes, porém, ainda de acordo com a Fox,  o profissional está  vias de acertar com o Santos, onde assumiria o cargo de diretor de futebol.

 

 

ST, 

Douglas Wandekochen

foto: Marcos Ribolli

Após recusa de Zé Ricardo, nome de Dorival Júnior ganha força no Flu

Treinador é o nome favorito do presidente Pedro Abad.

O nome do técnico Dorival Júnior ganhou força após a recusa de Zé Ricardo e, surge como favorito para assumir o comando técnico do Fluminense.

O ex técnico do São Paulo é o favorito do presidente tricolor, Pedro Abad, que viu um bom desempenho no último trabalho do treinador quando comandou o Fluminense em 2013, mesmo não tendo livrado a equipe do rebaixamento na época.

O diretor executivo Paulo Angioni, que ainda não foi anunciado no cargo, trabalha ao lado de Abad e do vice de futebol Fernando Camargo para anunciarem o substituto de Abel até o dia 26, data marcada para a reapresentação do elenco.

Outro nome que surge como alternativa é onde Guto Ferreira, demitido do Bahia e que já teria sido inclusive sugerido aos dirigentes do flu.

 

ST,

Douglas Wandekochen

fonte: Globoesporte.com

Zé Ricardo recusa oferta para comandar o Flu

Treinador teria sido contactado logo após a saída de Abel Braga.

O técnico Zé Ricardo recusou ao convite para ser o novo treinador do Fluminense. De acordo com o site Globoesporte.com, o treinador foi contactado logo após o pedido de demissão de Abel Braga.

De acordo com informações obtidas pelo canal Flunews, o motivo da recusa teria sido os constantes atrasos de salários, além do clima político turbulento em que atravessa o clube das Laranjeiras, onde na visão de Zé Ricardo, não daria respaldo nem segura para uma sequência de trabalho.

Outro motivo da negativa do treinador seria o fato de Zé não querer ficar rotulado como treinador apenas de clubes cariocas, uma vez, que seus únicos trabalhos nos profissionais foram no Flamengo e no Vasco.

De férias com a família, o treinador espera por propostas do Brasil ou até mesmo da Arábia.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Thiago Ribeiro/ AGIF

Fluminense trabalha com dois nomes para técnico e busca selar negócio em uma semana

Essencial para recuperar o elenco do desgaste pela maratona de jogos, o recesso da Copa do Mundo servirá, também, para a diretoria resolver problemas acumulados. Entre eles, a grande novidade: a demissão de Abel Braga, consumada no sábado, em reunião com Pedro Abad. Depois de confirmada a saída do agora ex-técnico, o Fluminense trabalhar para contratar um substituto em uma semana – a ideia é ter um novo treinador à frente do time até o dia 26, data da reapresentação.

A busca é realizada pelo próprio presidente, em parceria com o vice-presidente de futebol, Fabiano Camargo. Os nomes que mais agradam nas Laranjeiras são Zé Ricardo, ex-Vasco, e Dorival Júnior, ex-São Paulo. Considerado o melhor de sua geração, Zé, que também treinou o Flamengo, talvez largue na frente. Dorival, no entanto, conta com a admiração de Abad – fã do trabalho do comandante desde antes de assumir a presidência do clube. O que era temido por torcedores, a possibilidade de Léo Percovich, responsável pela equipe do sub-20, ser promovido ao profissional sequer foi cogitada.

Com a saída de Abelão, a comissão técnica será reformulada. Leomir, auxiliar-técnico, e Manoel Santos, preparador físico, deixam o Fluminense. Estas são, por enquanto, as únicas baixas. Para o cargo principal, vale destacar que a diretoria dificilmente tentará alguém que esteja empregado.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top